Eliziane e Weverton votam contra política de morte de Bolsonaro. Rocha vota a favor

Os senadores maranhenses Eliziane Gama (PPS) e Weverton Rocha (PDT) votaram com a maioria dos parlamentares e aprovaram nesta terça-feira (18), projeto para derrubar decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), que visa flexibilizar a posse de armas no Brasil.

Apelidado de “decreto da morte”, a medida é ponto central do discurso de Bolsonaro e vem acumulando críticas desde que foi anunciada. Com 47 votos contra e apenas 28 a favor, o Senado impôs uma das maiores derrotas ao atual governo.

Para Eliziane Gama, o resultado representa uma vitória da “sensatez”. “O Congresso deu o seu recado ao presidente. A função do governo é conter a violência, apaziguar o país e não estimular o ódio. A Segurança pública é dever do estado”, disse a parlamentar no Twitter.

*A favor da bala*

Da bancada maranhense, apenas o senador Roberto Rocha (PSDB) votou a favor do polêmico projeto. Provável candidato ao governo do Maranhão em 2022, Rocha passou a seguir cegamente os passos de Bolsonaro. Em busca de votos, a intenção de Rocha é surfar na onda de popularidade do bolsonarismo.

Mas a decisão do tucano pode ter reflexos negativos no futuro. De acordo com pesquisa DataFolha divulgada em abril deste ano, 64% dos brasileiros avaliam que a posse de armas deve ser proibida. O decreto segue agora para apreciação no Plenário da Câmara dos Deputados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *