Flávio Dino anuncia medidas de Governo no caso de navio atracado no Maranhão

Em coletiva, nesta sexta-feira (21), no Palácio dos Leões, o governador Flávio Dino atualizou caso de tripulante indiano, que está internado em hospital particular de São Luís. Está confirmada a cepa indiana – variante da Covid-19 – de tripulantes da embarcação, porém, não há transmissão local. O navio indiano está ancorado na costa maranhense. Como medida, o governador proibiu que o navio atraque no Porto do Itaqui. O navio estava destinado ao porto da empresa Vale.

“Estamos tomando as providências que cabem ao Governo do Estado. Não há, até presente momento, nenhum sinal da transmissão comunitária da cepa indiana”, afirmou Flávio Dino. O governador ponderou que, tendo em vista o descontrole sanitário que o Brasil vive há um ano e três meses, a cepa indiana pode chegar ao país.

Flávio Dino determinou que o navio não poderá atracar em porto maranhense, enquanto estiver nesta situação sanitária; e ao hospital privado onde o paciente indiano se encontra, solicitou testagens. “Jamais poderíamos negar o atendimento médico. Isto é um crime. Obedecemos preceitos legais e humanitários. Os profissionais do hospital estão sendo testados e vacinados, e, até o momento, nada indica, no mundo, que esta cepa escape da proteção vacinal”, frisou.

A variante indiana é considerada de preocupação global pela Organização Mundial de Saúde (OMS), por ser de alta transmissão e já está presente em 40 países. As vacinas existentes são eficazes para combate à qualquer variante, segundo afirmação da OMS.

Quanto às ocorrências da Covid-19, o Maranhão apresentou alta nos casos ativos, mas se mantém como o estado do país com menor número de mortes pela doença e taxa de contágio abaixo de 1%, ficando ainda entre os sete estados com redução dos casos. Na ocupação de leitos, a situação é de estabilidade. Os leitos clínicos, que chegaram à ocupação de 80% em março, estão em 51% este mês; já os de UTI, de 90% reduziu para 73% o índice de ocupação.

Medidas sanitárias

O governador Flávio Dino manteve as restrições sanitárias, ampliando as vigentes para até dia 31 de maio. Portanto, eventos com até 100 pessoas são permitidos até 23h; administração pública estadual e igrejas, funcionando com 50% da capacidade de pessoas; grupos de risco imunizados podem retornar ao trabalho, exceto gestantes; comércio e indústria, das 9h às 21h; bares e restaurantes, até as 23h; supermercados, das 6h às 0 horas. Os estabelecimentos, em geral, devem funcionar com 50% da capacidade.

Medidas sociais

No apoio à economia, empreendimentos e renda das famílias, o Governo editou Medida Provisória que concede descontos nos juros e multas do (ICMS) devido até 31 de dezembro de 2020, podendo ser pago em até 60 vezes; e flexibilizou este imposto (de 18% para 6%) a atacadistas de produtos farmacêuticos.

Para a população, o Governo iniciou o programa estadual Vale Gás, para 119 mil maranhenses com a concessão do produto, no período de três meses. Com o programa Agente Jovem de Desenvolvimento Quilombola Rural, a gestão concede bolsa de R$ 300, por 12 meses, para jovens de 18 a 25 anos, beneficiando 300 jovens na primeira etapa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *