Maranhão foi o único estado em que presidenciáveis não realizaram ato de campanha nestas eleições

No domingo (23) o candidato à Presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, cumpre agenda no Maranhão, na cidade de Timon. Esta não é a primeira vez que Ciro ensaia um ato público no Estado.

O presidenciável já esteve no Maranhão exatamente na semana em que Jair Bolsonaro (PSL) foi vítima de uma facada há duas semanas, mas por conta do ataque, todos os candidatos à presidência se solidarizaram a Bolsonaro e suspenderam suas agendas. Na época, Ciro participaria de uma caminhada em São Luís.

Mas até agora nenhum candidato realizou atos no Maranhão. O levantamento foi feito pelo portal G1, que mostrou que, juntos, os presidenciáveis rodaram cerca de 197 mil quilômetros nas 5 primeiras semanas de campanha, entre 16 de agosto e última quarta-feira (19). A distância equivale a quase 5 voltas voltas ao redor da Terra pela linha do Equador.

A agenda de Ciro no Maranhão será a partir das 10h.

Weverton virou alvo de candidatos ao Senado e da imprensa ligada à oposição

Os ataques eclodiram nos últimos dias simplesmente porque o candidato ao Senado Weverton Rocha (PDT) é o que mais tem crescido nas pesquisas de intenções de votos (reveja aqui). E é o que tem mais probabilidade para continuar crescendo…

Existem vários pontos positivos favoráveis à consolidação de Weverton como Senador. Além de ser o candidato de Lula e Haddad, grupo que detém preferência entre os eleitores do Maranhão, ele também é do grupo Flávio Dino (PCdoB), que também é o favorito no Estado. Inclusive Weverton foi o primeiro a ter o nome anunciado como candidato do grupo, e a outra vaga foi concorrida por vários postulantes, tendo como a escolhida final Eliziane Gama (PPS). 

E nem de longe estas são as principais causas do crescimento vertiginoso de Weverton…

Pesa muito a atuação do candidato na Câmara Federal, que é diferenciada sobre os demais concorrentes. 

Sempre votou contra o presidente Michel Temer (MDB), que tem uma rejeição esmagadora no Maranhão, o Ibope apontou que 93% dos maranhenses desaprovam o governo do emedebista. Weverton é líder do grupo que faz oposição a Temer na Câmara.

O candidato votou contra o processo de impeachment de Dilma Rousseff, também votou contra as Reformas Trabalhista e Previdenciária. Manteve sempre a postura de  mandato a favor do trabalhador.

A justiça eleitoral está de olhos abertos e tem coibido os excessos. Proibiu a veiculação de propaganda eleitoral do candidato Alexandre Almeida (PSDB) que acusa Weverton de responder a processo por corrupção. Outra notícia circulou recentemente na imprensa de oposição, que afirma que Weverton é réu em uma ação de improbidade, o que não passa de uma acusação requentada, porque ele já foi julgado pela mesma acusação no STF e, em 2016, foi inocentando por unanimidade pela segunda turma.

E é claro que vão vir muito mais por aí… ainda faltam 16 dias.

Reviravolta: Advogado consegue reverter inelegibilidade de Fernando Furtado

O TRE/MA deferiu a candidatura de Fernando Furtado (PC do B) ao cargo de deputado estadual. Por uma questão formal, o deputado Fernando Furtado chegou a ter a sua candidatura indeferida pelo TRE/MA no começo do mês. Mas com a decisão de ontem, o Tribunal deferiu a candidatura.

Quando do protocolo do requerimento de candidatura, o candidato deixou de juntar um documento necessário para o registro. Nesses casos, o TRE/MA notifica o candidato e, depois do prazo concedido, analisa o pedido de registro, deferindo ou não. No caso do deputado Fernando Furtado, ele não teria cumprido a notificação e o registro de candidatura foi indeferido no começo do mês. Somente na semana passada o fato virou notícia na imprensa local, quando o muitos acreditavam que o caso era irreversível.

A defesa do deputado Fernando Furtado foi feita pelo escritório Carlos Sérgio Carvalho Barros Advogados Associados, que construiu os argumentos para reverter o julgamento.

O advogado Carlos Sergio analisou o processo de registro de candidatura e percebeu que havia uma nulidade absoluta, pois a intimação do candidato não tinha sido publicada no mural eletrônico do TRE/MA, e o processo foi julgado a revelia, chegando a transitar em julgado.

O advogado Carlos Sérgio Carvalho Barros, conseguiu uma decisão inédita ao reverter julgamento contra candidatura de Fernando Furtado:“Falhou o sistema eletrônico, mas não poderia falhar o sistema de justiça. E       no caso não falhou! O TRE/MA está de parabéns porque fez realmente a Justiça”

Com a experiência de atuar no Direito Eleitoral há quase vinte anos, desde as Eleições de 2000, o advogado Carlos Sérgio analisou o processo, identificou o problema e construiu uma saída inédita. Carlos Sérgio descobriu que, por falha do sistema, a intimação do candidato não foi publicada no mural eletrônico do TRE/MA, sistema que é gerenciado pelo TSE. Então, pediu e obteve certidão da Secretaria Judiciária mostrando que houve falha exclusiva do sistema eletrônico do TSE e apresentou uma petição ao TRE/MA, que acabou acolhida em decisão inédita, e a candidatura foi deferida.

“Falhou o sistema eletrônico, mas não poderia falhar o sistema de justiça. E no caso não falhou! O TRE/MA está de parabéns porque fez realmente a justiça”, destacou o advogado Carlos Sérgio após o julgamento.

O advogado Carlos Sérgio Barros tem se destacado nas Eleições 2018, como na atuação em defesa do governador Flávio Dino nas inúmeras ações que são protocoladas pela Oligarquia Sarney. Na manhã de domingo, por exemplo, Carlos Sérgio ocupava a tribuna do TRE/MA para fazer a sustentação oral da defesa do governador no processo em que o deputado Edilázio impugnou a candidatura dele. Carlos Sérgio demonstrou ao Tribunal que a petição de Edilázio era inepta, ou seja, nem poderia ser analisar pelo Tribunal porque feita de forma errada.

Também foi Caros Sérgio quem defendeu no TRE/MA que o vice-governador Carlos Brandão não estaria inelegível. Dividindo a tribuna do TRE/MA com o advogado Rodrigo Maia, ex-procurador geral do Estado, ele demonstrou ao Tribunal o quanto era absurda a alegação contra o vice-governador. A vitória foi por unanimidade, inclusive com parecer favorável do Ministério Público Eleitoral

Com Informações do blog do Garrone

Passeio Serenata leva centenas de pessoas ao Centro Histórico

A noite desta quarta-feira (19) foi marcada pelo Passeio Serenata, evento da Prefeitura de São Luís, realizado sob a orientação do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, que levou o público a uma visita aos pontos turísticos pelas ruas históricas do Centro da cidade.

O evento tem como objetivo incentivar a visita aos pontos turísticos ludovicenses e mostrar aos visitantes e moradores locais o potencial das belezas históricas e naturais da capital do Maranhão. Este mês o passeio é em alusão aos 406 anos da capital comemorados no dia 8 de setembro.

O Passeio Serenata faz parte do Reviva, programa da Prefeitura de São Luís, realizado por meio da Setur que integra também o Sarau Histórico, no qual a população aprecia poesias e músicas que contam histórias sobre São Luís, e o Roteiro Reggae, que apresenta ao público mais da cultura maranhense, enraizada pelo ritmo jamaicano.

O ponto de partida é sempre na Praça Benedito Leite, e depois passa pela Igreja da Sé, Palácio de La Ravardiére (sede da Prefeitura), Palácio dos Leões (sede do governo estadual), Capitania dos Portos, Rua de Nazaré, Rua Portugal, Beco Catarina Mina e Praça da Praia Grande.

Quilombolas continuam acampados na sede do Incra de São Luís

As comunidades quilombolas que vieram de varias cidades maranhenses continuam acampadas nesta quinta-feira (20) na sede da Superintendência Regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em São Luís.

Sao cerca de 90 quilombolas que estão no local desde a segunda-feira (17). A principal reivindicação é a regularização da titulação de terras e a agilidade no andamento de processos de questões fundiárias.

Acordos selados ainda em 2015 e tinham como previsão a conclusão de todo procedimento até 2018 para que 72 terras fossem tituladas no Maranhão. Contudo, apenas dez comunidades tiveram os processos concluídos.

Os quilombolas reclamam ainda que 400 processos estão em análise no estado.

O crescimento de Weverton na campanha …

O candidato ao Senado Weverton Rocha (PDT) é o que mais tem ganhado eleitores na corrida eleitoral pela vaga ao Senado, e agora está tecnicamente empatado com os outros 3 candidatos do primeiro pelotão.

A pesquisa do Ibope divulgada na quarta-feira (19) mostrou que Weverton está em quatro lugar, atrás de Eliziane Gama (PPS), Edison Lobão (MDB) e Sarney Filho (PV), mas revela o crescimento vertiginoso do candidato.

Weverton tinha 11% no dia 23 de agosto, segundo pesquisas Ibope, e agora aparece com 20%. Um aumento de 9% em 27 dias. Eliziane também cresceu, segundo as pesquisas, saiu de 17% para 23%, mas o crescimento foi de 6%. Enquanto isso, Edison Lobão apresentou queda de 2% e Sarney Filho caiu 3%,

Faltam 17 dias para as eleições e boa parte do eleitor ainda não sabe em quem votar. Portanto, a possibilidade de crescimento é ainda maior. Segundo as pesquisas de intenções de votos, cerca de 60% dos entrevistados ainda estão indecisos.

A corrida eleitoral fica cada vez mais acirrada…

Nordestinos são maioria em desistência de procura de emprego, 6 em cada 10 desalentados são do Nordeste

O número de pessoas que desistiu de procurar emprego é expressivamente maior, no Nordeste, do que o observado em outras regiões do país, é o que mostra levantamento do Ipea divulgado nesta quinta-feira (20).

De acordo com a pesquisa, seis em cada dez brasileiros desalentados (que desistiram de procurar emprego) são do Nordeste. O Sudeste tem 21,4% dos desalentados do país, seguido pela região Norte (10,9%).

O que se percebe é o surgimento dos subempregos ou empregos informais. Em São Luís, várias atividades aumentaram como os vendedores ambulantes, principalmente os pesquemos comerciantes de comida de rua. Pontos de vendas eclodiram na cidade, como nas portas de faculdades e unidades de educação, ou próximo a grandes centros comerciais.

Muitas pessoas acabam buscando a regularidade de suas empresas e engordam os números de microempreendedores. Atualmente, há mais de 83 mil Microempreendedores Individuais (MEI) ativos no Maranhão.

A população desalentada é definida como aquela que está fora da força de trabalho por uma das seguintes razões: não consegue trabalho adequado, ou não tem experiência ou qualificação, ou é considerado muito jovem ou idosa, ou porque não há trabalho na região – e que, se tivesse oferta de trabalho, estaria disponível para assumir a vaga.

Os dados do estudo do Ipea se referem ao segundo trimestre deste ano e foram compilados com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad). Entre abril e junho, a quantidade de desalentados no país era de 4,8 milhões.

No recorte por nível de escolaridade, o desalento é maior entre aqueles com ensino fundamental incompleto. Essa parcela da população responde por 50% dos desalentados do país. Em seguida aparecem os trabalhadores com ensino médio completo (22,8%). 

Ibope aponta vitória de Flávio Dino no primeiro turno

A pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (19), encomendada pela TV mirante, mostra que Flávio Dino (PCdoB) vence no 1º turno com 49% das intenções de votos contra 32% de Roseana Sarney (MDB), Maura Jorge (PSL), Roberto Rocha (PSDB) aparece com 2%, Ramon Zapata (PSTU) Odívio Neto (PSOL) não pontuaram. Brancos/nulos somam 7% e não sabe tem 5%.

No levantamento anterior, feito de 20 a 22 de agosto, os percentuais de intenção de votos eram os seguintes: Flávio Dino (PCdoB): 43%; Roseana Sarney (MDB): 34%; Maura Jorge (PSL): 3%; Roberto Rocha (PSDB): 3%; Ramon Zapata (PSTU): 1%; Odívio Neto (PSOL): 0%; Brancos/nulos: 8%; Não sabe: 7%.

O Ibope também mediu a taxa de rejeição (o eleitor deve dizer em qual dos candidatos não votaria de jeito nenhum). Os entrevistados podem citar mais de um candidato, por isso, os resultados somam mais de 100%. Roseana Sarney (MDB): 40%; FLávio Dino (PCdoB): 22%; Roberto Rocha (PSDB): 18%; Maura Jorge (PSL): 12%; Ramon Zapata (PSTU): 12%; e Odivio Neto (PSOL): 8%.

A Margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Foram ouvidos 1008 eleitores entre os dias 16 e 19 de setembro. A pesquisa foi registrada sob os números no TRE: MA-06667/2018 e no TSE: BR‐07474/2018.

O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro.

0% significa que o candidato não atingiu 1%. Traço significa que o candidato não foi citado por nenhum entrevistado.

A duas semanas da eleição, DataIlha confirma vitória de Flávio Dino no primeiro turno

Divulgada nesta quarta-feira (19) pela TV Difusora, nova pesquisa DataIlha aponta vitória de Flávio Dino (PCdoB) no primeiro turno com 61,67% dos votos válidos, quase o dobro do que tem a candidata Roseana Sarney (MDB), com 32,29%.

A candidata do PSL, Maura Jorge, figura na terceira colocação, com 3,78% das intenções de voto, seguida por Roberto Rocha (PSDB), 1,67%; Ramon Zapata (PSTU), com 0,49% e Odívio Neto (PSOL), com 0,10%.

Na votação nominal, quando são considerados os votos brancos, nulos e o número de indecisos, Dino também aparece na frente de Roseana, com quase o dobro das intenções de votos. Nesse cenário, Dino foi o candidato preferido para 52,03% dos entrevistados. Roseana Sarney se mantém na segunda colocação, com 27,24%.

No segundo pelotão, aparecem Maura Jorge, com 3,19%; Roberto Rocha, com 1,41%; Ramon Zapata, com 0,41 e Odívio Neto, com 0,08%. Brancos e nulos somaram 5,76%. Não souberam ou não opinaram 9,88%.

Registrada no TSE sob o nº MA-07779/2018, a pesquisa DataIlha/Difusora ouviu a opinião de 2.412 eleitores entre os dias 15 e 18 de setembro. O intervalo de confiança do levantamento é de 95%. A margem de erro é de 3 pontos.

Mantida bandeira vermelha, Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz

O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, descartou nesta quarta-feira  (18) a possibilidade de revisão no valor das bandeiras tarifárias.

Com variação entre verde, amarela e vermelha (em dois patamares) as bandeiras geram custos adicionais à conta de luz que vão de R$ 1 a R$ 5.

Há quatro meses, está sendo cobrada a bandeira vermelha no segundo patamar, o que gera cobrança extra de R$ 5 a cada 100 kilowatts-hora consumidos.

“De forma alguma”, disse Pepitone ao responder questionamentos de jornalistas. De acordo com o diretor, não há, no momento, necessidade de mexer no valor das bandeiras.