Polícia Federal mira São Luís, Pinheiro e Palmeirândia em operação de combate a desvio de verbas públicas

A Polícia Federal realizou, na manhã desta quarta-feira (12), a operação Irmandade, para desarticular organização criminosa que promovia supostas fraudes licitatórias, desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro.

A ação ocorreu em São Luís, Pinheiro e Palmeirândia. O caso envolve ilícitos com verbas federais do Fundo Nacional de Saúde e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica.

A investigação se concentra nos Pregões 030/2018 e 016/2020, que custaram cerca de R$ 38 milhões aos cofres públicos, e deram origem a contratos firmados com empresas pertencentes aos membros da organização criminosa.

Foram constatados pagamentos às empresas revertidos para contas de servidor público. A polícia cumpriu 11 mandados de busca e apreensão, 10 de sequestro de valores, além de ordens de restrições do investigados na função pública.

Os suspeitos podem responder por fraude à licitação, peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Somadas, as penas podem chegar a 34 anos de prisão.

A denominação “Irmandade” faz referência à composição da organização criminosa, que possui, tanto no núcleo político, quanto no núcleo empresarial, irmãos participantes do estratagema criminoso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.