Eliziane e Weverton votam contra política de morte de Bolsonaro. Rocha vota a favor

Os senadores maranhenses Eliziane Gama (PPS) e Weverton Rocha (PDT) votaram com a maioria dos parlamentares e aprovaram nesta terça-feira (18), projeto para derrubar decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), que visa flexibilizar a posse de armas no Brasil.

Apelidado de “decreto da morte”, a medida é ponto central do discurso de Bolsonaro e vem acumulando críticas desde que foi anunciada. Com 47 votos contra e apenas 28 a favor, o Senado impôs uma das maiores derrotas ao atual governo.

Para Eliziane Gama, o resultado representa uma vitória da “sensatez”. “O Congresso deu o seu recado ao presidente. A função do governo é conter a violência, apaziguar o país e não estimular o ódio. A Segurança pública é dever do estado”, disse a parlamentar no Twitter.

*A favor da bala*

Da bancada maranhense, apenas o senador Roberto Rocha (PSDB) votou a favor do polêmico projeto. Provável candidato ao governo do Maranhão em 2022, Rocha passou a seguir cegamente os passos de Bolsonaro. Em busca de votos, a intenção de Rocha é surfar na onda de popularidade do bolsonarismo.

Mas a decisão do tucano pode ter reflexos negativos no futuro. De acordo com pesquisa DataFolha divulgada em abril deste ano, 64% dos brasileiros avaliam que a posse de armas deve ser proibida. O decreto segue agora para apreciação no Plenário da Câmara dos Deputados.

Rede Maranhense de Empreendedorismo apresenta projetos para Secretaria de Educação

Os membros da Rede Maranhense de Empreendedorismo (Reme) foram recebidos na tarde de terça-feira (17), para uma reunião na secretaria de Estado de Educação. No encontro, os diretores apresentaram ações e projetos para a secretária adjunta de Educação, Rosyjane de Paula.

“Viemos propor parcerias que possam beneficiar nossos estudantes. A Reme nasceu com o objetivo de levar o debate para nossos jovens nas comunidades, nas periferias e é dentro das escolas que desejamos ter esse primeiro contato”, afirmou Brandão Neto, presidente da Reme.

Entre as ações propostas estão a realização de palestras que debatam empreendedorismo, economia criativa e o papel do jovem no mercado empreendedor dentro das escolas públicas. Além de cursos com uma duração maior, que proporcionem ao jovem a oportunidade de se profissionalizar em uma área de atuação.

Uma outra proposta defendida pela Reme é que unidades do Farol do Saber sejam usadas para a promoção do debate do empreendedorismo. O projeto apresentado é que jovens empreendedores, dirigentes de startups e empresas juniores possam usar esses espaços. O desejo da Reme, é que, em um espaço colaborativo, com recursos tecnológicos, jovens e estudantes da rede pública de ensino possam debater ações que ajudem o Maranhão a melhorar seus índices na educação, saúde e indicadores sociais.

A secretária Rosyjane de Paula ficou satisfeita em conhecer as propostas da Rede Maranhense de Empreendedorismo e afirmou que a secretaria vai analisar todas as propostas o mais rápido possível para que nossos estudantes sejam beneficiados e que as ações se somem aos trabalhos já executados pela Seduc. “É uma determinação do governador Flávio Dino e do secretário de Educação, Felipe Camarão, que, além dos investimentos na construção e reformas de escolas, a gente invista na qualidade do ensino público maranhense, os resultados já estão sendo colhidos, com ações inovadoras como essas a gente tem certeza que iremos colher mais frutos”, afirmou Rosyjane.

Márcio Jerry: “Moro traiu a magistratura e Dallagnol o Ministério Público”

Um dos responsáveis por protocolar requerimento que convidou Sérgio Moro e Glenn Greenwald para prestar esclarecimentos sobre o caso The Intercept, o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) afirmou que espera que o Congresso Nacional faça sua parte, cobrando explicações e se necessário adotando as providências legais.

“A dupla Moro e Dallagnol devem muitas explicações às instituições às quais servem; ao parlamento brasileiro; ao nosso povo. Repito: Moro traiu a magistratura do país, bem como Dallagnol traiu o ministério público”, afirmou o deputado.

Jerry também fez uma referência ao processo relâmpago que colocou o candidato Lula atrás das grades e abriu caminho para a vitória de Jair Bolsonaro. “As revelações até aqui já são graves o suficiente para provocar o imediato afastamento do ministro Sérgio Moro. Ilegalidades flagrantes em meio a uma grande e inédita armação política que foi determinante para o desfecho da eleição presidencial de 2018”, afirmou.

O requerimento que convoca Greenwald foram apresentados Márcio Jerry (PCdoB/MA) e Camilo Capiberibe (PSB/AP), Carlos Veras (PT-PE), Túlio Gadelha (PDT-PE) e Helder Salomão (PT-ES). Nesta quarta-feira (19), às 9h, Moro deve comparecer à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado para falar sobre o assunto. No dia 26, o ministro terá a oportunidade de dar explicações à CCJC da Câmara.

Já o jornalista Gleen Greenwald deve ter sua visita à Câmara definida nos próximos dias, além de comparecer no Conselho de Comunicação Social do Senado no dia 1º de julho, data da próxima reunião do Conselho.

Deputados maranhenses são contra veto de Bolsonaro à bagagem gratuita

Cinco deputados federais do Maranhão se manifestaram nas redes sociais após o veto do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), à medida provisória (MP) que garantiria a gratuidade para bagagem de até 23 quilos em aviões com capacidade acima de 31 lugares nos voos domésticos.

Em suas publicações, os deputados federais Eduardo Braide (PMN-MA), Gil Cutrim (PDT-MA), Pedro Lucas (PTB), Edilázio Júnior (PSD) e Juscelino Filho (DEM) criticaram a decisão adotada por Jair Bolsonaro e afirmaram que a medida deve favorecer somente as empresas do setor aéreo.

O deputado federal Eduardo Braide destacou nas redes sociais que vai trabalhar pela derrubada do veto de Bolsonaro.

“Lamentável o veto sobre o fim da cobrança das bagagens nos voos. Essa cobrança não fez os preços das passagens diminuírem. Nós iremos lutar para derrubar esse veto e beneficiar os consumidores que não aguentam mais tanto desrespeito”, afirmou Braide, que também se posicionou na Câmara Federal.

O deputado Pedro Lucas (PTB) considerou “um grande erro” esta MP do presidente.

“Foi um grande erro do presidente Jair Bolsonaro. Como liderança do meu partido vou vou fazer um apelo para que a própria bancada governista vote contra. O Congresso fez um grande gesto ao aprovar a medida provisória que ampliou de 20% para 100%, a participação do capital estrangeiro no mercado aéreo e por isso não vejo a questão da bagagem como motivo para que essas empresas não venham para o Brasil. Nós precisamos é valorizar o consumidor Brasileiro e acredito que os demais deputados também”, afirmou.

O deputado Gil Cutrim questionou a quem interessaria o veto de Bolsonaro, por acreditar que a decisão atinge “quem tem menos”.

“O veto à medida provisória aprovada pelo Congresso que determinava a proibição da cobrança do despacho de bagagens aéreas nos deixa com a pulga atrás da orelha. Afinal, se a decisão foi tomada por “razão de interesse público”, a pergunta que fica é: que público interessado seria esse? Pois a medida atinge apenas os que têm menos”, destacou Gil Cutrim.

Edilázio Júnior (PSD) criticou, além da decisão do governo, as empresas também, que segundo o parlamentar, estão se aproveitando da situação.

“A grande questão é quanto ao argumento de que a cobrança de bagagem iria diminuir o preço da passagem, coisa que não vimos. Pelo contrário, o que a gente observa é um cartel entre as duas maiores empresas com os preços das passagens praticamente iguais e quem sofre é o consumidor. Como as companhias estão só tirando proveito e não se chegou ao entendimento sobre aquele passageiro de que iria viajar só com a bagagem de mão com um preço mais em conta, então sou contra a cobrança da bagagem”, disse.

O deputado Juscelino Filho (DEM) explicou que não há conhecimento sobre as planilhas de custos das empresas aéreas e por isso, não há como saber se a tarifas cobradas das bagagens possa ser um fator determinante, já que não terá garantia de diminuição no preço das passagens.

“Embora possa contribuir para o objetivo final pretendido, não parece que a gratuidade da bagagem até 10 kg ou até 23 kg seja um fator determinante, porque ainda não se tem conhecimento suficiente das planilhas de custos das empresas aéreas, além do que o limite de gratuidade é válido para todas as empresas, portanto, sem impacto na concorrência nem na competitividade. Por fim, a eventual penalização dos consumidores pode ser uma solução pertinente para quem deseja baratear custos ou gerar espaços de comercialização e/ou de receita adicional por voo, por passageiro, aspecto questionável, porque não se trata de carga, mas sim de bagagem, além do que não há qualquer garantia de que isso trará consequentemente menor preço no bilhete aéreo”, finalizou.

Com informações do G1

“Prefeito do Futuro”: Jeisael é único pré-candidato a participar de formação para prefeitos e secretários

Numa parceria da Famem com o Consórcio de Intermunicipal Multimodal, o Maranhão sediou nesta segunda-feira (17) a primeira edição regional do Prefeitos do Futuro. O evento tem como objetivo promover discussões sobre a importância da inovação na gestão pública, apresentando as mais recentes tecnologias de mobilidade urbana, cidades inteligentes, melhores práticas de transparência na gestão, dentre outros temas.

O pré-candidato a prefeito de São Luís, Jeisael Marx, foi o único pré-candidato a participar do evento. “Atualização é fundamental para colocar em práticas soluções para as cidades. O município de São Luís está muito atrasado e ouvir especialistas, trocar experiências sobre como atuar com recursos escassos é fundamental. Não basta só ter a vontade de fazer, mas é preciso ter o conhecimento técnico-científico sobre como fazer de acordo com o atual momento econômico e de acordo com as tecnologias hoje ofertadas, para que a vontade não fique apenas na abstração e no discurso”, afirmou o jornalista, também formado em gestão.

O especialistas do mercado Alexandre Souza trouxe à discussão temas relacionados à gestão ágil de projetos e processos, à neurociência aplicada à liderança e ao processo de identificar o propósito de servir ao público. “É uma excelente oportunidade para os prefeitos e gestores públicos conhecerem novas formas de gestão, além de trocarem experiências. Pequenas ações podem resultar em grandes benefícios junto à população dos municípios”, afirma o professor de MBA e empresário organizador do evento.

Já que o nome do evento é bem sugestivo, a presença de um pelo menos um pré-candidato à prefeitura de São Luís está se preparando para ser “prefeito do futuro”.

Márcio Jerry participa de entregas em Mirador e Capinzal do Norte

 

A agenda do fim de semana foi cheia para o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB). Em visita às cidades de Mirador e Capinzal do Norte, Jerry participou de para uma série de inaugurações feitas pelo Governo do Estado, entre elas uma Escola Digna.

“Estive em Capinzal do Norte, cidade uma vez mais beneficiada com ações do governador Flávio Dino. Bela praça em frente à Igreja e entrega de uma motoniveladora. Já no povoado Bom Jardim, em Mirador, inaugurações de uma Escola Digna e do Sistema de Abastecimento de Água. Por fim, no povoado Côcos, também em Mirador, ouvimos a comunidade escolar numa verdadeira aula de cidadania. Pais e responsáveis, alunos e professores apresentando reivindicações”, afirmou Jerry.

Em 2019, o Governo do Maranhão tem intensificado os investimentos na Educação. Apenas no primeiro semestre de 2019 foram entregues 58 obras, 29 entregues nos últimos 45 dias. Segundo dados da Secretaria de Educação, o objetivo para o mês de junho é de mais 21 inaugurações, dentro do escopo do Programa Escola Digna, que soma mais de 800 escolas construídas ou reformadas em todo o Estado.

ENEM: Escola Crescimento é 1º lugar no Maranhão

De acordo com o INEP, órgão ligado ao MEC e responsável pela aplicação do ENEM, a Escola Crescimento ficou em primeiro lugar do ranking no Maranhão, considerando a média das 5 áreas avaliadas. A constatação se dá com base nos microdados do ENEM 2018 que acabam de ser divulgados sobre o desempenho das escolas públicas e privadas de todo o país, nas cinco áreas avaliadas no exame: Linguagens e Códigos, Matemática, CIências da Natureza, Ciências Humanas e Redação.

O destaque é para a redação, que, em comparação às escolas que ocupam os 6 primeiros lugares, já dá lugar diferenciado à Escola Crescimento, com notas excelentes.

De acordo com o gerente do Ensino Médio da instituição, Carlos Eduardo Pereira, esse resultado é fruto de um trabalho sério desenvolvido nos últimos anos na gestão da aprendizagem dos alunos. O processo envolve desde o investimento na formação contínua de nossos professores até a gestão pedagógica voltada para resultados educacionais. “Já no início deste ano, divulgamos para a nossa comunidade o elevado número de aprovações de nossos alunos nos principais vestibulares do país e, agora, para coroar nosso sucesso, recebemos com imensa alegria essa novidade.
Estamos no caminho certo e somos profundamente gratos pela confiança que as famílias têm depositado em nossa escola. Por isso, escolhemos o seguinte tema para comemorar os 35 anos de nossa escola: Crescimento. Para todos os futuros!”, orgulha-se o gestor.

Desafio Enem

Preocupada em manter a excelente avaliação dos alunos, a Escola Crescimento sempre procura incentivá-los das maneiras mais inovadoras possíveis. No início deste mês, a Escola realizou de forma inédita o “Desafio Enem”, que foi aberto ao público e contou com a participação de estudantes das redes pública e privada.

A simulação ocorreu em um domingo, tal qual ocorre com a aplicação do Enem. Os alunos tiveram 5 horas para responder às questões, também nos mesmos moldes do exame. Agora, a expectativa é pelo resultado, que será divulgado no próximo dia 24 de junho, segunda-feira. Os estudantes melhores classificados ganharão prêmios como IPads e bolsas de estudo integrais e parciais.

Governadores do Nordeste criam “consórcio” que já atua para trazer médicos cubanos de volta à região

Os governadores dos nove Estados completaram recentemente os trâmites necessários para tornar legal o Consórcio do Nordeste, que tem como objetivo buscar uma maior autonomia em relação ao governo de Jair Bolsonaro e as políticas federais que consideram nocivas para a região.

Uma das primeiras medidas que os líderes nordestinos pretendem impulsar é a retomada do formato original do programa Mais Médicos, com a presença dos profissionais cubanos, que foram embora do país após as críticas ideológicas ao governo da ilha feitas pelo presidente Jair Bolsonaro.

Segundo o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), o Consórcio do Nordeste já está entrou em contato com representantes da OPAS (Organização Pan-Americana de Saúde), entidade liga à OMS (Organização Mundial da Saúde), e consultou sobre a possibilidade de trazer profissionais estrangeiros, especialmente de Cuba, para refazer a cobertura dada pelo Mais Médicos ao sistema público de saúde nos estados nordestinos.

Veja também: Citado em conversas do Vaza Jato, Reinaldo Azevedo provoca defensores da Lava Jato
Em dezembro passado, ainda como presidente eleito, Bolsonaro fez duras críticas a Cuba, dizendo que tratava os médicos cubanos como “escravos”, criando uma crise diplomática que levou o presidente da ilha, Miguel Díaz-Canel, a ordenar o retorno dos profissionais ao seu país.

Após a perda dos cerca de 8 mil médicos para o sistema, o Governo Federal prometeu que preencheria todas as vagas com médicos brasileiros, algo que não aconteceu: uma reportagem recente do New York Times mostrou que centenas de cidades brasileiras continuam a espera de novos médicos para substituir os cubanos que se foram, situação que mantém cerca de 28 milhões de pessoas sem atendimento.

Os estados nordestinos estão entre os mais atingidos por essa postura federal anticomunista: o Ceará, por exemplo, é o segundo estado brasileiro com o maior carência de médicos

IESF abre inscrições para vestibular

O Instituto de Ensino Superior Franciscano – IESF está com inscrições abertas para o vestibular do 2° semestre 2019. Os cursos oferecidos são de bacharelado em Administração, Enfermagem, Serviço Social, Ciências Contábeis e o mais novo curso, Direito. O IESF ainda dispõe de cursos tecnólogos, como Logística e Recursos Humanos. Na área de licenciatura, dispõe dos cursos de Educação Física e Pedagogia.

As provas de vestibular acontecem todos os sábados. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site http://iesfma.com.br, onde o vestibulando tem acesso ao Manual do Candidato com todas as informações necessárias.

Vale lembrar que os servidores municipais da Prefeitura de Paço do Lumiar, seus dependentes e parentes até terceiro grau adquirem 50% de desconto na mensalidade. O convênio vale para os nove cursos de graduação do IESF.

O IESF fica localizado na Avenida 14, nº 18, Quadra 02 – Maiobão,  em Paço do Lumiar.

Para maiores informações, os interessados podem entrar em contato pelos números (98) 3274-3204 / 98505-9673 ou acessar o site iesfma.com.br.

Até que enfim, Maura Jorge é nomeada na Funasa

A ex-candidata ao governo do Maranhão pelo PSL, Maura Jorge, finalmente foi nomeada, nesta quarta-feira (13)  Presidente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

Mesmo tendo sido representante no Maranhão do atual presidente Jair Bolsonaro na corrida eleitoral, não foi apenas pela colaboração da ex-prefeita de Lago da Pedra que saiu a nomeação, mas foi necessária a intervenção do senador Roberto Rocha (PSDB), que mostra ter bastante infiltração no governo do PSL.

Maura Jorge também deve passar a comandar o partido do PSL no Maranhão, isso para que possa concorrer a Prefeitura de São Luís em 2020. Resta saber se o médico Allan Garcês, que foi o primeiro político do Maranhão a compor equipe do governo federal, inclusive se fez parte da equipe de transição do governo.

É esperar para ver a movimentação das peças no tabuleiro das eleições.