Bolsonaro cria mentira para não ir á cidade do senador Roberto Rocha

Em entrevista à rádio Jovem Pan nesta quarta-feira (21), o presidente Jair Bolsonaro disse que cancelaria sua viagem ao município de Balsas porque Flávio Dino (PCdoB) se negou a garantir segurança plena da comitiva presidencial no Maranhão.

“O governador Flávio Dino resolveu não ceder a Polícia Militar para fazer uma segurança mais aberta, digamos assim” mentiu Bolsonaro.

Entretanto, foi descoberto que não passa de fake news a negativa do governador Flávio Dino de dar segurança militar ao presidente Jair Bolsonaro em sua visita ao Maranhão.

Desde ontem, o secretário de Segurança Jefferson Portela já havia desmentido a fake news sobre o assunto, garantindo a presença ostensiva da PM na visita do presidente.

A secretaria de Segurança divulgou a seguinte nota: “A Secretaria de Segurança Pública do Maranhão informa que é mentirosa qualquer versão de que foi negada segurança ao Presidente da República pela pasta da Segurança Pública, em suposta visita à cidade de Balsas”.

O próprio governador Flávio Dino foi as redes sociais para deixar claro que tudo não passa de uma armação criada pelo próprio Presidente. “Acabo de descobrir que a mentira de que eu neguei segurança a Bolsonaro em Balsas partiu dele próprio. Exijo que ele mostre o documento que prova a sua versão”, disse Dino.

Ao que tudo indica, Bolsonaro criou a fake news como justificativa para não ir á cidade do senador Roberto Rocha.

Por Domingos Costa

“Propaganda é oportunidade para povo saber quem são e o que propõem os candidatos’, diz Márcio Jerry

Aproveitando o início do horário eleitoral nas Eleições 2020, que começa oficialmente nesta sexta-feira (9) no rádio e na TV, o presidente do PCdoB Maranhão e coordenador-geral da campanha de Rubens Júnior à prefeitura de São Luís, deputado federal Márcio Jerry, reforçou a importância de eleitores se informarem sobre as propostas e alianças de seus candidatos.

“Horário eleitoral começou, oportunidade para o povo saber quem são e o que propõem os candidatos. Rubens 65 exibindo biografia marcada pela competência, coerência, honestidade; posição política ao lado do governador Flávio Dino e do ex-presidente Lula. Do lado do povo, portanto”, destacou.

Ele também voltou a alertar sobre a postura do também deputado Eduardo Braide (Podemos) a respeito das alianças políticas construídas pelo pretenso prefeito na corrida eleitoral pelo comando do executivo da capital.

“Já o Braide terá que mostrar o que até aqui vem escondendo, dissimulando. Terá que explicar passagens pálidas e cheias de cometimentos que a ética na gestão pública não admite; terá que exibir seu patrono Roberto Rocha (PSDB); e mostrar sua aliança com o fascista genocida Bolsonaro (sem partido)”, emendou.

Temporariamente à frente das ações da campanha, enquanto Rubens Júnior se recupera da Covid-19, nesta quinta Jerry comemorou a adesão de mais um apoio à coligação “Ao lado do povo”: pastor Romualdo, da Assembleia de Deus, e o ex-juiz Márlon Reis. A campanha de Rubens integra os partidos PCdoB, PT, PP, Cidadania, PMB, Solidariedade e DC.

PSTU aciona Justiça para garantir tempo de TV para candidatos a prefeito e vereador em São Luís

O presidente do Diretório Municipal do PSTU em São Luís, Saulo Arcangeli, ajuizou ação na 2ª Zona Eleitoral de São Luís questionando a exclusão do Partido da distribuição do tempo de propaganda eleitoral no rádio e na televisão.

Em audiência realizada no TRE-MA no início do mês para definir as regras da propaganda eleitoral, os partidos sem representação no Congresso, como é o caso do PSTU, não foram incluídos na distribuição na propaganda no rádio e na TV com base em uma resolução do TSE.

Contudo, o partido alega que a Lei das Eleições (9.504/97) assegura que o percentual de 10% (dez por cento) do tempo deverá ser distribuído igualitariamente entre todos os partidos e coligações que tenham candidato e que tal regra não poderia ser alterada por uma resolução do TSE.

Além disso, trata-se de uma violação ao princípio democrático a exclusão de posições políticas, especialmente de oposição e enfrentamento como a do PSTU, do debate eleitoral em nossa cidade.

Já não bastasse o bloqueio da grande mídia, agora mais uma vez a falta de democracia promove a exclusão do PSTU da propaganda eleitoral no rádio e na TV. Não podemos nos calar perante tamanha injustiça. Apoie esta causa democrática e venha exigir conosco tempo de propaganda para Hertz Dias e os vereadores do PSTU.

Segue número do processo: 0600050-85.2020.6.10.0002

Carlos Madeira é o terceiro a desistir da disputa pela prefeitura de São Luís

Há exatos 39 dias para as eleições, Carlos Madeira (solidariedade) desiste da corrida eleitoral. O ex-juiz anunciou sua saída da disputa pela prefeitura de São Luís nesta quarta-feira (7), através de uma carta que relata o motivo de sua decisão.

Carlos Madeira se recupera de sequelas deixadas pelo novo Coronavírus, em que foi recentemente liberado pela junta médica para voltar com as ações de campanha. Mas a intensidade dos trabalhos, com caminhadas, reuniões e entrevistas diárias, fizeram com que Madeira desistisse da disputa.

Além do ex-juiz, Detinha e Adriano Sarney (PV) haviam desistido de disputar a prefeitura. Wellington do Curso foi forçado a sair por decisão do partido, que anunciou apoio a Eduardo Braide (Podemos). Rubens Júnior foi substituído em ações presenciais pelo presidente do partido Márcio Jerry (PCdoB), o vice da chapa Honorato Fernandes (PT) e a senadora Eliziane Gama (PP)

Agora testam 10 candidatos a prefeito de São Luís.

Será que o número se sustenta até o pleito, ou teremos novas surpresas?

Veja a carta na íntegra
CARTA AO POVO DE SÃO LUÍS

A convite de amigos, e por sugestão de pessoas simples, representantes da periferia e da zona rural, decidi aceitar o desafio de concorrer à Prefeitura de São Luís nas eleições de 2020. Trouxe comigo as minhas origens, a história de vida, a minha biografia e o desejo de trabalhar ainda mais pela nossa cidade.

Os caminhos que percorri nesses meses de pré-campanha e os primeiros dias de candidatura oficializada não foram fáceis, porque, ao lado de um time de pessoas sérias, éticas, combativas e independentes, compreendi que a luta só valeria a pena se todos abraçassem um projeto de mudança efetiva para São Luís, com uma arrojada pauta de justiça social para todas as áreas da administração municipal.

A pré-campanha foi interrompida ainda no início, por quase três meses, com as restrições decorrentes da pandemia. E no meio do caminho, antes mesmo da nossa convenção partidária, fui alcançado pela Covid-19.

Fiquei por duas semanas em isolamento, cumprindo a quarentena até receber a confirmação de que a carga viral estava zerada. Perdi cerca de oito quilos em 12 dias de hospital. Mesmo frágil físicamente, tomei a decisão deretomar os compromissos de campanha em respeito ao povo, ao partido Solidariedade e à nossa militância.  

Não sabia que o pior ainda estava por vir. Dia após dia a fadiga foi me consumindo e comprometendo a minha fala e o meu raciocínio. Só depois fui informado pelo médico que acompanha o meu caso, Dr. Serafim Gomes de Sá, de que a minha dificuldade respiratória era apenas mais uma das muitas consequências possíveis do coronavírus, aquilo que a ciência está chamando agora de Síndrome pós-Covid.

Quem conhece a minha história sabe que jamais me esquivei de responsabilidades. Mas, aconselhado pela minha esposa, pelos meus filhos e por médicos que acompanham o meu caso clínico, e em nome da minha saúde, tive que tomar uma das decisões mais difíceis da minha vida: abrir mão de um projeto que hoje reputo coletivo, porque não é mais do Madeira, mas de tantas e tantas pessoas espalhadas pelos bairros e pela zona rural dessa cidade que tanto amo.

Informo, portanto, que hoje retiro a minha candidatura a prefeito de São Luís, por não ter condições físicas de dar continuidade à intensa agenda de compromissos que eu, antes de qualquer outro candidato, fiz questão de não apenas assumir, mas de registrar publicamente em cartório.

Chego até aqui sem qualquer decepção ou mágoa, mas commuita gratidão aos meus familiares e tantos amigos. Agradeço o apoio de todos que trabalharam comigo até agoraequipe de coordenação, militância e candidatos a vereador. Agradeço a compreensão dos nossos eleitores, sobretudo. Agradeço ao Capitão Jeremias, meu companheiro de chapa, pela caminhada leal e destemida.

Agradeço ao meu partido, o Solidariedade, pela acolhida e pelas trincheiras de luta que conseguimos erguer, juntos, em tão pouco tempo. Continuarei na política, como presidente do diretório municipal de São Luís, e no momento oportuno reiniciarei minha jornada partidária na busca permanente pordias melhores para o nosso povo. Porque, como Martin Luther King, continuo acreditando que “pior que o grito dos maus é o silêncio dos bons”.

Como aprendizado, levo para a vida a lição de que, para recuar de uma batalha, é preciso antes de tudo ter humildade e sabedoria para reconhecer os riscos. Faço opção por cuidar da minha saúde. E, se puder oferecer apenas um conselho, direi a todos: cuidem-se! O vírus ainda está no nosso meio e as sequelas da Covid-19 são imprevisíveis. Que Deus nos proteja!

São Luís, 7 de outubro de 2020.

José Carlos do Vale Madeira

Band Maranhão divulga pesquisa realizada após debate entre candidatos a prefeito de São Luís

O instituto DataIlha e a Band Maranhão divulgaram nesta terça-feira (06) a pesquisa de intenções de voto para a Prefeitura de São Luís realizada após o Debate 2020 da Band.

Na pesquisa estimulada, em que são apresentados os nomes do candidatos, Eduardo Braide (Podemos) está com 44,4%; Duarte Júnior (Republicanos) tem 10,8%; Neto Evangelista (DEM) está com 8,5%; Rubens Júnior (PCdoB) vem logo em seguida com 7,1%; Bira do Pindaré (PSB) tem 3,8%; Jeisael Marx (Rede) aparece com 3,4%; Yglésio Moyses (PROS) está com 1,4%.

Com menos de 1%, estão Carlos Madeira (Solidariedade), Hertz Dias (PSTU) e Franklin Douglas (PSOL) com 0,7%, 0,4% e 0,4%, respectivamente.

Segundo o levantamento, branco/nulo somam 7,5% Não sabem ou Não responderam tem 11,6%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 01 e 03 de outubro, em que foram ouvidas 1.080 pessoas e foi  registrada na Justiça Eleitoral sob o número MA-09163/2020.

A margem de erro é de 3% e o nível de confiança é de 95%.

Campanha Nacional contra poliomielite começa nesta segunda-feira

A partir desta segunda-feira (05), a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Multivacinação se inicia no Maranhão, com foco em promover duas campanhas: a de vacinação de prevenção contra a Poliomielite no estado e de preenchimento da carteira de vacinação às pessoas que possuem vacinas pendentes a setem tomadas, seguindo o calendário do Ministério da Saúde.

Tendo como principal foco imunizar crianças e adolescentes de 1 ano a menores de 15 anos, a campanha promoverá o dia 17 de outubro como o “Dia D, e será finalizada no dia 30 do mesmo mês.

A equipe encarregada montou algumas atividades para promover a campanha e atingir o seu público alvo, entre elas a divulgação em mídias sociais e o aumento de pontos para vacinação.

Cristiane Sá anuncia apoio em aliança com Raimundinho da Audiolar

A empresária Cristiane Sá, da Revista Ballada Net e ex – candidata a vereadora de Presidente Dutra, ao lado do candidato Raimundinho da Audiolar, fechou apoio na noite desta segunda-feira (28), aos candidatos Biné Soares e Robson Carvalho.

Cristiane que era candidata à vereadora pelo PSC, esteve juntamente com Biné Soares na residência do Prefeito Municipal de Presidente Dutra, Dr. Juran Carvalho onde anunciou oficialmente o apoio aos candidatos Biné e Robson.

Cristiane é bastante conhecida no meio empresarial do município onde trabalha com publicidade de diversos segmentos de Presidente Dutra em sua revista que tem veiculação mensal.

Malagueta Notícias

Governo do Maranhão oferece auxílio ao governo federal para melhorar auxílios do INSS

Em ofício encaminhado nesta segunda-feira (28) ao presidente da República, o governador Flávio Dino oferece auxílio ao Governo Federal para prestar apoio administrativo no atendimento do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), no Maranhão.

“Colocamos à disposição as estruturas das nossas unidades estaduais do Viva/Procon, a fim de que haja o atendimento às pessoas com deficiência, idosos, pessoas doentes e gestantes que postulam benefícios junto à Previdência Social”, disse o governador, por meio do ofício.

Atualmente, há 54 unidades e postos avançados, distribuídos em todas as regiões do estado, responsáveis pela prestação de serviços públicos de diversos parceiros aos cidadãos maranhenses.

“Os nossos servidores podem ser treinados para implementar as orientações do INSS para, então, realizar os atendimentos que cidadãos e cidadãs maranhenses estão precisando com urgência. Também nos dispomos a ceder ou adaptar espaços para que servidores do INSS possam realizar atendimentos nas várias regiões do nosso estado, bem como auxiliar na destinação ou contratação emergencial de pessoal”, pontuou Dino.

Para o governador, a proposição formulada encontra apoio no Artigo 241 da Constituição Federal e se coaduna com o princípio da colaboração federativa, uma das principais marcas do Governo do Estado.

Flávio Dino se reúne com comandos de segurança e define novas ações emergenciais de combate ao crime

O governador Flávio Dino se reuniu neste domingo (27) com os comandos da Segurança Pública do Maranhão, no Palácio dos Leões, para balanço e novas orientações sobre as ações de reforço do combate ao crime na Ilha de São Luís.

Desde sexta-feira (25), as polícias estão nas ruas com operação reforçada, percorrendo dezenas de bairros e regiões.

Ficou determinado que as operações continuam e serão ampliadas, sem prazo para terminar. A Polícia Civil, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros estão agindo em conjunto para otimizar resultados.

“Avaliamos ações dos últimos dias. Reconheço o trabalho dos nossos policiais. Também planejamos a continuidade e ampliação de ações especiais, visando prevenir e reprimir crimes, inclusive os homicídios entre membros de facções”, afirmou o governador Flávio Dino.

Os comandantes da Segurança também acompanham as operações nas ruas, que varam a madrugada e funcionam em rodízio, para não haver interrupção.

Começou oficialmente a disputa …

Neste domingo (27), teve início a campanha eleitoral 2020. São Luís terá 11 candidatos na disputa pela prefeitura municipal: Bira do Pindaré (PSB), Carlos Madeira (Solidariedade), Duarte Júnior (Republicanos), Eduardo Braide (Podemos), Franklin Douglas (PSOL), Hertz Dias (PSTU), Jeisael Marx (Rede Sustentabilidade), Neto Evangelista (Democratas), Rubens Júnior (PCdoB), Silvio Antônio (PRTB) e Dr. Yglésio (PROS).

Uma corrida eleitoral que começou com disputas ainda dentro dos partidos,  que nomes foram descartados antes mesmo das convenções como o de Wellington do Curso que foi limado pela própria legenda por conta não só de acordo realizado em outros tempos, para apoio à candidatura de Eduardo Braide, como a análise de como pode se comportar o eleitorado. Pois, apesar de Wellington ter aparecido por várias vezes em segundo lugar nas pesquisas, os levantamentos para avaliações internas apontavam teto baixo do deslocamento de Intenções de votos, sendo assim, dificilmente o parlamentar conseguiria uma vitória diante Braide num possível segundo turno.

Adriano Sarney desistiu logo no primeiro dia de campanha. Em uma carta aberta, o candidato do PV aponta a ausência de espaço para mostrar suas ideias e projetos.

Uma disputa diferente, já que o corpo-a-corpo da campanha de rua, supostamente, limitado diminuiria as chances de exposição de cada candidato, e o programa eleitoral  obrigatório já não causa tantos efeitos com dantes no eleitorado, pois o telespectador ou ouvinte já tem a internet como principal concorrente de sua atenção.