Golpes pela internet em São Luís crescem 50%

Os crimes virtuais cresceram cerca de 50% nos últimos dois anos em São Luís, segundo o Departamento de Crimes Tecnológicos da capital. Por isso, o departamento alerta sobre os golpes e traz orientações para evitar ser vítima dos criminosos na internet.

Este tipo de crime chega por meio de mensagens de celular, na maioria das vezes. Nos últimos anos, os criminosos investiram na internet para golpes. O do link falso, por exemplo, instala um vírus no celular, que acaba roubando dados da vítima e tudo através de mensagens.

“Nos dias de hoje, o que mais temos que ter é a preocupação com torpedos, que são disparados em grande quantidade, principalmente, referente a questões financeiras. Informam que foi feito uma compra e, se você não fez essa compra, clica nesse link. Bancos não mandam torpedos com links”, disse o delegado Odilardo Muni, titular da DCT.

O delegado indica que o certo é manter contato diretamente com o próprio banco, por meio dos números de telefone e sempre ficar atento a links que podem ser falsos.

MA: Redes sociais e outras plataformas são notificadas

O Whatsapp, Instagram e outras plataformas foram notificadas pelo Instituto de Promoção e Defesa do Cidadão e Consumidor do Maranhão (Procon-MA). O motivo foi o apagão registrado na última segunda-feira (4). O órgão entende que houve deficiência na prestação de serviço ao consumidor.

De acordo com a presidente do Procon no Estado, Karen Barros, as pessoas foram prejudicadas com o problema e por isto mesmo o órgão pede medidas para solucionar os problemas. “As pessoas foram impactadas por essas falhas, por isso, notificamos essas plataformas para que prestem esclarecimentos e apresentem as medidas que foram tomadas para solucionar o problema”, explicou Karen Barros.

Além das plataformas que integram a rede Facebook, também foram notificadas, por falha na prestação de serviços, as operadoras OI, Claro, TIM e Vivo, além do Telegram, Nubank, Pagbank e Spotify.

O órgão alerta que os consumidores que sofreram prejuízos em virtude das falhas podem formalizar denúncia via site do Procon ou aplicativo do órgão. As empresas notificadas devem apresentar esclarecimentos no prazo de 10 dias.