Ônibus do transporte coletivo pega fogo em São Luís

Um ônibus do transporte coletivo pegou fogo na Avenida dos Franceses, no bairro Anil, em São Luís, nesta quinta-feira (4). Segundo testemunhas, o incêndio começou por volta das 5h40 e, no momento da combustão, estavam no coletivo o motorista, o cobrador e mais dez passageiros.

O fogo começou na área do motor e destruiu completamente o veículo.

Apesar do susto, ninguém saiu ferido. Uma equipe do Corpo de Bombeiros esteve no local e conseguiu controlar as chamas. O coletivo pertencia a empresa Ratrans e fazia linha para os bairros Coroadinho e Bom Jesus. As causas do incêndio vão ser averiguadas.

Outros casos semelhantes ocorreram no estado, com veículos do transporte coletivo, em menos de dois meses. Dia 13 de julho, na capital, um ônibus pegou fogo na avenida Guajajaras, bairro São Cristóvão; e dia 18 de julho, um veículo que fazia transporte interestadual pegou fogo na BR-316, entre os municípios de Pio XII e Bela Vista do Maranhão. Em nenhum dos casos houve feridos, apenas danos materiais.

Rodoviários não podem paralisar serviço, diz TRT-MA

O Tribunal Regional do Trabalho no Maranhão (TRT-MA) determinou, nesta terça-feira (26), que os rodoviários não poderão fazer greve. A justiça trabalhista atendeu ação do Sindicato da Empresas de Transporte de São Luís (SET) e determinou ainda a inconstitucionalidade da lei municipal que impede acúmulo de funções a motoristas. O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Maranhão (STTREMA) alegava a greve por conta do descumprimento dessa lei

Na ação, o SET solicitava que fosse proibida a paralisação da categoria e teve o pedido acatado pelo desembargador do Trabalho, James Magno Araújo Farias. A lei possuía vício de iniciativa por ser fruto de proposta de vereador da Câmara Municipal. Segundo o magistrado, o assunto é de competência da União. Ele esclareceu ainda, que o contrato de concessão do serviço público de transporte da cidade não há menção à proibição deste acúmulo de funções.

“Não há qualquer exigência no sentido de que todas as linhas de transporte sejam dotadas de funcionários distintos para a realização das funções de motorista e cobrador, o que passou a ser exigido com a entrada em vigor da Lei Municipal ora em análise, em fevereiro de 2022, interferindo diretamente no contrato de concessão cujo prazo é de 20 (vinte) anos, tanto que o Sindicato foi notificado extrajudicialmente para dar cumprimento à nova legislação, sob ameaça de greve geral”, diz a decisão.

E segue explicando sobre a inconstitucionalidade que “ao impedir que tais funções inerentes à concretização do pagamento e/ou uso do transporte público sejam desempenhadas pelo motorista, a norma impugnada usurpa a competência exclusiva da União para legislar sobre direito do trabalho, que está prevista no artigo 22, inciso I, da Constituição da Republica e que pode ser utilizado como parâmetro de controle difuso de constitucionalidade”.

Empresários descumprem lei que proíbe dupla função e rodoviários prometem greve na Grande São Luís

A entrevista foi concedida pelo presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão, (STTREMA), Marcelo Brito, que deu detalhes sobre toda a situação que envolve os cobradores. A partir de uma lei municipal sancionada em fevereiro desse ano, ficou proibido que motoristas que atuam no sistema de transporte público de São Luís acumulem a função de cobrador.

O STTREMA, em fiscalizações realizadas nos últimos meses, identificou que várias linhas de ônibus na capital, continuam circulando com um único rodoviário, exercendo dupla função. Diante dessa constatação, os representantes da entidade se reuniram com o Sindicato das Empresas de Transportes (SET) para exigir a imediata reintegração dos cobradores.

O encontro entre os dois sindicatos não resultou em consenso, o que motivou o sindicato dos rodoviários a adotar medidas para fazer valer o que diz a legislação.

“São cerca de 700 cobradores que foram desligados do sistema, mesmo com uma lei em favor da categoria. Estamos no aguardo de um posicionamento da patronal.Solicitamos que a Prefeitura de São Luís, por meio da SMTT, também fiscalize e cobre dos empresários, o cumprimento da lei, para que o sistema de transporte público em São Luís opere de forma adequada e sem prejudicar trabalhadores e usuários. Se os empresários não reintegrarem os cobradores no sistema, cruzaremos mais uma vez os nossos braços”, afirmou Marcelo Brito.

A entidade aguarda posicionamento do SET, até o fim desta sexta-feira (22), para que possa tomar as providências cabíveis. Caso as reivindicações não sejam atendidas, na próxima segunda-feira (25), os rodoviários se reunirão novamente, para que juntos decidam, inclusive, pela deflagração de greve.

Usuários podem enfrentar nova greve de ônibus

O sistema de transporte público coletivo pode parar novamente na Grande Ilha e deixar milhares de usuários prejudicados. A informação foi repassada em  coletiva de imprensa, nesta quinta-feira (21), realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Maranhão (STTREMA), em sua sede, na rua Afonso Pena, Centro. O presidente da entidade, Marcelo Brito, disse que são grandes as chances de uma paralisação do serviço.

Segundo Marcelo Brito, os empresários do transporte público não estariam cumprindo medidas para garantir o trabalho de cobradores nas linhas de ônibus que circulam na Grande Ilha. A categoria já foi ameaçada de perder seus empregos e a função ficaria com o motorista sem qualquer acréscimo salarial. A situação é considerada acúmulo de função e não é aceita pelos motoristas.

O STTREMA cobra do Sindicato das Empresas de Transporte (SET) a reinserção de cobradores nos seus postos de trabalho.

A função de cobrador nos ônibus é assegurada por meio de lei municipal, que impede que exerçam mais de uma função ao mesmo tempo, como por exemplo, motorista acumulando a função de cobrador.

O presidente do STTREMA informou que dependerá de decisão da categoria, que pode deflagrar um novo movimento grevista, nos próximos dias em São Luís.

Se a solicitação não for atendida, na segunda-feira (25) haverá nova reunião para decidir se será deflagrada greve.

Ônibus incendeia na BR 316

Na madrugada desta segunda-feira (18), um ônibus foi completamente destruídos pelo fogo, na BR-316, entre os municípios de Pio XII e Bela Vista do Maranhão. O veículo fazia transporte interestadual e mesmo com a ação do Corpo de Bombeiros, as chamas consumiram a estrutura. As causas do aciente são investigadas.

No momento da ocorrência, apenas o motorista e um outro ocupante estavam no ônibus. Eles conseguiram sair sem ferimentos, antes que o fogo se espalhasse.

Dia 13 de julho, um ônibus do transporte coletivo pegou fogo na avenida Guajajaras, bairro São Cristóvão, em São Luís. O incêndio começou na área do motor do veículo e, assim que percebeu o fogo se alastrando, o motorista alertou para que todos os passageiros saíssem rapidamente do ônibus, que ficou quase todo destruído.

Em outro caso, na garagem de uma empresa de transporte coletivo, também na capital, 12 ônibus incendiaram, a partir de um problema em um outro veículo que começou a pegar fogo.

12 ônibus são destruídos em incêndio na capital

Na madrugada desta quarta-feira (6), um incêndio deixou 12 ônibus destruídos. O caso foi na garagem da empresa Ratrans, situada no bairro Anil, em São Luís, por volta das 3h, logo após um motorista ter estacionado um ônibus, que sem motivo aparente, começou a pegar fogo. Ele acabou passando mal por ter inalado muito fumaça. Ele foi socorrido e já está fora de perigo. Para evitar que os outros ônibus fossem atingidos eles foram colocados do lado de fora da garagem.

As chamas se alastraram e começaram a atingir os outros 11 veículos que ficaram destruídos. O Corpo de Bombeiros atendeu a ocorrência e mobilizou sete viaturas de combate a incêndio para ser transportado até o local para tentar conter as chamas.

Em comunicado, a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) informa que tão logo tomou ciência do incêndio na empresa Ratrans, que faz parte do Consórcio Central, adotou as devidas providências, substituindo os veículos queimados por ônibus de outras empresas que fazem parte do sistema urbano, para que os serviços de transporte das linhas atendidas pela empresa não sofressem maiores impactos.

Ainda não há informação das causas do incêndio.

Ônibus incendeia na Estrada de Ribamar

Nesta sexta-feira (1º), um ônibus foi totalmente consumido pelo fogo, na Estrada de Ribamar. Um susto para quem passava no local.

Foi necessário o Corpo de Bombeiros para apagar as chamas, mas todo o veículo foi destruído com o incêndio.

O acidente teve apenas danos materiais. Não houve feridos. O trânsito ficou lento no local e equipes do trânsito municipal estavam prestando atendimento e orientação.

Com fim da greve, ônibus voltam a circular na Grande Ilha

Os rodoviários aceitaram acordo em reunião de conciliação, realizada e encerraram a greve que já durava 43 dias. Os ônibus voltaram a circular na Grande São Luís, nesta quinta-feira (31). A reunião foi na quarta, na sede do Tribunal Regional do Trabalho da 16ª Região (TRT-MA). categoria teve garantido 8% de reajuste salarial.

O acordo define ainda que a prefeitura da capital irá custear o reajuste salarial dos rodoviários, o ticket alimentação e o plano de saúde, através da manutenção do pagamento referente ao Cartão Cidadão. O valor previsto é de R$ 1,5 milhão mensal.

O presidente do Sttrema, Marcelo Brito falou sobre o acordo. “De fato, 8% de reajuste nos salários e no ticket, não é o ideal, mas sem dúvida, não deixa de ser uma importante conquista, já que durante todo esse tempo”, avaliou.

Participaram da audiência representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Maranhão (Sttrema), do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) e da Prefeitura de São Luís.

 

Justiça determina 60% da frota de ônibus circulando

Rodoviários devem manter 60% das frota de ônibus nas ruas, segundo determinação do Tribunal Regional do Trabalho da 16ª Região no Maranhão, nesta terça-feira (29). A decisão é desembargadora Márcia Andrea Farias da Silva. Ela determinou ainda, multa de R$ 50 mil por descumprimento.

“Foi evidenciado o descumprimento flagrante da ordem judicial e no poder-dever de restabelecer a ordem, utilizou-se dos meios coercitivos legais e legítimos de que dispõe”, diz a decisão.

Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário no Estado do Maranhão (Sttrema) e do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) ainda não têm reunião prevista para tentar acordo.

Nova greve de ônibus na capital

Está previsto para terça-feira (29), novo movimento grevista dos rodoviários, na capital. São Luís vai enfrentar mais uma greve geral. Após duas assembleias, a categoria comunicou da paralisação total do transporte público. A categoria disse que espera até segunda-feira (28) para que o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (SET) mostre outra proposta.

“O entendimento da categoria é que 100% da frota pare a partir de terça-feira, caso não haja uma proposta por parte dos empresários”, disse o presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão (Sttrema), Marcelo Brito.

Mesmo com a paralisação, a categoria deve respeitar liminar da justiça do trabalho, que determina a circulação de 60% da frota.

Além do pagamento de salários atrasados, os rodoviários reivindicam 15% de reajuste salarial; R$ 800 reais de ticket alimentação; e manutenção do plano de saúde.