Márcio Jerry aciona o Ministério Público após ato racista de Bolsonaro contra nordestinos

O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) acionou, nesta quinta-feira (25), o Ministério Público Federal contra Jair Bolsonaro (PSL), por “ato de improbidade administrativa e dano moral coletivo”, após ele chamar os governadores do Nordeste de ‘paraíbas’, na última sexta-feira (19).

“Naturalizar ilegalidades graves de um presidente da República é o mesmo que autorizá-lo a persistir nas ilegalidades. O que pedimos ao MPF são as ações previstas no ordenamento jurídico e na própria missão institucional de defesa da ordem jurídica e do regime democrático”, explicou o parlamentar do Maranhão.

Na última sexta (19), foi divulgado um vídeo em que Bolsonaro falou sobre “governadores de paraíba” se referindo aos nordestinos e citou o governador Flávio Dino (PCdoB). “Não tem que ter nada para esse cara”.

O documento, protocolado no Ministério Público, também foi assinado pelos senadores Fabiano Contarato (Rede-ES), Humberto Costa (PT-PE), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Weverton Rocha (PDT-MA), Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) e pelos deputados federais Daniel Almeida (PCdoB-BA), Marcelo Freixo (PSOL-RJ), Tadeu Alencar (PSB-PE), Edmilson Rodrigues (PSOL-PA) e Orlando Silva (PCdoB-SP).

“Declaro meu apoio e subscrevo a representação do deputado Márcio Jerry contra as declarações racistas do atual presidente. Discriminar o governador Flávio Dino e ofender todos os nordestinos é inaceitável. Precisamos lutar pela democracia e pela paz social em nosso país. Isso não será alcançado com ameaças e preconceito”, afirmou Fabiano Contarato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *