Weverton virou alvo de candidatos ao Senado e da imprensa ligada à oposição

Os ataques eclodiram nos últimos dias simplesmente porque o candidato ao Senado Weverton Rocha (PDT) é o que mais tem crescido nas pesquisas de intenções de votos (reveja aqui). E é o que tem mais probabilidade para continuar crescendo…

Existem vários pontos positivos favoráveis à consolidação de Weverton como Senador. Além de ser o candidato de Lula e Haddad, grupo que detém preferência entre os eleitores do Maranhão, ele também é do grupo Flávio Dino (PCdoB), que também é o favorito no Estado. Inclusive Weverton foi o primeiro a ter o nome anunciado como candidato do grupo, e a outra vaga foi concorrida por vários postulantes, tendo como a escolhida final Eliziane Gama (PPS). 

E nem de longe estas são as principais causas do crescimento vertiginoso de Weverton…

Pesa muito a atuação do candidato na Câmara Federal, que é diferenciada sobre os demais concorrentes. 

Sempre votou contra o presidente Michel Temer (MDB), que tem uma rejeição esmagadora no Maranhão, o Ibope apontou que 93% dos maranhenses desaprovam o governo do emedebista. Weverton é líder do grupo que faz oposição a Temer na Câmara.

O candidato votou contra o processo de impeachment de Dilma Rousseff, também votou contra as Reformas Trabalhista e Previdenciária. Manteve sempre a postura de  mandato a favor do trabalhador.

A justiça eleitoral está de olhos abertos e tem coibido os excessos. Proibiu a veiculação de propaganda eleitoral do candidato Alexandre Almeida (PSDB) que acusa Weverton de responder a processo por corrupção. Outra notícia circulou recentemente na imprensa de oposição, que afirma que Weverton é réu em uma ação de improbidade, o que não passa de uma acusação requentada, porque ele já foi julgado pela mesma acusação no STF e, em 2016, foi inocentando por unanimidade pela segunda turma.

E é claro que vão vir muito mais por aí… ainda faltam 16 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *