“Não posso aceitar que o PSDB seja sabotado” dispara Sebastião Madeira sobre apoio de Reinaldo Tavares à Braide.

O PSDB vive uma crise interna depois que o deputado federal e pré-candidato ao Senado José Reinaldo Tavares (PSDB) , mais uma vez, deixou claro sua preferência pelo deputado Eduardo Braide (PMN), para disputa ao governo do estado nas eleições de outubro.

Tavares não só reafirmou seu apoio, como disse que estava autorizado a divulgar que Braide vai mesmo sair candidato ao governo. O próprio Braide não chegou a confirmar a informação, e se limitou à dizer que está motivado para concorrer.

O problema é que a cúpula do PSDB maranhense não gostou nada nada do posicionamento de Tavares.

Em entrevista ao programa de rádio, Conversa Franca, da Difusora AM, apresentado pelos jornalistas Andrezza Cerveira e Diego Emir, o ex-prefeito Sebastião Madeira ressaltou sua insatisfação em relação à Reinaldo Tavares.

Madeira classificou a manobra de Tavares como sabotagem “não torço para o que Braide não seja candidato, pelo contrário. Agora o que eu não posso aceitar, nem o PSDB, é que um pré-candidato majoritário [José Reinaldo Tavares] do PSDB sabote o esforço do PSDB para ter seu próprio candidato” dispara o ex-prefeito.

Durante a entrevista, Sebastião Madeira foi questionado se é contra a pré-candidatura de Eduardo Braide ao governo, e a reposta dele foi direta. “Se ele [Eduardo Braide] for para segundo turno, eu vou estar lutando junto com ele. Isso se ele for mesmo candidato. Pois até agora ele só disse que está motivado para as eleições”, ponderou.

Tavares divulgou uma nota, mais cedo, reafirmando seu posicionamento quanto à Braide. “Madeira, eu sei que ele não servirá como tábua de salvação para nenhum tripulante de um barco que está afundando”, disparou

COMUNICADO DE TAVARES

Por compreender que o equilíbrio de todo e qualquer debate público é exercido, com legitimidade, somente na plena vigência da democratização do acesso à informação, utilizo este expediente para fazer esclarecimentos à população maranhense e à classe política em geral.

Desde que me posicionei a favor da candidatura do deputado estadual Eduardo Braide ao Governo do Estado, tenho sido alvo de constantes ataques sob o comando do poderio econômico e político que – em desrespeito ao papel fundamental da imprensa – usam profissionais da comunicação para mandar recados a mim, sem que o meu ponto de vista possa sequer ser manifestado.

É de conhecimento público que sempre fui um político acessível a todos, inteiramente aberto ao diálogo e jamais me furtaria à ocasião de conversar com membros de qualquer partido – ainda mais com quadros relevantes do PSDB como Sebastião Madeira e Roberto Rocha, partido ao qual estou oficialmente filiado.

Nutro um enorme respeito pelo ex-prefeito e ex-deputado Sebastião Madeira, que neste momento, entre útil e afoito, tem sido desbragadamente usado para atender aos interesses dos mais afetados pela ameaça de um terceira via nas eleições deste ano.

Aproveito a ocasião para fazer um registro histórico. Quando decidir criar a Frente de Libertação do Maranhão, em 2006, o saudoso Jackson Lago rebelou-se com a estratégia de lançarmos três candidatos ao Governo. E, no auge da discordância, chegou a me acusar de ser um agente infiltrado de Sarney para implodir a oposição. O resultado todos conhecem: Lago consagrou-se nas urnas, eleito governador do Maranhão, em uma vitória que entrou para a história.

Conheço Madeira e sei que ele não servirá como tábua de salvação para nenhum tripulante de um barco que está afundando.

Que a verdade e o espírito democrático possam se sobrepor às querelas e aos jogos dos que abusam do poder para me intimidar e confundir a população.

Brasília, 29 de maio de 2018

José Reinaldo Tavares
Deputado Federal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *