Deputados federais maranhenses vão pressionar Iphan para retomada de obras, será que vai surtir efeito?

Hoje  (20) é dia de reunião entre a bancada maranhense de Deputados Federais e a presidente do Iphan, Kátia Bogéa, lá em Brasília. O encontro está marcado para tratar sobre as suspensões das obras do PAC Cidades Históricas no Maranhão.

Rua Grande e as promessas de reforma

Segundo o coordenador da Bancada estão na pauta três projetos: a restauração do Teatro Arthur Azevedo, e as requalificações do Mercado Central e da Rua Grande. “Há uma grande mobilização para que essas obras sejam realizadas, principalmente no período que se aproxima da comemoração de mais um centenário do Teatro, além dos importantes espaços para o comércio da capital maranhense”, detalhou Rubens.

Bancada maranhense do Congresso Federal

São Luís completa, agora em 2017, 20 anos que recebeu o título de Patrimônio Cultural da Humanidade da Unesco e és tas reuniões, para dar continuidade às reformas ou início delas, têm acontecido com vários órgãos, inclusive na semana passada, o coordenador da bancada, deputado federal Rubens Júnior (PC do B), esteve com o presidente do Sindicato das Indústrias da Construção Civil do Maranhão (Sinduscon-MA), Fábio Nahuz, que em nome da Câmara de Dirigentes Logistas de São Luís (CDL), solicitou uma intervenção junto ao Iphan.

Existem dois entraves neste quesito “obras PAC Maranhão”: orçamento, já que o presidente Michel Temer (PMDB) cortou investimentos para reformas em todo país, e ainda mudança de empresa para execução das reformas. Desde 2015 foi assinado um documento para ser feita a revitalização da rua grande… mas até hoje, nem mercado central, nem rua grande ou mesmo teatro Arthur Azevedo passaram por reformas.

A reunião com Kátia Bogéa e a bancada maranhense acontece hoje de manhã em Brasília. O Ministério do Turismo declarou que vai ajudar o Iphan a garantir recursos para o PAC. A previsão é que o programa tenha, para este ano, um orçamento da ordem de R$ 250 milhões.

Vamos esperar tudo isso sair do papel….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *