“É muito precoce. Seria um enorme equívoco político”, disse Flávio Dino sobre pré-candidatura a presidência da República

Flávio Dino governador do Maranhão

Em entrevista ao programa ‘Poder em Foco’, exibido pelo SBT, neste domingo (1),  o governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB) falou sobre política, eleições 2022, Frente Ampla, entre outros assuntos.

Dino falou sobre a relação com o PT e a possibilidade de ter o apoio da legenda em uma suposta candidatura a presidente da República em 2022, sabendo que o PT tem o histórico de lançar nome próprio para a disputa, e ressaltou que “as coisas mudam” e disse que enxerga cenário favorável para abertura nacional para apoio do partido a candidato de outra sigla.

O governador falou ainda da ‘Frente Ampla’ e que a esquerda sozinha não dá conta de reconquistar o país, Dino afirmou que o ex-presidente Lula o impulsionou a seguir o diálogo de alianças. O comunista esclareceu sobre um suposto convite de Lula para que Flávio Dino se filiasse ao PT. “Esse diálogo não ocorreu. Não se trata neste momento de discutir questões partidárias”, afirmou o governador do Maranhão.

Flávio Dino também respondeu se vai concorrer à presidência da República nas eleições de 2022. “É muito precoce. Seria um enorme equívoco político lançar nome agora.  Este é o momento de reconectar a esquerda com a população” disse Dino.

“Em abril de 2022 espero que me descompatibilize e dispute as eleições”, revelou Flávio Dino, mas sem deixar claro qual cargo deve disputar. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *