Márcio Jerry alerta que uso da Secom para criticar Petra Costa é ilegal

O deputado Márcio Jerry (PCdoB) afirmou, nesta terça-feira (4) que é ilegal a iniciativa do governo Bolsonaro em usar as contas oficiais da Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom) para atacar Petra Costa, cineasta indicada ao Oscar de melhor documentário pelo filme “Democracia em Vertigem”.

A Secom usou imagens de uma entrevista de Petra ao canal americano PBS em que ela diz que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ataca minorias e incentiva queimadas na Amazônia, para dizer que a cineasta ‘assumiu o papel de militante anti-Brasil” e está ‘difamando a imagem do País no exterior’. Durante a entrevista, Petra afirmou, entre outras coisas, que a administração Bolsonaro é antidemocrática e incentiva a violência.

A ilegalidade estaria no fato do vídeo da Secom, ao criar uma propaganda difamatória com dinheiro público, estar ferindo o princípio constitucional da impessoalidade. Márcio Jerry destacou ainda que a publicação do vídeo nas redes oficiais do órgão ligado ao governo federal é imoral. “Os ataques expõem mais uma vez a face obscura, arrogante, autoritária e ilegal do governo Bolsonaro. Trata-se de um bando de aloprados em comandos importantes do país. O governo terá de responder por mais este absurdo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *