PRF apreende mas de 60 quilos de cocaína na BR-226

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 63,7 kg de pasta base de cocaína na BR-226, na cidade de Barra do Corda, a 462 km de São Luís, na quinta-feira (24). A droga estava em dois veículos que foram parados pela pplícia.

A pasta base de cocaína é uma droga cujo refino pode resultar em outras drogas como o cloridrato de cocaína, crack e merla, por exemplo.

Além da droga, os policiais apreenderam R$ 1.872 em espécie. Os envolvidos foram autuados pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Operação investiga fraude no Seguro Defeso em 11 estados; Maranhão está na lista

A Operação Tarrafa, da Polícia Federal investiga organização criminosa por fraude bilionária no Seguro Defeso. O trabalho iniciou na quinta-feira (17). O Maranhão é um dos estados foco. Segundo a polícia, a associação teria desviado cerca de R$ 1,5 bilhão em pagamentos de benefícios, a solicitantes de 1.340 cidades.

São 180 mandados de busca e apreensão a serem cumpridos no Maranhão, São Paulo, Ceará, Bahia, Pernambuco, Minas Gerais, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás, Tocantins e Piauí. Entre os materiais apreendidos está uma maleta cheia de documentos.

No total, 42 servidores públicos são alvo da operação, que mobiliza 600 agentes federais. Não há mandado de prisão expedido, mas, após a operação, as investigações ainda devem continuar, segundo a polícia. Além das buscas, os servidores estão sendo afastados por decisão judicial.

Maranhão é alvo de operação da PF que combate trabalho escravo

Três mandados de busca e apreensão cumpridos na cidade cearense de Uruoca, nesta quinta-feira (17) são resultado de operação da Polícia Federal do Maranhão,  realizada nesta quinta-feira (17).  A ação é fruto da operação ‘Prunifera’, que tem como objetivo combater o tráfico de pessoas e a redução das vítimas a condição análoga à de escravo. O trabalho tem apoio da Superintendência Regional de Polícia Federal do Ceará

A investigação aponta que, cearenses forma trazidos ao Maranhão com a promessa de trabalho, mas estavam submetidos à condição análoga à de escravidão. Eram 31 pessoas, sendo duas menores de idade, que ficavam em um alojamento sujo, sem energia elétrica, nem água encanada. As vítimas tomavam banho era tomado em um criatório de peixe, com água barrenta e malcheirosa e dormiam em redes ao relento, enquanto um dos suspeitos repousava dentro da casa, sozinho.

As vítimas caminhavam cerca de 3 km até o local do trabalho para extração da folha de carnaúba com uma jornada de mais de 12 horas e alimento insuficiente. Os investigados poderão responder por crimes de reduzir alguém a condição análoga à escravidão e de tráfico de pessoas. As penas podem ultrapassar 16 anos de prisão.

A operação foi intitulada de ‘Prunifera’, porque a palavra vem do nome científico da carnaúba – copernicia prunífera.

Suspeitos se entregam e polícia liberta reféns em assalto no Turu

Três pessoas foram presos, após uma tentativa de assalto com reféns em uma clínica na Avenida São Luís Rei de França, Turu, em São Luís, na quinta-feira (30). Os assaltantes se entregaram no início da noite após quase quatro horas de negociações com a Polícia Militar.

Ao todo, 16 pessoas foram mantidas reféns pelos criminosos. Por volta das 17h, dez pessoas, entre clientes e funcionários da clínica, foram liberados pelo trio. Os suspeitos mantiveram mais seis pessoas como reféns, até o fim das negociações.

A polícia apreendeu duas armas de fogo e os suspeitos foram encaminhados ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas, onde ficarão à disposição da justiça. Esta foi a segunda vez que o local sofreu assalto.

MA: Bandidos explodem agência do Banco do Brasil

Bandidos fortemente armados com fuzis explodiram e roubaram a agência bancária da cidade de Bom Jardim, a 275 km de São Luís, na noite dessa segunda-feira (6).

Segundo a polícia, a ação criminosa aconteceu por volta das 23h e pessoas da cidade foram usadas como escudos humanos durante o tiroteio. Após invadirem o banco e explodirem, os assaltantes roubaram o dinheiro.

De acordo com a polícia, os assaltantes fugiram por uma estrada vicinal sem deixar pistas. Policiais do 7º Batalhão da Polícia Militar de Pindaré seguiram para Bom Jardim a fim de localizar e prender os suspeitos. Até o momento, ninguém foi preso. A gerência do Banco do Brasil não informou a quantia roubada pelos assaltantes.