Hospital de Balsas inaugurado faz parte do planejamento de descentralização da saúde no Maranhão

Hoje (20) mais um hospital foi inaugurado pelo Governo do Maranhão, desta vez na cidade de Balsas. Os hospitais regionais e macrorregionais de alta complexidade têm sido instalados em cidades específicas do estado para cumprir um papel fundamental de apoiar as redes municipais de saúde… e tudo é feito de forma planejada. Cada Unidade inaugurada tem uma importância chave no sistema de saúde estadual.

Governo do Maranhão inaugura hospital de Balsas com estrutura adequada para atender região

O Hospital de Balsas é o sexto inaugurado para garantir o acesso de toda a população a um Sistema Único de Saúde (SUS) institucionalmente solidário, assistencialmente resolutivo e humanamente digno.

O atual sistema de assistência médica foi pensado de maneira inteligente. “Sabemos que não é possível que todos os municípios ofertem os serviços de alta complexidade, pois os valores são altos e dependem de grandes investimentos. Por isso, estamos reestruturando a rede assistencial. A ideia é que toda região de saúde possua um hospital de referência, um Centro de Especialidades Médicas”, foi o que explicou o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

Veja só o mapa da saúde do Maranhão

Unidades de Saúde inauguradas em várias regiões

Durante a solenidade de inauguração o Governador Flávio Dino ressaltou o porquê de ter priorizado a conclusão da obra em Balsas. “São praticamente 50 anos de atraso. nós priorizamos a conclusão dessa obra e o que é mais importante é o custeio. Quando se trata de saúde o mais difícel é manter o serviço funcionando. E essa deve ter sido a razão pela qual muitos governos passados, vários, dezenas, se comprometeram e não fizeram [o hospital], e nós fizemos e realizamos”, delineou Flávio Dino.

Governador Flávio Dino entrega Hospital Regional de Balsas

O hospital de Balsas tem 50 leitos e prestará atendimento de alta complexidade para a população de 14 municípios. Após a inauguração em Balsas, em pleno funcionamento, as seis unidades beneficiarão cerca de 3.523.119 milhões de pessoas, o que corresponde à metade da população maranhense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *