Incêndio em Portugal mata 36 pessoas

Os incêndios em Portugal começaram no domingo (15). Já foram registrados 36 óbitos  no norte e no centro do país, segundo os últimos dados divulgados pela Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC). A tragédia também deixou 63 feridos, 16 deles em estado grave e 7 desaparecidos. Continuam ativos 47 focos de incêndio em que 26 são considerados de “importância elevada”.

Cerca de 4 mil bombeiros, com o apoio de carros e helicópteros de combate a chamas, lutam contra o incêndio, que provocou a retirada de diversas pessoas de povoados inteiros e o fechamento de estradas. As Forças Armadas portuguesas também estão apoiando os trabalhos de luta contra o fogo com mais de 15 pelotões em ações de monitoramento e retirada de vítimas.

A situação levou o governo do país a declarar três dias de luto oficial, assim como estado de calamidade pública em todos os distritos ao norte do rio Tejo. Esta nova onda de incêndios acontece apenas quatro meses após a tragédia que afetou a região do município de Pedrógão Grande, no centro do país, onde outra catástrofe parecida causou a morte de 64 pessoas e deixou mais de 250 feridas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *