Secretários de Turismo da Região Metropolitana discutem roteirização do setor

De forma presencial e seguindo todos os protocolos sanitários, secretários de cinco municípios que fazem parte da Região Metropolitana reuniram-se para discutir a Roteirização do Turismo na Região Metropolitana de São Luís. A reunião marcou o IV Encontro de Instância de Governança. O objetivo foi debater a modernização do turismo e de que forma a gestão de São José de Ribamar tem progredido para expandir o turismo no município, mesmo com a pandemia.

“É uma satisfação receber esse encontro com a presença de secretários de turismo da região. Isso demonstra a força integrativa da administração do prefeito, e a nossa gestão é participativa, dinâmica e que promove a unidade entre os municípios. Esse é o nosso foco e o nosso progresso”, destacou o secretário de Turismo e Cultura de São José de Ribamar, Urubatan Neto.

Participaram do encontro, os secretário de Turismo Saulo Ribeiro (São Luís), Diego Ricci (Paço do Lumiar) e Alysson Penha (Raposa), a adjunta de Turismo de São José de Ribamar, Polyana Paixão e o assessor da secretaria de Turismo de Alcântara, Bruno Ferrer.

Mais da metade dos turistas de São Luís são do sul e sudeste

São Luís registrou uma mudança no perfil de turista que recebe. No mês de junho, foi observado que 58% dos turistas vieram das regiões Sul e Sudeste, seguido de 25% vindos da região Nordeste – que regularmente envia a maior quantidade de turistas para São Luís.

Essa informação é baseada na série histórica de pesquisas do Observatório de Turismo da Cidade, vinculado ao grupo de pesquisa “Turismo, Cidades e Patrimônio”, da Universidade Federal do Maranhão (Ufma), em parceria com a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Turismo (Setur). As pesquisas de demanda turística são realizadas desde 2017.

De acordo com os dados, o gasto médio diário informado pelos entrevistados foi de acima de R$ 200 durante a estadia em São Luís. 75% dos entrevistados ficaram em meios de hospedagem, 15% em casa de parentes e 11% em apartamentos e casas alugadas. É do Estado de São Paulo a maioria dos turistas que visitaram São Luís.

Em relação à permanência na Ilha, a maior parte informou que ficaria entre um e cinco dias (55%). Outro dado importante da pesquisa é que 93% dos turistas avaliaram como boa ou excelente a experiência em São Luís. Além disso, os locais mais visitados foram Centro Histórico (26%), seguido de bares e restaurantes (18%) e praias (16%).

Além disso, o fluxo de passageiros (embarque e desembarque) em junho de 2021 no aeroporto de São Luís apresentou um crescimento de 425,81% no comparativo de 2020. Isto representa uma retomada dos voos para o destino, assim como do turismo, de forma gradativa.

O destino São Luís conquistou o selo de Viagem Segura (Safe Travels) após apresentar ao Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC) um documento com uma série de protocolos que estão sendo adotados na administração pública municipal. A partir disso, a Setur incentivou estabelecimentos do turismo como agências, bares e restaurantes a aderirem também.

Tambor de Crioula do Maranhão: patrimônio revalidado

O Tambor de Crioula do Maranhão continuará sendo considerado Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro pelos próximos 10 anos. A revalidação foi confirmada pelo Instituto Patrimônio Artístico Nacional (Iphan).

A cada 10 anos, o Iphan deve fazer a revalidação do título. O procedimento segue decreto nº 3.551, de 4 de agosto de 2000, marco legal que instituiu o Registro de Bens Culturais de Natureza Imaterial, que constituem o patrimônio cultural brasileiro.

Em 2007, a manifestação de matriz afro-brasileira foi registrada pelo Iphan no Livro das Formas de Expressão do Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil. A aprovação da revalidação foi expedida pelo Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural do Iphan, formado por personalidades nacionais da cultura.

Durante o processo, foi elaborado um dossiê que aponta avanços no processo de salvaguarda da cultura do Tambor de Crioula no Maranhão. Além de oficinas e registros audiovisuais, figura entre as ações de salvaguarda a criação da Casa do Tambor de Crioula, centro de referência da manifestação.

Centro Histórico de São Luís repaginado com medidas infraestruturais

O Centro Histórico de São Luís possui um conjunto arquitetônico com aproximadamente quatro mil imóveis, dos séculos XVII, XVIII e XIX. Cenário que fascina maranhenses e turistas pela memória viva que está impressa nos antigos casarões e sobrados.

Para preservar esse acervo, o Governo do Maranhão realiza obras de reforma e revitalização dos imóveis na região secular. Destaque para o programa Nosso Centro, que garante desenvolvimento sustentável, conservação, movimentação econômica e valorização da história da capital.

Na lista, a revitalização do Edifício João Goulart, do prédio da Reffsa, construção da Praça dos Poetas, entrega do novo prédio da Jucema, do Museu de Artes Visuais e Museu Cafua das Mercês. Projetos como o Cores da Cidade estão propiciando nova pintura e melhoramento da fachada de 31 imóveis,

O projeto Aluguel no Centro concede o pagamento de 80% do aluguel de moradias históricas, que estejam em condições de habitação na região do Centro Histórico de São Luís. Inscrições de interessados podem ser realizadas no site aluguelnocentro.ma.gov.br.

NOVIDADES

Outras obras estão em curso. O IEMA Gastronomia e o Shopping Rua Grande estão com obras aceleradas. A primeira unidade do Instituto de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) voltado para a Gastronomia está sendo implantado no Centro Histórico. A nova unidade IEMA funcionará como restaurante escola: os alunos terão aulas práticas e serão produzidas refeições no restaurante que funcionará no andar térreo do prédio.

Em julho, o Shopping Rua Grande vai oferecer conforto e a segurança de um shopping convencional, ao mesmo tempo em que terá um andar especial dedicado para a difusão da cultura maranhense. A obra está sendo arquitetada por uma equipe de profissionais qualificados e por meio de incentivo do Programa Adote um Casarão, do Governo do Maranhão.

O programa Adote o Casarão disponibiliza, por meio de editais, imóveis pertencentes ao Governo do Maranhão, no Centro Histórico de São Luís, que estejam sendo subutilizados ou estejam vazios. O adotante, em contrapartida, deve revitalizar e manter o imóvel e fazer uso exclusivo para as atividades indicadas no contrato.

São José de Ribamar terá novos roteiros turísticos

A prefeitura de São José de Ribamar, por meio da Secretaria de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer (Semtur), reuniu-se com empresários do segmento do turismo, para tratar de melhorias e ações emergenciais em roteiros que a cidade oferece. No encontro, foram discutidas as potencialidades não exploradas do município e iniciativas para oficialização de novos roteiros turísticos.

Projeto elaborado na reunião vai tornar oficiais novos roteiros turísticos, como as trilhas ambientais de mountain bike e passeios de buggy. O projeto contempla ainda, realização de obras infraestruturais para melhorar acesso às pousadas e praias. Participaram da reunião empresários do Turismo Náutico e Aventura, esportistas do grupo Ciclo Bike Team de Mountain Bike e proprietários de veículos buggy e catamarãs.

“Temos grande potencial turístico a ser mostrado em nosso município, porém, só precisamos planejar e organizar essas áreas de acesso ao visitante. São pequenos detalhes como esse que fazem a diferença“, explicou a secretária adjunta da Semtur, Poliana Paixão, que coordenou o encontro.

Proprietário de pousada na cidade, o empresário Luiz Pedro Maciel destacou como muito positivo esse encontro e a iniciativa de aproximação da Semtur e representantes do segmento. “Eu vejo com muita satisfação e esperança essa reunião, principalmente, nesse momento delicado em que estamos passando “, disse o empresário.

Passeio com música, história e poesia em São Luís

O Passeio Serenata movimentou mais uma noite do Centro Histórico com personagens ilustres nesta quarta-feira (20). Um tour pelo Centro Histórico de São Luís repleto de histórias contadas pelos próprios protagonistas. Esta é o Passeio Serenata, um evento que integra o programa Reviva, da Prefeitura de São Luís por meio da Secretaria Municipal de Turismo.

Praça Nauro Machado faz parte do roteiro do Sarau

O passeio chama atenção de turistas e moradores da cidade… e não deixa de ser um incentivo ao turismo da capital porque conta a história de Dai Luis através de personagens da cultura ludovicense como Ana Jansen, Bandeira Tribuzi e Maria Aragão.

A história toda funciona assim… acompanhados de um guia de turismo e de músicos, os “turistas” andam pelo centro histórico em um city tour diferente, porque conhecem detalhes das ruas do Centro de São Luís e dos prédios centenários não só descrevidos pelo guia, mas em casarões e pontos importantes são encontrados artistas vestidos de personagens conhecidos da velha capital maranhense e que também contam os acontecimentos da época.

O objetivo é criar e renovar memórias sobre o passado da capital maranhense. Segundo a titular da Setur, Socorro Araújo, esse é excelente método de aprendizado por repassar conhecimento de forma descontraída e atrativa. “O prefeito Edivaldo orientou que a política de turismo para capital maranhense deixasse os moradores da cidade cientes da sua própria história. O programa Reviva tem esse apelo. Os turistas e moradores da cidade que participam, levam consigo um pedacinho de quem nós somos”, acrescenta.

Praias de São Luís estão em 1º lugar em ranking das mais baratas do país

O site Trivago colocou as praias de São Luís no topo da lista dos destinos mais baratos do Brasil quando o assunto é hospedagem. O ranking é feito todos os anos e a capital maranhense já havia ficado entre as 10 praias com custo mais baixo, mas desta vez o verão 2018 tem como estrela nossa capital do reggae.

“A capital maranhense já tinha sido o número 5 da nossa lista de praias mais baratas do Brasil no verão de 2017. Graças a uma queda de quase 11% nos preços das diárias, ela foi catapultada para a primeira posição e leva o título de praia mais barata do verão 2018.”  É o que destaca o texto do portal de buscas que é um dos mais acessados do país.

A Praia de São Marcos é uma das mais procuradas.

O texto destaca não somente as praias e suas belezas mas também outros atrativos de São Luís como a gastronomia e o magnífico acervo arquitetônico do centro histórico. Os valores de hospedagem verificados giram em torno de R$ 55,00 e R$ 571,00. Vale a pena conferir a matéria do Trivago aqui.

O que tem que se levar em conta, também, é que a busca pelas praias de São Luís tem um incentivo maior quando a balneabilidade está em dias. A Secretaria de Meio Ambiente do Governo do Maranhão monitora semanalmente a qualidade das águas e divulga os laudos em obediência ao TAC (Termo de Ajuste de Conduta) assinado em 2012, determinado pela justiça federal.

Existe um trabalho intenso para garantir que a balneabilidade das praias não só de São Luís, mas ainda de São José de Ribamar. O último laudo divulgado (1º) aponta que do total de 21 pontos aferidos, 20 estão balneáveis. Apenas o ponto localizado em frente ao Edifício Herbene Regadas, na praia da Ponta d’Areia, está com níveis inaceitáveis de impurezas.