FPM tem 2ª pior queda do ano e pode comprometer finanças das prefeituras

O repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) feito pelo governo federal, no dia 10 de setembro, veio com uma baixa que surpreendeu negativamente prefeituras de todos país. A queda foi de 8,1%, em termos nominais.

O FPM ainda é a principal fonte de renda das prefeituras, e esta redução chega junto com um pacote de preocupações para os gestores municipais, principalmente por conta da folha de pagamento.

A prefeitura de São Luís vem acumulando baixas preocupantes. Em relação ao mês de agosto, a queda foi de 28,1%, e a expectativa é quanto aos outros dois repasses que serão feitos nos dias 19 e 30 de setembro, pois a projeção da Secretaria do Tesouro Nacional é que seja a maior redução do ano.

Já é comum as reduções no mês de setembro, mas em meio à crise econômica, as baixas complicam ainda mais as contas das prefeituras.

A administração municipal de São Luís vem se esforçando para manter os compromissos e para assegurar a folha de pagamento, além de garantir serviços essenciais. “A queda do Fundo de Participação Municipal nos traz mais preocupação, pois é um recurso importantíssimo para o executivo, que já trabalha driblando as dificuldades. Esperamos que essa queda possa ser revertida o mais breve possível”, disse o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Junior (PDT).

A equipe econômica da Prefeitura de São Luís se antecipou em reorganizar as finanças a fim de evitar surpresas, e a recomendação da Federação dos Municípios do Maranhão é que as prefeituras mantenham esta postura de atenção redobrada. “Os municípios estão em crise, refletindo o que vem acontecendo em cenário nacional. Neste momento pedimos prudência para os gestores para não comprometerem a folha de pagamento, em visto que o repasse este mês caiu em mais de 28%”, comentou o presidente em exercício da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão, Famem, prefeito de Arari, Djalma Melo.

Uma ideia sobre “FPM tem 2ª pior queda do ano e pode comprometer finanças das prefeituras

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *