Na Defensoria Pública, Márcio Jerry defende benefícios para Alcântara

O debate sobre Alcântara ganhou um novo capítulo na manhã desta segunda-feira (8), após representantes da sociedade civil se reunirem na Defensoria Pública da União no Maranhão, em São Luís, para debater o futuro da região após o Acordo de Salvaguarda para uso comercial da Base de Alcântara. Entre os presentes estava o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) e a senadora Eliziane Gama (PPS).

“Concordo com a utilização comercial do Centro de Lançamentos de Alcântara, mas isso não pode ser feito de qualquer modo, de qualquer maneira, sem que haja benefícios para o Brasil, para o Maranhão e, especialmente, para a população da região onde a Base se encontra”, defendeu Jerry, que tem atuado no Congresso para ampliar a discussão em torno do assunto em seus primeiros meses de seu mandato.

Além dos políticos, Leonardo dos Anjos e Danilo Serejo, do Movimento dos Atingidos pela Base Espacial, do advogado da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar no Estado do Maranhão, Breno Ribeiro, estiveram presentes no encontro o Defensor Público da União, Yuri Costa, e assessores do deputado federal, Zé Carlos (PT). Em conjunto, o grupo debateu detalhes do AST, que permite aos Estados Unidos explorar comercialmente o Centro de Lançamentos.

“Considero uma iniciativa fundamental, tendo em vista o papel estratégico que o Congresso tem em acompanhar a tramitação do acordo e iniciativa como estas devem buscar resguardar os direitos das comunidades quilombolas de Alcântara, notadamente, o direito de sua permanência no seu território tradicionalmente ocupado”, afirmou Danilo Serejo.

O assunto deve ganhar as manchetes nacionais nos próximos dias, já que o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Cesar Pontes, aceitou o convite de Márcio Jerry para explicar o acordo aos parlamentares, em audiência púbica marcada para a próxima quarta-feira (10), na Câmara dos Deputados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *