Governo abre seletivo emergencial para contratar profissionais para combate ao novo coronavírus

Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão (SES) anunciou um edital para contratação imediata de profissionais para as unidades da rede estadual de saúde de São Luís e do interior para o combate ao novo coronavírus. As inscrições começam nesta sexta-feira (20) e seguem até as 23h59 do domingo (22). Até o momento, não há nenhum caso confirmado da Covid-19 no estado.

Os interessados devem se inscrever no site do seletivo da SES. As vagas são para cargos de nível médio, técnico e superior. São eles Auxiliar Administrativo, Maqueiro, Técnico de Enfermagem, Enfermeiro, Psicólogo, Fisioterapeuta, Assistente Social, Fonoaudiólogo e Farmacêutico.

Edital para contratação de profissionais para trabalhar em unidades de saúde do Maranhão

Cargo Requisito
Auxiliar Administrativo Ensino médio completo com experiência mínima de seis meses
Maqueiro Ensino médio completo com experiência mínima de seis meses
Técnico de Enfermagem Ensino médio completo e curso técnico na área com experiência mínima de seis meses
Enfermagem Ensino superior completo com experiência mínima de seis meses
Psicólogo Ensino superior completo com experiência mínima de seis meses
Fisioterapeuta Ensino superior completo com experiência mínima de seis meses
Assistente Social Ensino superior completo com experiência mínima de seis meses
Fonoaudiólogo Ensino superior completo com experiência mínima de seis meses
Farmacêutico Ensino superior completo com experiência mínima de seis meses

Seleção

O processo seletivo será apenas de uma etapa e os candidatos serão avaliados pelo tempo de exercício profissional na função selecionada e pelos cursos de aperfeiçoamento e capacitação que forem apresentados. Após ser selecionado, o candidato precisa comprovar que preenche os requisitos no ato da convocação apresentando os documentos. Veja mais informações no edital.

O resultado será divulgado na segunda-feira (23). De acordo com a SES, a jornada de trabalho e a remuneração será a mesma que já vem sendo praticada pelas entidades que gerenciam as unidades de saúde no Maranhão.

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *