Maranhão foi o único estado em que presidenciáveis não realizaram ato de campanha nestas eleições

No domingo (23) o candidato à Presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, cumpre agenda no Maranhão, na cidade de Timon. Esta não é a primeira vez que Ciro ensaia um ato público no Estado.

O presidenciável já esteve no Maranhão exatamente na semana em que Jair Bolsonaro (PSL) foi vítima de uma facada há duas semanas, mas por conta do ataque, todos os candidatos à presidência se solidarizaram a Bolsonaro e suspenderam suas agendas. Na época, Ciro participaria de uma caminhada em São Luís.

Mas até agora nenhum candidato realizou atos no Maranhão. O levantamento foi feito pelo portal G1, que mostrou que, juntos, os presidenciáveis rodaram cerca de 197 mil quilômetros nas 5 primeiras semanas de campanha, entre 16 de agosto e última quarta-feira (19). A distância equivale a quase 5 voltas voltas ao redor da Terra pela linha do Equador.

A agenda de Ciro no Maranhão será a partir das 10h.

Weverton virou alvo de candidatos ao Senado e da imprensa ligada à oposição

Os ataques eclodiram nos últimos dias simplesmente porque o candidato ao Senado Weverton Rocha (PDT) é o que mais tem crescido nas pesquisas de intenções de votos (reveja aqui). E é o que tem mais probabilidade para continuar crescendo…

Existem vários pontos positivos favoráveis à consolidação de Weverton como Senador. Além de ser o candidato de Lula e Haddad, grupo que detém preferência entre os eleitores do Maranhão, ele também é do grupo Flávio Dino (PCdoB), que também é o favorito no Estado. Inclusive Weverton foi o primeiro a ter o nome anunciado como candidato do grupo, e a outra vaga foi concorrida por vários postulantes, tendo como a escolhida final Eliziane Gama (PPS). 

E nem de longe estas são as principais causas do crescimento vertiginoso de Weverton…

Pesa muito a atuação do candidato na Câmara Federal, que é diferenciada sobre os demais concorrentes. 

Sempre votou contra o presidente Michel Temer (MDB), que tem uma rejeição esmagadora no Maranhão, o Ibope apontou que 93% dos maranhenses desaprovam o governo do emedebista. Weverton é líder do grupo que faz oposição a Temer na Câmara.

O candidato votou contra o processo de impeachment de Dilma Rousseff, também votou contra as Reformas Trabalhista e Previdenciária. Manteve sempre a postura de  mandato a favor do trabalhador.

A justiça eleitoral está de olhos abertos e tem coibido os excessos. Proibiu a veiculação de propaganda eleitoral do candidato Alexandre Almeida (PSDB) que acusa Weverton de responder a processo por corrupção. Outra notícia circulou recentemente na imprensa de oposição, que afirma que Weverton é réu em uma ação de improbidade, o que não passa de uma acusação requentada, porque ele já foi julgado pela mesma acusação no STF e, em 2016, foi inocentando por unanimidade pela segunda turma.

E é claro que vão vir muito mais por aí… ainda faltam 16 dias.

Reviravolta: Advogado consegue reverter inelegibilidade de Fernando Furtado

O TRE/MA deferiu a candidatura de Fernando Furtado (PC do B) ao cargo de deputado estadual. Por uma questão formal, o deputado Fernando Furtado chegou a ter a sua candidatura indeferida pelo TRE/MA no começo do mês. Mas com a decisão de ontem, o Tribunal deferiu a candidatura.

Quando do protocolo do requerimento de candidatura, o candidato deixou de juntar um documento necessário para o registro. Nesses casos, o TRE/MA notifica o candidato e, depois do prazo concedido, analisa o pedido de registro, deferindo ou não. No caso do deputado Fernando Furtado, ele não teria cumprido a notificação e o registro de candidatura foi indeferido no começo do mês. Somente na semana passada o fato virou notícia na imprensa local, quando o muitos acreditavam que o caso era irreversível.

A defesa do deputado Fernando Furtado foi feita pelo escritório Carlos Sérgio Carvalho Barros Advogados Associados, que construiu os argumentos para reverter o julgamento.

O advogado Carlos Sergio analisou o processo de registro de candidatura e percebeu que havia uma nulidade absoluta, pois a intimação do candidato não tinha sido publicada no mural eletrônico do TRE/MA, e o processo foi julgado a revelia, chegando a transitar em julgado.

O advogado Carlos Sérgio Carvalho Barros, conseguiu uma decisão inédita ao reverter julgamento contra candidatura de Fernando Furtado:“Falhou o sistema eletrônico, mas não poderia falhar o sistema de justiça. E       no caso não falhou! O TRE/MA está de parabéns porque fez realmente a Justiça”

Com a experiência de atuar no Direito Eleitoral há quase vinte anos, desde as Eleições de 2000, o advogado Carlos Sérgio analisou o processo, identificou o problema e construiu uma saída inédita. Carlos Sérgio descobriu que, por falha do sistema, a intimação do candidato não foi publicada no mural eletrônico do TRE/MA, sistema que é gerenciado pelo TSE. Então, pediu e obteve certidão da Secretaria Judiciária mostrando que houve falha exclusiva do sistema eletrônico do TSE e apresentou uma petição ao TRE/MA, que acabou acolhida em decisão inédita, e a candidatura foi deferida.

“Falhou o sistema eletrônico, mas não poderia falhar o sistema de justiça. E no caso não falhou! O TRE/MA está de parabéns porque fez realmente a justiça”, destacou o advogado Carlos Sérgio após o julgamento.

O advogado Carlos Sérgio Barros tem se destacado nas Eleições 2018, como na atuação em defesa do governador Flávio Dino nas inúmeras ações que são protocoladas pela Oligarquia Sarney. Na manhã de domingo, por exemplo, Carlos Sérgio ocupava a tribuna do TRE/MA para fazer a sustentação oral da defesa do governador no processo em que o deputado Edilázio impugnou a candidatura dele. Carlos Sérgio demonstrou ao Tribunal que a petição de Edilázio era inepta, ou seja, nem poderia ser analisar pelo Tribunal porque feita de forma errada.

Também foi Caros Sérgio quem defendeu no TRE/MA que o vice-governador Carlos Brandão não estaria inelegível. Dividindo a tribuna do TRE/MA com o advogado Rodrigo Maia, ex-procurador geral do Estado, ele demonstrou ao Tribunal o quanto era absurda a alegação contra o vice-governador. A vitória foi por unanimidade, inclusive com parecer favorável do Ministério Público Eleitoral

Com Informações do blog do Garrone

O crescimento de Weverton na campanha …

O candidato ao Senado Weverton Rocha (PDT) é o que mais tem ganhado eleitores na corrida eleitoral pela vaga ao Senado, e agora está tecnicamente empatado com os outros 3 candidatos do primeiro pelotão.

A pesquisa do Ibope divulgada na quarta-feira (19) mostrou que Weverton está em quatro lugar, atrás de Eliziane Gama (PPS), Edison Lobão (MDB) e Sarney Filho (PV), mas revela o crescimento vertiginoso do candidato.

Weverton tinha 11% no dia 23 de agosto, segundo pesquisas Ibope, e agora aparece com 20%. Um aumento de 9% em 27 dias. Eliziane também cresceu, segundo as pesquisas, saiu de 17% para 23%, mas o crescimento foi de 6%. Enquanto isso, Edison Lobão apresentou queda de 2% e Sarney Filho caiu 3%,

Faltam 17 dias para as eleições e boa parte do eleitor ainda não sabe em quem votar. Portanto, a possibilidade de crescimento é ainda maior. Segundo as pesquisas de intenções de votos, cerca de 60% dos entrevistados ainda estão indecisos.

A corrida eleitoral fica cada vez mais acirrada…

Ibope aponta vitória de Flávio Dino no primeiro turno

A pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (19), encomendada pela TV mirante, mostra que Flávio Dino (PCdoB) vence no 1º turno com 49% das intenções de votos contra 32% de Roseana Sarney (MDB), Maura Jorge (PSL), Roberto Rocha (PSDB) aparece com 2%, Ramon Zapata (PSTU) Odívio Neto (PSOL) não pontuaram. Brancos/nulos somam 7% e não sabe tem 5%.

No levantamento anterior, feito de 20 a 22 de agosto, os percentuais de intenção de votos eram os seguintes: Flávio Dino (PCdoB): 43%; Roseana Sarney (MDB): 34%; Maura Jorge (PSL): 3%; Roberto Rocha (PSDB): 3%; Ramon Zapata (PSTU): 1%; Odívio Neto (PSOL): 0%; Brancos/nulos: 8%; Não sabe: 7%.

O Ibope também mediu a taxa de rejeição (o eleitor deve dizer em qual dos candidatos não votaria de jeito nenhum). Os entrevistados podem citar mais de um candidato, por isso, os resultados somam mais de 100%. Roseana Sarney (MDB): 40%; FLávio Dino (PCdoB): 22%; Roberto Rocha (PSDB): 18%; Maura Jorge (PSL): 12%; Ramon Zapata (PSTU): 12%; e Odivio Neto (PSOL): 8%.

A Margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Foram ouvidos 1008 eleitores entre os dias 16 e 19 de setembro. A pesquisa foi registrada sob os números no TRE: MA-06667/2018 e no TSE: BR‐07474/2018.

O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro.

0% significa que o candidato não atingiu 1%. Traço significa que o candidato não foi citado por nenhum entrevistado.

A duas semanas da eleição, DataIlha confirma vitória de Flávio Dino no primeiro turno

Divulgada nesta quarta-feira (19) pela TV Difusora, nova pesquisa DataIlha aponta vitória de Flávio Dino (PCdoB) no primeiro turno com 61,67% dos votos válidos, quase o dobro do que tem a candidata Roseana Sarney (MDB), com 32,29%.

A candidata do PSL, Maura Jorge, figura na terceira colocação, com 3,78% das intenções de voto, seguida por Roberto Rocha (PSDB), 1,67%; Ramon Zapata (PSTU), com 0,49% e Odívio Neto (PSOL), com 0,10%.

Na votação nominal, quando são considerados os votos brancos, nulos e o número de indecisos, Dino também aparece na frente de Roseana, com quase o dobro das intenções de votos. Nesse cenário, Dino foi o candidato preferido para 52,03% dos entrevistados. Roseana Sarney se mantém na segunda colocação, com 27,24%.

No segundo pelotão, aparecem Maura Jorge, com 3,19%; Roberto Rocha, com 1,41%; Ramon Zapata, com 0,41 e Odívio Neto, com 0,08%. Brancos e nulos somaram 5,76%. Não souberam ou não opinaram 9,88%.

Registrada no TSE sob o nº MA-07779/2018, a pesquisa DataIlha/Difusora ouviu a opinião de 2.412 eleitores entre os dias 15 e 18 de setembro. O intervalo de confiança do levantamento é de 95%. A margem de erro é de 3 pontos.

Dois candidatos ao Senado registram queixas-crimes na Polícia Federal, em São Luís

Os candidatos ao Senado Eliziane Gama (PPS) e Alexandre Almeida (PSDB) registraram ontem, terça-feira (18), queixas-crimes na superintendência da Polícia Federal, em São Luís. Os dois alegam serem vítimas de outros candidatos que disputam as eleições.
Eliziane denunciou supostos ataques espalhados em redes sociais e grupos de WhatsApp.
“Não vou tolerar ataques covardes e a divulgação de notícias falsas. Estão espalhando muitas mentiras e notícias falsas sobre mim, principalmente depois que passei a liderar as pesquisas para o Senado”, disparou a candidata.

Já o candidato pelo PSDB, Alexandre Almeida, resolveu registra uma queixa crime contra o empresário Edinho Lobão (MDB), candidato à primeiro suplente na chapa encabeçada pelo seu pai, o senador Edison Lobão (MDB).

Tudo começou depois de seu programa eleitoral acusar Lobão (pai) de ser investigado pelos crimes de lavagem de dinheiro, corrupção, organização criminosa e formação de quadrilha.
Edison Lobão Filho negou ter enviado mensagem de ameaça ao candidato tucano, em entrevista ao site do jornal O Imparcial. “Meu pai não tem nenhum processo, mas o senhor Alexandre Almeida, um candidato com 0% nas pesquisas, resolveu centrar [seu ataque] em quem é líder nas pesquisas. Eu fico muito triste. E em determinado momento escrevi para ele me explicar direitinho qual é essa técnica dele agredir meu pai”, disse o candidato.

Flávio Dino e Odívio Neto participam de sabatina com empresários e profissionais da construção civil e corretores de imóveis

Os candidatos ao governo do Maranhão participam nesta semana do encontro promovido por empresários e profissionais da construção civil e setor imobiliário.

Nesta terça-feira (18) o primeiro a explanar suas ideias e projetos foi Odívio Neto (PSOL).

Odívio Neto (PSOL)

O candidato Flávio Dino (PCdoB) foi o segundo do dia a ser ouvido no encontro.

Flávio Dino (PCdoB)

As entrevistas são realizadas pelo Clube de Engenharia do Maranhão, Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Maranhão – ADEMI, Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Maranhão, Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Maranhão e o Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia.

Sexta será a vez de Roberto Rocha (PSDB). A candidata Roseana Sarney (MDB), por meio de sua assessoria, não confirmou participação no evento.

A série de entrevistas está sendo realizada no auditório do Edifício Marcus Barbosa Intelligent Office, que fica na Avenida dos Holandeses, no Calhau.

Weverton aparece, pela quarta vez, na lista dos 100 Cabeças do Congresso

Pelo quarto ano consecutivo, o deputado federal e candidato ao Senado, Weverton (PDT), aparece na lista do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP), como um dos “100 Cabeças do Congresso Nacional”. Na lista de 2018, publicada nesta segunda-feira (17), o trabalhista apareceu na categoria Negociador da elite parlamentar.

Com apenas cinco anos de mandato parlamentar, Weverton tem se destacado entre seus pares por ter excelente trânsito e capacidade de negociação, o que o colocou na lista do DIAP nos anos de 2015, 2016 e 2017.

Os “Cabeças” do Congresso Nacional são os parlamentares que conseguem se destacar dos demais pelo exercício de conduzir debates, negociações, votações, articulações e formulações. A pesquisa, que teve sua 1ª edição publicada em 1994, incluiu apenas os parlamentares que estavam no efetivo exercício do mandato no período de avaliação, correspondente ao período de fevereiro a julho de 2018.

Para o levantamento, o departamento realizou entrevistas com deputados e senadores, assessores das duas Casas do Congresso, jornalistas, cientistas e analistas políticos. Cada parlamentar foi analisado cuidadosamente, como suas atividades profissionais, os vínculos com empresas ou organizações econômicas ou de classe, a formação e vida acadêmica, além de levantamentos minuciosos de pronunciamentos, apresentação de proposições, resultados de votações, intervenções nos debates do Legislativo, frequência com que é citado na imprensa, temas preferenciais, cargos públicos exercidos dentro e fora do Congresso, relatorias de matérias relevantes, forças ou grupos políticos de que faça parte, além de um exame minucioso dos perfis político e ideológico de cada parlamentar.

A categoria dos Negociadores, onde Weverton foi classificado, é destinada em geral a líderes ou vice-líderes partidários, parlamentares que, investidos de autoridade para firmar e honrar compromissos, sentam-se à mesa de negociação respaldados para tomar decisões. A categoria destaca que, para ser um bom negociador, é preciso credibilidade, controle emocional, habilidade no uso das palavras, discrição e, sobretudo, sem abrir mão de suas convicções políticas, respeitar a vontade da maioria mantendo coeso seu grupo político.

Faltam 19 dias para a sua eleições e a justiça eleitoral se prepara para garantir lisura do pleito

Neste ano, para viabilizar o voto de mais de 147 milhões de eleitores em cada um dos 5.570 municípios brasileiros e em 171 localidades no exterior, a Justiça Eleitoral conta com um corpo de 15,4 mil servidores e colaboradores, 2.645 juízes eleitorais e também com um batalhão de aproximadamente dois milhões de voluntários que atuam como mesários. Ao fim de cada pleito, após a avaliação de erros e acertos, a Justiça Eleitoral começa a preparar a eleição seguinte.

No dia 7 de outubro, primeiro turno do pleito, os eleitores votarão em 556 mil urnas eletrônicas em mais de 480 mil seções eleitorais distribuídas em 95 mil locais de votação. Num esforço logístico coordenado, urnas são levadas a locais remotos, como comunidades ribeirinhas amazônicas e aldeias indígenas, e de lá, ao fim do pleito, os votos são transmitidos por satélite às sedes dos Tribunais Regionais Eleitorais em minutos, numa demonstração de como a tecnologia pode encurtar distâncias e promover cidadania.

Lado a lado com a missão de administrar as eleições, a Justiça Eleitoral também desempenha sua missão jurisdicional, por meio da atuação de juízes eleitorais, desembargadores de Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para que os registros de todos os candidatos sejam analisados. E, nessa missão, os números também impressionam: este ano, cerca de 28.977 cidadãos de 35 partidos políticos, muitos reunidos em coligações, apresentam-se como candidatos. Os candidatos a presidente são registrados no TSE; os candidatos a governador, senador, deputado federal e deputado estadual/distrital são registrados nos TREs. Todos os pedidos de registro, impugnados ou não, devem estar julgados até o dia 17 de setembro, vinte dias antes da eleição.

Paralelamente à análise dos registros de candidatura pelos magistrados, servidores trabalham no recebimento e na análise das prestações de conta de campanha. Regras mais rígidas são adotadas ano a ano para evitar a utilização de recursos ilícitos, por exemplo, por meio do “caixa 2”. Com o início da propaganda eleitoral no rádio e na televisão, em 15 de agosto, a Justiça Eleitoral também passa a ser demandada com o ajuizamento de representações em que candidatos pleiteiam direito de resposta ao apontar supostas ofensas cometidas por outros candidatos. Tais pedidos são analisados por magistrados responsáveis pela propaganda, mas recursos podem ser apresentados para que o colegiado se pronuncie sobre a matéria.

Passado o pleito, a Justiça Eleitoral tem até o dia 15 de dezembro para julgar a prestação de contas dos candidatos eleitos. E 19 de dezembro é o último dia para a diplomação de todos os candidatos vencedores.

Antes que os eleitos tomem posse, a Justiça Eleitoral já estará preparando a eleição seguinte.