Caminhada e manifesto em frente à Prefeitura marcam greve de professores nesta segunda

Manifestação à frente da Prefeitura de São Luís, no Centro Histórico e caminhada pela ponte São Francisco marcaram as atividades de greve dos professores, nesta segunda-feira (25.

O Sindicato dos Profissionais do Ensino Público de São Luís (Sindeducação) coordena as ações para reivindicar melhorias salariais e condições de trabalho.

O grupo concentrou às 8h, em frente à Igreja do São Francisco e de lá, os professores caminharam até a Praça Pedro II, onde funciona a sede da Prefeitura de São Luís.

Professores pedem atualização do piso nacional de 33,24% para docentes do nível médio, e a repercussão em toda tabela salarial do magistério, com 36,56% de reajuste para todos os professores com nível superior.

A greve já dura oito dias.

São Luís: Professores completam seis dias de greve

Ainda sem previsão de acordo, greve dos professores da rede municipal de São Luís prossegue e hoje, 23, chega ao seu sexto dia. O prefeito Eduardo Braide apresentou, em coletiva na noite de sexta-feira (22), um panorama da proposta feita à classe, de 10,06%, e que não foi aceita.

Braide frisou a necessidade em cumprir a atualização salarial, com foco nos professores que ganham abaixo do piso nacional, fixado em R$ 3.845, após a nova lei entrar em vigor. O sindicato pede reajuste para toda a categoria, incluindo inativos.

A categoria pede a atualização do piso nacional de 33,24% para docentes do nível médio, e a repercussão em toda tabela salarial do magistério, com 36,56% de reajuste para todos os professores com nível superior. O reajuste de 33,24% foi aprovado pelo governo federal, no dia 4 de fevereiro deste ano, com isso, o piso passou de R$ 2.886 para R$ 3.845.

Para segunda-feira (25) está previsto novo ato da categoria, que se reunirá no Sindeducação para debates, ao longo do dia. O sindicato também cumpre roteiro de mobilização dos professores, nas escolas que ainda não aderiram à greve.

IFMA Ribamar abre inscrição para o curso técnico

Estão abertas as inscrições para o curso de Eletricista de Sistemas de Energias Renováveis do IFMA, Campus São José de Ribamar.

As inscrições estão abertas no período de 5 a 8 de abril, por meio do formulário eletrônico, que está disponível na página do IFMA SJR.

O curso terá duração de 200 horas e será realizado de segunda a sexta-feira no turno noturno, e aos sábados nos turnos matutino e vespertino.

Ao todo, são 60 vagas divididas em duas turmas, com previsão de início para o mês de maio e outra no mês de junho.

A seleção ocorrerá por sorteio eletrônico no dia 11 de abril, transmitido pelo canal do YouTube. Para mais informações é necessário acessar o edital disponível o site do IFMA: sjribamar.ifma.edu.br/concursoseseletivos.

Aulas na rede municipal de Ribamar voltam de forma remota

Iniciaram as aulas da rede municipal de ensino de São José de Ribamar, na terça (1º), de forma remota. A decisão é pelo cenário crescente de casos de Covid-19 no município e em todo o país. Já o programa Ligados, em tv aberta, começará no mês de março.

Com isso, a gestão preocupada com as crianças ribamarenses e seus responsáveis, cumpre o decreto sanitário em vigor na cidade, mas, retoma o ano letivo.

À medida que o decreto for flexibilizando, a prefeitura voltará, de forma gradativa, as aulas presenciais.

Além disso, a prefeitura não parou durante todo esse período sem aula presencial. Já revitalizou e realizou melhorias em mais de 40 escolas ribamarenses, que estão prontas para receber os alunos da rede municipal.

 

Foi adiado para dia 22 de fevereiro, o início do ano letivo de 2022 na rede municipal de ensino de São Luís. A medida é da Secretaria Municipal de Educação (Semed), anunciada nesta sexta-feira (28). De acordo com a pasta, o motivo é o aumento dos casos de Covid-19 e das síndromes gripais.

O retorno presencial das atividades estava previsto para o dia 1º de fevereiro. A Semed afirmou que o ano letivo de 2022 será cumprido e o adiamento é visto como necessário para a segurança da comunidade escolar

A medida veio após reunião entre Semed, Sindicato dos Profissionais do Ensino Público Municipal (Sindeducação) e o Ministério Público do Maranhão (MP-MA).

Prefeitura inicia pagamento das escolas comunitárias em Ribamar

A Prefeitura de São José de Ribamar deu início ao pagamento das escolas comunitárias do município, nesta sexta-feira (7). O pagamento é referente aos meses de janeiro, fevereiro, março e abril, e é destinado a toda as escolas que já estão regularizadas junto à Secretaria de Educação do município (SEMED).

Essa regularização é aprovada por meio da apresentação da documentação necessária para que todas recebam os seus direitos de forma justa e dentro da regularidade.

Nesse primeiro momento, das 39 escolas cadastradas, 14 foram pagas, e o processo de quitação seguirá até que todos os pagamentos sejam atualizados junto a essas escolas.

Nesta sexta, foram assinados 15 termos que serão pagos até a quarta-feira da próxima semana. Já as outras 10 escolas ainda precisam regularizar a situação para receber o pagamento.

Felipe Camarão justifica ausência de pagamento dos servidores da educação

O salário dos profissionais da educação será efetivado nesta terça-feira (30), assim como foi feito pelo governo aos servidores ativos do governo do Maranhão.

Em nota publicada em suas redes sociais, o secretário de educação Felipe Camarão afirma que a ausência de pagamento foi devido a um erro que deve ser corrigido até a tarde de hoje.