Prefeitura leva alunos a Pontos de Cultura e amplia contato dos estudantes com movimentos culturais

O programa São Luís de Ponto a Ponto, iniciativa da gestão do prefeito Edivaldo, colocado em prática pela secretarias municipais de Cultura (Secult) e Educação (Semed), está tornando a cultura parte da rotina dos alunos da rede municipal, aproximando-os dos saberes populares. Nesta semana os estudantes do 9º ano da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Bandeira Tribuzzi conheceram a sede do Laborarte e participaram de uma oficina de cacuriá.

O som cadenciado das caixeiras e o gingado do cacuriá trouxeram a tradição passada por Dona Teté ao longo gerações. O Laborarte, que é Ponto de Cultura, tem 46 anos de história, com projetos voltados para cultura popular que fazem uma mistura de segmentos artísticos, como tambor de crioula, cacuriá, teatro, animação infantil e capoeira. Na oportunidade, os alunos assistiram um documentário sobre o Laborarte e depois vivenciaram um pouco da dança ensinada pelos oficineiros.

O secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa esteve presente na oficina e ressaltou a contribuição que o programa realizado pela Prefeitura de São Luís tem na educação e formação dos alunos. “É um programa extremamente importante, que traz os alunos para o contato com os movimentos culturais e permite suas transformações. É uma forma nova de ampliar as linguagens que eles têm, para além do ambiente escolar. Esta iniciativa vem para cultivar o conhecimento de raiz e mostrar o quanto o saber popular nos leva ao conhecimento cientifico. A ação se torna ainda mais interessante por isso está sendo transmitido aos jovens, que muitas vezes ficam sem conhecer seus ancestrais e o que foi construído antes deles. Isso é fundamental para crescimento e formação, nossa juventude precisa se ocupar com coisas boas, com a cultura”, disse o secretário.

As escolas são escolhidas por proximidade da sede dos Pontos de Cultura, para que os alunos possam voltar outras vezes e criem um vínculo com a entidade cultural. “Nós tivemos esta preocupação de envolver os alunos em suas comunidades de origem. O programa tem como uma das prioridades levar as crianças e adolescentes da rede pública para conhecer a nossa cultura popular a partir das experiências dos Pontos de Cultura, em especial neste mês das crianças em que estamos intensificando as atividades de uma forma celebrativa”, explicou o secretário municipal de Cultura, Marlon Botão.

 

O Laborarte é um laboratório artístico que faz parte da Rede São Luís de Pontos de Cultura. Neste mês, a entidade completa 46 anos e também está celebrando junto com o programa o seu aniversário. “Nesta quinta-feira (11) é nosso aniversário de fundação e muita gente já passou por aqui, nossos saberes são passados ao longo das gerações. Neste dia iremos receber a visita das escolas, teremos roda de capoeira, intervenção e pocket show. Para nós é importante participar dessa ação que vem completar nossa programação festiva, além de divulgar para os jovens nossa casa e projetos, mostrando nossas tradições e a importância da cultura para cidade”, contou a coordenadora geral do Laborarte, Rosa Reis.

A professora de Língua Portuguesa, Marisa Leão acompanhou os alunos e destacou o processo formativo através da cultura. “É uma oportunidade impar para estes jovens, é muito diferente quando eles têm esse contato direto e conseguem perceber melhor como a cultura é preservada, como ela passa através das gerações e como ela forma as pessoas”.

Camila Vitória Rodrigues é uma das alunas que visitou o Ponto. A estudante com deficiência intelectual teve seu primeiro contato com a dança. “Eu nunca tinha dançado cacuriá antes, gostei bastante e pretendo voltar”.

A Rede inclui nove macrorregiões, englobando 20 bairros da capital e 40 grupos culturais, entre entidades e coletivos. As oficinas também já aconteceram nos Pontos de Cultura: Boi de Leonardo (U.E.B. Ministro Mário Andreazza) e GDAM (U.E.B. Alberto Pinheiro). Estão agendadas o Laborarte novamente, desta vez com a U.E.B. Justo Jansen; Grêmio Recreativo Escola de Samba Flor do Samba (U.E.B. Luís Serra), Instituto Mariana – Biblioteca Comunitária Monteiro Lobato (U.E.B Gov. Jackson Lago), Rede Leitora Ler pra Valer (U.E.B. Prof°. Rubem Almeida), Boi da União da Vila Mauro Fecury I (U.E.B. Carlos Saad), Boi de Maracanã (U.E.B. Major Augusto Mochel) e Grupo Grita (U.E.B. Ministro Carlos Madeira).

REDE SÃO LUÍS DE PONTOS DE CULTURA

Desde 2015, por meio de edital de seleção, 40 iniciativas culturais dos mais diversos segmentos artísticos da capital foram selecionadas para receber premiação e participar de um programa de capacitação, formando a Rede São Luís de Pontos de Cultura. O projeto é uma das ações efetivas da Política Nacional de Cultura Viva, programa do Governo Federal executado pela Prefeitura de São Luís por convênio.

Em 2017 foram realizadas sete oficinas de diversos temas para 80 pessoas de grupos culturais, para atuarem como multiplicadoras em suas regiões de atuação. A consolidação da Rede aconteceu no final de 2017 com um Fórum para apresentar os resultados.

A rede maranhense tem 14 diferentes segmentos culturais: teatro, dança, tambor de crioula, bumba meu boi, centro cultural, capoeira, cultura e educação, escola de samba, bloco tradicional, mídia livre, moda, Festa do Divino, música e ocupação cultural.

4 pensou em “Prefeitura leva alunos a Pontos de Cultura e amplia contato dos estudantes com movimentos culturais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *