Logo após afirmar que não é aliado de Flávio Dino, Carlos Madeira visita o governador

Ao anunciar em entrevista coletiva sua pré-candidatura a prefeito de São Luís pelo Solidariedade nesta quarta-feira (15), o ex-juiz federal Carlos Madeira fez questão de enfatizar que era independente e não fazia parte do grupo do governador Flávio Dino. Chegou a afirmar que não deve vassalagem e, quando necessário, fará críticas às gestões municipal e estadual com a garantia do presidente do seu partido, o secretário de Indústria e Comércio do Estado Simplício Araújo.

“Filiei-me ao Solidariedade por segurança jurídica e política. Terei total independência, não sou base do governador Flávio Dino e o Simplício assegurou que terei total liberdade, inclusive para críticas a modelos de gestão. Eu, por exemplo, se prefeito for, diminuirei a carga tributária e incentivarei o empreendedorismo”, declarou numa crítica velada a Dino.

Horas depois de anunciar sua pré-candidatura a prefeito da capital, Carlos Madeira foi visitar o governador Flávio Dino. Ele estava na companhia de Simplício Araújo. “Estou me propondo a ser protagonista do processo. Nosso projeto tem um cabeça de chapa”, disse o ex-juiz, descartando uma composição com outros candidatos, inclusive Duarte Jr, que pode indicar Karen Barros vice caso não se viabilize.

Em entrevista ao programa Ponto e Vírgula da Difusora FM, o governador Flávio Dino citou Madeira um dos pré-candidatos a prefeito de São Luís do seu grupo político.

Do blog de John Cutrim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *