Roseana e sua caravana: poucos prefeitos e muitos ‘ex’

Foram 10 dias e 31 municípios percorridos. A ex-governadora e pré-candidata ao governo do Maranhão, Roseana Sarney (MDB), cumpriu ontem (17) a agenda prometida e deu start à sua pré-campanha eleitoral. A oscilação de palanque e público à acompanharam durante todos os dias de caravana. Ora esvaziados ora robustos. Ainda é cedo para dizer que os primeiros passos foram um fiasco, mas também não é tão estimulante para oposição.

As cidades de Imperatriz e Santa Inês mostraram o que já se esperava, recepção razoável, mas nem tão diferente da recepção que vem sendo dada às passagens feitas pelo governador do Maranhão e pré-candidato à reeleição, Fávio Dino (PCdoB).

Roseana Sarney em Imperatriz

Flávio Dino em Imperatriz

Mas o contrário também foi presenciado pelo caravana sarneysista, cidades como Santa Luzia e Estreito tiveram pouca presença de políticos e pretensos eleitores.

Roseana Sarney em Santa Luzia

O ‘tabuleiro das eleições’ tem peças mexidas a toda hora, nada ainda está definido.

Os pré-candidatos experimentam seus nomes, articulam alianças, redesenham seus planejamentos a cada movimento da ‘peça’ opositora. O grupo Sarney, por exemplo, saiu em busca de respostas para as próprias perguntas: Roseana tem ou não chances de vencer? O senador Edison Lobão teve ou não teve o nome manchado pelos últimos acontecimentos como  Lava Jato?

O que é ventilado nos bastidores das eleições é que a ideia do grupo seria fortalecer a musculatura do nome de Sarney Filho ao Senado Federal, e testar a receptividade do nome de Roseana. O que circula no bastidores é que Roseana só sairia candidata se a diferença fosse inferior a 10%, entre ela e Flávio Dino.

Se depender de Imperatriz, de acordo com a última pesquisa, seria preciso fortalecer mais o grupo. A pesquisa realizada pelo Instituto Interpreta, veiculada sexta-feira (16) no Jornal Correio, a população da segunda maior cidade do estado reelegeria o governador Flávio Dino no primeiro turno se as eleições fossem hoje, com 73,11% dos votos válidos, contra apenas 18,06% de Roseana Sarney (MDB), Roberto Rocha (PSDB) com 6,72%, Maura Jorge (Podemos) com 1,48%, Ricardo Murad (PRP) com 0,63% e Eduardo Braide (PMN) que não pontuou.

A pesquisa foi realizada entre os dias 6 e 7 de março, entrevistou 600 pessoas, com a margem de erro de 4 pontos percentuais para mais ou para menos e o intervalo de confiança é avaliado em 95%. Registrada no TSE sob a identificação: MA-03198/2018.

O jogo está em curso…

É esperar as próximas jogadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *