Coaf fica no Ministérios da Economia: como votaram os maranhenses

A Câmara dos deputados aprovou na noite desta quinta-feira (22), que o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) não é aparelho de Sérgio Moro, mas sim um órgão do Estado brasileiro. Por 228 votos contra 210, o texto determina que o Coaf volte para Ministério da Economia, pasta onde sempre esteve.

No estado do Maranhão a bancada não votou de maneira unificada. Edilázio Junior (PSD), Eduardo Braide (PMN) e Pastor Gildenemyr (PMN) posicionaram-se a favor do governo de Jair Bolsonaro (PSL).

André Fufuca (PP), Bira do Pindaré (PSB), Cleber Verde (PRB), Gastão Vieira (PROS), Gil Cutrim (PDT), Hildo Rocha (MDB), Josimar Maranhãozinho (PL), Junior Lourenço (PL), Márcio Jerry (PCdoB), Marreca Filho (Patriota), Pedro Lucas Fernandes (PTB) e Zé Carlos (PT) decidiram por manter o Coaf no Ministério da Economia.

Aloísio Mendes (Podemos), João Marcelo Rocha (MDB) e Juscelino Filho (DEM) não estiveram presentes na votação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *