Sindicato anuncia paralisação de ônibus para dia 21; passagens devem aumentar

Trabalhadores do transporte coletivo decidiram entrar em greve, a partir do dia 21, por tempo indeterminado. A medida foi tomada em Assembléia Geral, realizada na quarta-feira (13), na qual discutiram as cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho e a proposta foi encaminhada ao Sindicato das Empresas de Transporte (SET). Segundo a entidade, até o momento, não houve contraproposta aceitável do sindicato patronal.

Os Rodoviários pedem, entre outros, 13% de reajuste salarial; jornada de trabalho de seis horas, ticket alimentação no valor de R$ 800; manutenção do plano de saúde com inclusão de um dependente; e auxílio creche, para trabalhadores com filhos pequenos.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão, Marcelo Brito, afirmou que não são respeitados pelos empresários e que estes querem acabar com seus direitos.

Passagens mais caras

Na outra ponta, os empresários argumentam que só seria possível atender todas as reivindicações se a passagem do transporte da capital maranhense chegasse ao valor de R$4,80, representando um aumento de 29%.

Paulo Pires, diretor-executivo do SET, afirmou que estas reivindicações estão fora da realidade do que os empresários podem pagar no momento, uma vez que não há subsídio por parte da Prefeitura de São Luís e a ajuda do Governo Federal terminou em setembro. Em São Luís, o valor de R$3,70 praticado no sistema de transporte público ainda é desde 2019.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.