Petrobras reduz preços do diesel em 4%

A Petrobras anunciou, nesta quinta-feira (11), uma redução de 4% nos preços do diesel nas refinarias. A redução passa a valer partir de sexta-feira (12). O valor médio passará de 5,41 reais para 5,19 reais o litro, à medida que os preços internacionais do petróleo cederam diante de preocupações com a recessão global.

É segunda redução nos preços do combustível pela Petrobras este ano. A primeira, de 3,56%, entrou em vigor na sexta-feira passada, mas as cotações ainda estão em patamares elevados –em janeiro, a petroleira vendia o diesel a 3,61 reais/litro.

O preço médio do combustível no Brasil chegou a ficar 76 centavos de real, ou 17%, mais caro do que no exterior, na última terça-feira. O relatório desta quinta-feira aponta para uma diferença positiva de 60 centavos, ou 13%, segundo dados Associação Brasileira de Importadores de Combustíveis (Abicom).

A redução de 22 centavos pela Petrobras, portanto, ainda ficou abaixo da diferença observada nos últimos dias, o que é importante para garantir o abastecimento do país.

‘Essa redução acompanha a evolução dos preços de referência, que se estabilizaram em patamar inferior para o diesel, e é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado global, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações internacionais e da taxa de câmbio’, disse a companhia em nota.

O Brasil importa cerca de 30% do diesel que consome. O preço mais alto no mercado interno tende a manter o interesse dos importadores em trazer o produto para o país.

Diesel terá preço reduzido, anuncia Petrobras

O preço do diesel vendido às distribuidoras será reduzido,anunciou a Petrobras informou, nesta quinta-feira (4). O litro passará de R$ 5,61 para R$ 5,41. Os novos valores começam a valer nesta sexta-feira (5).

A Petrobras disse, em nota, que a redução acompanha a evolução dos preços de referência, que se estabilizaram em patamar inferior para o diesel, e é coerente com a prática de preços da empresa. Frisou ainda que “busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado global, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações internacionais e da taxa de câmbio”.

Com a redução, o preço ao consumidor passará de R$ 5,05, em média, para R$ 4,87 a cada litro.

A última vez que o valor do diesel tinha sido reduzido foi em maio do ano passado, quando o preço do litro vendido às distribuidoras passou de R$ 2,76 para R$ 2,71.

Gasolina e diesel mais caros a partir de sábado, anuncia Petrobras

Os preços da gasolina e do diesel serão reajustados para as distribuidoras a partir deste sábado (18). O comunicado veio da Petrobras, nesta sexta-feira (17). Com a atualização, o preço médio de venda de gasolina passará de R$ 3,86 para R$ 4,06 por litro, alta de 5,2%. Já o valor do diesel será reajustado em 14,3%, de R$ 4,91 para R$ 5,61 por litro.

Com a mistura obrigatória de 73% de gasolina A e 27% de etanol anidro para a composição da gasolina comercializada nos postos, a parcela da Petrobras no preço para os motoristas passará de R$ 2,81, em média, para R$ 2,96 a cada litro vendido nos postos. Trata-se do primeiro reajuste do combustível em 99 dias.

Já no caso do diesel, que conta com uma mistura obrigatória de 90% de diesel A e 10% de biodiesel em sua composição, a primeira alta em 39 dias fará com que a parcela da empresa no preço ao consumidor passe de R$ 4,42, em média, para R$ 5,05 a cada litro vendido nas bombas.

o gás de cozinha não terá aumento.

No comunicado em que anuncia a atualização, a Petrobras afirma que “tem buscado o equilíbrio dos seus preços com o mercado global, mas sem o repasse imediato para os preços internos da volatilidade das cotações internacionais e da taxa de câmbio”.

Petrobras reajusta preços da gasolina, diesel e gás de cozinha

Gasolina, diesel e GLP, o gás de cozinha ficarão mais caros a partir de sexta-feira (11). O anúncio foi feito pela Petrobras, nesta quinta-feira (10). O aumento vale para as distribuidoras e o repasse para o consumidor final ainda não está definido se e quando irá ocorrer, porque depende de cada revendedor.

Nas distribuidoras, o preço médio da gasolina passará de R$ 3,25 para R$ 3,86 o litro, um aumento de 18,77%. Para o diesel, o valor irá de R$ 3,61 a R$ 4,51, alta de 24,9%. O gás de cozinha passará de R$ 3,86 para R$ 4,48 por quilo, um reajuste de 16%.

A Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e Fertilizantes (Fecombustíveis) calcula que a gasolina nos postos deve subir para média de R$ 7,02 o litro no País, contra a média atual de R$ 6,57 por litro. Já o diesel vai subir para uma média de R$ 6,48 o litro, contra a média atual de R$ 5,60 o litro.

Em nota, a Petrobras disse que os valores “refletem parte da elevação dos patamares internacionais de preços de petróleo, impactados pela oferta limitada frente a demanda mundial por energia”.

A última alteração no preço do insumo foi em outubro do ano passado.

 

Petrobrás aumenta os preços da gasolina e do diesel

Os preços da gasolina e do diesel serão reajustados para as distribuidoras, informou a Petrobras, em comunicado nesta terça-feira (11). Os aumentos passam a valer a partir de amanhã.

Com o reajuste, o preço médio de venda da gasolina passará de R$ 3,09 para R$ 3,24 por litro, o que representa um aumento de 4,85%. O diesel vai subir de R$ 3,34 para R$ 3,61 por litro, alta de 8,08%.

A estatal justificou dizendo que “esses ajustes são importantes para garantir que o mercado siga sendo suprido em bases econômicas e sem riscos de desabastecimento pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileiras: distribuidores, importadores e outros produtores, além da Petrobras”.