Evento debate uso de gás natural maranhense para caminhões

O secretário de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), Simplício Araújo, e o subsecretário Expedito Rodrigues estiveram reunidos com executivos da Scania, debatendo sobre o uso de gás natural veicular (GNV) para abastecer a frota de caminhões movidos a gás da empresa Scania.

Atualmente o gás natural produzido no Maranhão é utilizado para geração de energia elétrica, no complexo termelétrico da empresa Eneva, instalado em Santo Antônio dos Lopes. O governo e a empresa vêm trabalhando conjuntamente desde 2015 para ampliar a produção de gás natural no Maranhão, visando garantir o uso do gás para indústrias e veículos, em especial transporte de passageiros.

O secretário da Seinc, Simplício Araújo, explica que o diálogo só reforça o papel estratégico do Maranhão, um dos maiores estados produtores de gás natural do Brasil. “A Scania já usa caminhões a gás nas regiões Sul e Sudeste. A reunião com empresa só ratifica os trabalhos que estamos fazendo na cadeia do gás e o leque de oportunidades oriundos desse trabalho, visando novos investimentos”, disse Araújo. Mais reuniões devem ser agendadas com os players do mercado e com empresários envolvidos na cadeia.

Caminhões movidos a gás

Os caminhões podem ser movidos a gás natural veicular (GNV) ou a gás natural liquefeito (GNL) e têm autonomia suficiente para percorrer longas distâncias. A Scania já contabiliza mais de 400 unidades vendidas, com a proposta de reduzir as emissões de CO2 em 50% até 2025. A empresa é a primeira no Brasil a entrar no mercado, visando a jornada rumo a um sistema de transporte mais sustentável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.