80% das internações por Covid-19 são de não vacinados, diz secretário de Saúde

O secretário de Estado da Saúde (SES), Carlos Lula disse que, 80% dos casos de internação por Covid-19 no Maranhão são de pessoas que não completaram o ciclo de vacinal. Ele orientou para que todos se vacinem, pois, mesmo pegando a doença após a imunização, os sintomas são muito leves e não há necessidade de internações.

“Faço um apelo a todos que, ou não vacinaram, ou não completaram o ciclo, que completem, se vacinem, tomem a dose de reforço. Quem ainda não tomou, temos vacina também para este público. 80% das internações atuais, são de não vacinados”, afirmou Carlos Lula.

O secretário reforçou a importância da vacina para evitar internações. “Quem toma a segunda dose da vacina e ainda assim, pega a Covid-19, consegue sim, transformá-la em uma ‘gripezinha’. Vacinado, a doença pouco afeta. E também, é importante que possamos diminuir o número de internações. As pessoas estão passando bem, graças a Deus, em razão da vacinação que conseguimos efetuar”, frisou

Segundo o último boletim epidemiológico, divulgado pela SES, 104 pessoas estão internadas em enfermaria e 80 em UTI. A taxa de ocupação de leitos de UTI exclusivos para Covid na Grande Ilha é de 52% e 48,75% de ocupação em leitos clínicos. Nas demais regiões, a ocupação em UTI é de 53,33% e 31% em leitos clínicos.

Chuvas afetam mais de 840 famílias no Maranhão

Um total de sete cidades do Maranhão já decretaram situação de emergência, por causa das fortes chuvas que atingem o Estado e têm causado enchentes em vários rios. Os municípios que estão em calamidade são: Mirador, Grajaú, Barra do Corda, Jatobá, Paraibano, Formosa da Serra Negra e Imperatriz.

O Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) contabiliza 842 famílias desabrigadas (que estão em abrigos públicos) ou desalojadas (que estão em casa de parentes).

A população prejudicada está recebendo cestas básicas, medicamentos, além de transporte e resgate. As famílias também recebem consultas médicas, exames, vacinas do cronograma regular e contra a Covid-19. São realizados testagem e distribuídas máscaras nesta regiões. As ações são coordenadas pelo Corpo de Bombeiro, Defesa Civil e apoio das prefeituras.

Procon/MA alerta sobre lista de material escolar

Pesquisa do Instituto de Promoção e Defesa do Cidadão e Consumidor do Maranhão (Procon/MA) orienta sobre itens proibidos de serem cobrados na lista de material escolar.

As escolas não podem exigir materiais de uso coletivo, por exemplo, pois esses custos já devem estar inclusos no valor da mensalidade. Essa e outras instruções estão na Portaria nº 276/202.

De acordo com o documento, as escolas devem divulgar a lista de material escolar durante o período de matrícula juntamente com o plano pedagógico. Caso a demanda inclua produtos de uso coletivo, as instituições devem justificá-la aos pais.

Se forem constatadas irregularidades, o consumidor pode reclamar no site: www.procon.ma.gov.br, pelo app VIVA PROCON ou em uma unidade de atendimento do órgão.

 

Materiais que não podem ser exigidos:

Álcool, balde de praia, balões, bolas de sopro, brinquedo, caneta para lousa, carimbo, copos descartáveis, CDs e DVDs (ou outros produtos de mídia), elastex, envelopes, esponja para pratos, estêncil a álcool e óleo, fantoche, feltro, fita dupla face, fita durex em geral, fita para impressora, fitas decorativas, fitilhos, flanelas, garrafa para água, gibi infantil, giz branco e colorido, grampeador e grampos, jogo pedagógico, jogos em geral, lenços descartáveis, livro de plástico para banho, lixa em geral, maquiagem, marcador para retroprojetor, material para escritório (sem uso individual), material de limpeza em geral, medicamentos, papel em geral (exceto quando solicitado, no máximo, uma resma por aluno), papel higiênico, piloto para quadro branco, pincel atômico, plásticos para classificador, pratos descartáveis, pregador para roupas, sacos plásticos, tonner para impressora.

Governador Flávio Dino emite decreto que retorna o uso obrigatório de máscara em locais fechados

O governador Flávio Dino editou novo decreto, na tarde desta sexta-feira (7), anunciando a volta  da obrigatoriedade do uso de máscaras no Maranhão, em ambientes  fechados. A medida é devido ao crescimento dos casos de Covid-19  e das várias ocorrências de gripe no estado.

Segundo o decreto, o retorno da obrigatoriedade  em locais fechados é por conta do avanço de casos de gripe, da Covid-19 e também da ômicron, que já tem diversas ocorrências no país.

O documento pontua que a medida “considera a necessidade de avaliação diária dos casos de infecção por Covid-19, dos indicadores epidemiológicos, do perfil da população atingida e do avanço da vacinação no Estado, visando à definição de medidas proporcionais ao objetivo de prevenção”.  Diz ainda que “o objetivo do Governo do Estado é que a crise sanitária seja superada o mais rapidamente possível”. Porém, enquanto isso não ocorre, as flexibilizações vêm sendo revistas.

O governador já havia antecipado, em coletiva no final de 2021 que, se houvesse  alta dos casos, o uso do item voltaria a ser obrigatório em locais fechados.

Em locais abertos, o uso continua facultativo no Maranhão, em cidades com mais de 70% de vacinados, menos para aqueles que estiverem infectados.

O decreto está publicado no Diário Oficial do Estado e já entra em vigor.

Governo do Estado renova decreto de estado de calamidade pública devido pandemia

O governador Flávio Dino (PSB) renovou o estado de calamidade pública em todo o Maranhão, devido ao aumento de novos casos da Covid-19. O novo decreto  ficará em vigor até o dia 31 de março de 2022, podendo ser prorrogado.

A medida foi estabelecida por causa do atual momento da pandemia, em que novas variantes estão surgindo, a exemplo da Delta e da Ômicron, que já possuem registro de infecções no Brasil e possuem alto grau de transmissão.

O documento destaca, ainda, dados do Ministério da Saúde de 31 de dezembro de 2021, quando o Brasil atingiu a marca de mais de 619 mil mortes pela Covid. Na mesma data, o Maranhão registrou mais de 370 mil casos da doença, que resultou em mais de 10 mil óbitos.

Com a decisão, será facilitada a transferência de recursos do Estado aos municípios para o combate à pandemia. Além disso, os processos de compras de insumos também serão facilitados, não sendo necessário processos licitatórios.

 

Corpo de Bombeiros atua no atendimento aos desabrigados pelas chuvas no interior do Maranhão

Municípios com histórico de ocorrências de enchentes, por conta do período chuvoso, já recebem atendimento das equipes do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA). Cidades nas regiões em torno dos rios Tocantins, Parnaíba e Mearim já sentem os efeitos das chuvas. Na lista estão Pedreiras, Formosa da Serra Negra, Imperatriz, Benedito Leite. A Defesa Civil, órgão do CBMMA, monitora para prevenção de acidentes e presta auxílio a desabrigados.

Devido à cheia do Rio Tocantins, em Imperatriz, cerca de 85 famílias estão desabrigadas. Destas, 62 estão em abrigos cedidos pelas prefeituras; e outras 23, consideradas  desalojadas, precisaram se abrigar com parentes e amigos. “Foram iniciados trabalhos para retirada de moradores próximos às margens do rio. O fator complicador é o grande volume de água, que deve ser liberado para os resgates ”, frisa o comandante geral do CBMMA, coronel Célio Roberto de Araújo.

A situação em Imperatriz é a que requer mais atenção. O nível do Rio Tocantins chega perto dos nove metros acima do normal – 8,64. Em Benedito Leite, onde a cheia do Rio Parnaíba deixou residências submersas. Em Pedreiras, que já está sob monitoramento dos Bombeiros, por conta da cheia do Rio Mearim e todo ano, no período de chuvas, sofre com as enchentes. Formosa da Serra Negra soma quatro famílias desabrigadas e que estão sendo assistidas pelos Bombeiros.

O comandante Célio Roberto alerta para aumento do nível do Rio Tocantins, devido à continuidade das chuvas, mas, garante que o planejamento seguido tem dado resultados e possibilitado o resgate seguro das pessoas. “Estamos com a situação controlada para poder fazer o deslocamento das famílias, sem grandes riscos. Não há É um desconforto para as famílias, por deixarem seu lar, mas, não há motivos para preocupações. O Governo, por meio do Corpo de Bombeiros, está trabalhando para garantir a segurança da população ribeirinha”, afirmou o comandante dos Bombeiros.

Apoio na Bahia

Sobre de bombeiros maranhense, no apoio aos municípios que tiveram prejuízos com as chuvas na Bahia, o comandante Célio Roberto informou que 16 militares da corporação estão atuando para minimizar os desastres e no acolhimento de pessoas. Ao menos 19 cidades da região foram atingidas por temporais. “Foi uma orientação do governador Flávio Dino e nosso intuito é servir, seja onde for preciso. Nossas equipes permanecem na Bahia, reforçando o trabalho para reduzir os prejuízos das vítimas”, destacou. São cerca de 4,2 mil desabrigados e mais de 11,2 mil desalojados no estado.

Governador Flávio Dino fala sobre desafios e perspectivas para 2022

O governador Flávio Dino falou sobre conquistas e desafios enfrentados na gestão estadual, ao longo do ano de 2021, e pontuou as perspectivas para o próximo ano, considerando o período eleitoral. Em entrevista à emissora local, na manhã desta terça (21), Dino pontuou sobre as festas carnavalescas de 2022, o cenário político atual que se cerca do sucessor para o Palácio dos Leões e o que esperar do próximo ano, com sua saída definida do cargo, em março.

O governador iniciou respondendo sobre as festividades de fim de ano e o calendário do próximo ano, com referência ao Carnaval. “Vamos manter o monitoramento diário, como temos feito e que nos levou a êxito, em meio ao caso nacional. Temos a menor taxa de mortalidade por Covid-19 no Brasil. Em relação às festas de fim de ano, a atitude é de muita cautela. Não haverá os shows que havíamos programado, mas, teremos uma queima de fogos na ponte São Francisco, para ser acompanhada dos veículos”, informou.

Em relação ao Carnaval, o governador que, devido à variante da Covid-19, o cenário não é favorável à festa. “Neste momento, infelizmente, temos uma análise tendente a considerar que, em face da variante, não realizarmos as festividades carnavalescas”, afirmou.

Sobre a vacinação, haverá continuidade das ações itinerantes nos municípios e nos bairros da capital e reforçou que todos se imunizem. “É imprencidivel que as pessoas tomem sua segunda e terceira doses, que estão sendo ofertadas em todos os municípios”, disse.

Sobre as eleições 2020, frisou que a decisão sobre quem representará a base governista na disputa eleitoral será conjunta, entre as 13 legendas do grupo. Afirmou ainda ter em Brandão a representação da mudança, da manutenção da linha de probidade, honestidade, investimentos públicos e políticas sociais, que foi estabelecido nesses sete anos de gestão.

“O meu posicionamento, apresentado ao colegiado, é que o vice-governador  Carlos Brandão tem as condições políticas e eleitorais de nos representar nessa batalha. Estamos ainda em um momento de definições e há tempo. Temos perseverança em busca do mais importante, que a união e a unidade, o respeito aos quatros candidatos apresentados, que forma um ótimos quadro político. Me cabe opinar, não decidir de modo unilateral”, garantiu. O governador concluiu que, dia 31 de janeiro “teremos melhores condições de aferir os pensamentos da maioria”.

Governo lança editais ampliando políticas de atenção à mulher

A secretária de Estado da Mulher, Ana Mendonça, lança nesta sexta-feira (17), às 17h, no Salão de Atos do Palácio dos Leões, os editais para a ampliação da Política Estadual de Atenção à Mulher Maranhense, com recursos que chegam a R$ 4 milhões.

Serão quatro editais do Plano Mais IDH, com o objetivo de apoiar e garantir direitos com capacitação, apoio técnico e financeiro que beneficiarão mais de 2 mil mulheres em todo o estado do Maranhão.

Sobre os editais

Edital 1 – “Mulheres Guardiãs”: Serão selecionadas 500 mulheres moradoras dos bairros de maior vulnerabilidade social e de zonas rurais dos municípios do estado do Maranhão, receberão auxílio financeiro mensal durante 12 meses de R$ 300,00 e capacitações técnicas para disseminar conhecimento sobre os direitos das mulheres e ampliar a conscientização sobre o ciclo de violência a que estão submetidas as mulheres maranhenses.

Edital 2 – “Te Empodera, Mulher!”: Serão selecionados 165 grupos produtivos liderados e compostos por mulheres existentes no estado que receberão um kit de equipamentos como fomento de suas produções no valor de até R$ 10 mil reais e capacitações técnicas e de gestão direcionadas a sua atividade econômica e que tem por finalidade modificar a relação de desigualdade social da mulher por meio da inclusão produtiva e ampliar sua participação na economia maranhense.

Edital 3 – “Fia não se cale!”: Contemplará 50 meninas, com premiação no valor R$ 35 mil reais que, se selecionadas, participarão de Hackathon, para desenvolver projetos para a resolução de problemas das meninas maranhenses. Serão premiadas as quatro equipes que apresentarem o projeto mais bem avaliado.

Edital 4 – “15 anos de Políticas Públicas voltadas para Mulheres no MA”: Em parceria com a Fapema, destinará R$ 20 mil para 10 artigos científicos originais, escritos por mulheres maranhenses. Os temas são sobre igualdade de gênero, combate a violência à mulher e autonomia econômica. Cada artigo escolhido receberá um prêmio no valor de R$ 2 mil.

 

Mais de 60,8 mil servidores do Maranhão receberam auxílio de R$ 400

Mais de 60,8 mil servidores do Poder Executivo Estadual contribuintes do Fundo de Benefícios dos Servidores do Estado do Maranhão (Funben), receberam, nesta quinta-feira (16), auxílio emergencial no valor de R$ 400.

A medida foi anunciada pelo governador Flávio Dino nas redes sociais e vai garantir apoio econômico aos trabalhadores, prejudicados pela elevada inflação nacional e pela crise econômica derivada da pandemia.

Foram beneficiados com o socorro financeiro, servidores ativos, aposentados e pensionistas que são optantes do Funben. O auxílio soma-se a outros esforços do governo estadual em alavancar a economia maranhense.

Ainda nesta semana, Flávio Dino anunciou reajuste em todas as carreiras do funcionalismo estadual do Maranhão, com aumento médio de 9%, maior reajuste do país. Além disso, Dino anunciou que pretende pagar a folha de pagamentos relativa ao mês de dezembro antes do Natal, para aquecer as vendas do final de ano.

Flávio Dino anuncia reajuste a servidores do Estado

O governador Flávio Dino (PSB) enviou, à Assembleia Legislativa, medida provisória que concede reajuste salarial para todos os servidores públicos do Estado. O texto foi encaminhado na segunda (13) e vai acalçar servidores estaduais ativos e inativos.

Serão contemplados professores, policiais militares, inspetores de Polícia Militar, médicos legistas, investigadores de polícia, comissários de polícia, peritos, escrivãs e entre outros. O governador ainda reunirá com categorias de servidores, antes de pautar a proposta em plenário.

Caso aprovada, a medida passa a valer a partir de 2022, devido a Lei Completar Federal nº 173, que estabelece regime fiscal provisório, por conta da pandemia da Covidd-19. O governador explicou que os reajustes devem acontecer de forma gradual para manter o equilíbrio das contas públicas.