Morre Zé Gentil, Edivaldo Holanda assume vaga no parlamento e Valéria Macedo pode entrar

O deputado estadual José Gentil Rosa (Republicanos), mais conhecido como Zé Gentil, é morreu vítima de Covid-19, às 4h45 da manhã desta segunda-feira. O parlamentar estava internado em um hospital particular em Teresina desde o dia 7 de junho após conta trair a doença. O enterro será no Cemitério de São Benedito às 9h, sem a presença de público.

O parlamentar é pai do prefeito de Caxias, Fábio Gentil e estava no seu quarto mandato. Com seu falecimento assume a titularidade do mandato o deputado estadual Edivaldo Holanda Braga que atualmente está no exercício do mandato por conta dois a licença do deputado Marcelo Tavares, secretário Chefe da Casa Civil.

Com o falecimento do parlamentar, a cidade de Caxias tem mais uma perda no seu quadro político. Recentemente, em 2018, o município foi abalado com a morte do então presidente da Assembleia Legislativa, Humberto Coutinho, esposo da deputada Cleide Coutinho.

Edivaldo Holanda, pai do prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, assume em definitivo vaga no parlamento. Edivaldo substituía Marcelo Tavares que se afastou para comandar a secretaria Chefe da Casa Civil. O falecimento de Zé Gentil abre possibilidade para Valéria Macedo voltar ao parlamento estadual.

Biografia

Nasceu no dia 18 de maio de 1940, na cidade de Caxias (MA).  Zé Gentil já exerceu cargos públicos onde trabalhou muito pelas causas de interesse da população.

Ele já foi secretário municipal, vereador de Caxias e deputado estadual por três mandatos. Foi também um dos parlamentares que elaboraram a atual Constituição do Estado do Maranhão, promulgada em 5 de outubro de 1989.

Por ter consolidado uma trajetória de muita atitude, firmeza e experiência de vida, popularizou-se entre o povo maranhense a expressão: “o Zé Gentil não morre e nem fica pobre”, fazendo referência ao fato de ele já ter sofrido vários acidentes, inclusive um de avião e outro de trem.

Após decidir se afastar da política, com a eleição do filho Fábio Gentil (Republicanos) para a Prefeitura de Caxias, numa eleição simbólica, com características plebiscitárias, Zé decidiu que era chegado o momento de retornar à atividade que tão bem exerce, submetendo-se novamente ao crivo popular.

Anunciando que entraria na disputa eleitoral pelo cargo de deputado estadual, Zé Gentil alegrou muito aqueles que já conhecem seu estilo de trabalho, sempre empenhado e firme na defesa do Maranhão. Nas eleições de 7 de outubro de 2018, foi eleito deputado estadual pelo Republicanos Maranhão com 62.364 votos. O plenário aprovou, por unanimidade, na sessão plenária desta segunda-feira (7), o Requerimento 551/19, de autoria do deputado Othelino Neto (PCdoB), presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, propondo a realização de Sessão Solene em homenagem ao Tambor de Crioula.

A importante manifestação afro-brasileira, praticada no Maranhão desde a época da escravidão, foi reconhecida como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) no ano de 2007, época em que Jackson Lago era governador do Estado. e Gilberto Gil, ministro da Cultura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *