Presidente da Petrobras se demite; ele é o terceiro no comando

O presidente da Petrobras, José Mauro Coelho, anunciou a renúncia ao cargo na manhã de hoje. A informação foi confirmada pela estatal por meio de um comunicado. Segundo a empresa, Coelho também deixa o cargo de membro do Conselho de Administração da estatal. Fernando Borges, diretor executivo de Exploração e Produção da Petrobras, foi nomeado pelo Conselho de Administração como novo presidente interino até a eleição e posse do novo comandante da empresa.

José Mauro Coelho é o terceiro executivo a comandar a Petrobras na gestão do presidente Jair Bolsonaro (PL). Sua saída ocorre após uma escalada de críticas feitas pelo presidente Jair Bolsonaro pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PL). Na última sexta-feira (17), a Petrobras divulgou novos aumentos no preço da gasolina e do diesel para as distribuidoras.

Ele assumiu oficialmente a presidência da Petrobras em 14 de abril. Ex-secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, foi indicado ao cargo após desistência de Adriano Pires. Em pouco mais de dois meses, sua gestão foi marcada por pressões e polêmicas sobre o reajuste dos preços dos combustíveis. Sua saída já era esperada desde o dia 23 de maio, quando o Ministério de Minas e Energia anunciou a troca de cadeiras.

Gasolina e diesel mais caros a partir de sábado, anuncia Petrobras

Os preços da gasolina e do diesel serão reajustados para as distribuidoras a partir deste sábado (18). O comunicado veio da Petrobras, nesta sexta-feira (17). Com a atualização, o preço médio de venda de gasolina passará de R$ 3,86 para R$ 4,06 por litro, alta de 5,2%. Já o valor do diesel será reajustado em 14,3%, de R$ 4,91 para R$ 5,61 por litro.

Com a mistura obrigatória de 73% de gasolina A e 27% de etanol anidro para a composição da gasolina comercializada nos postos, a parcela da Petrobras no preço para os motoristas passará de R$ 2,81, em média, para R$ 2,96 a cada litro vendido nos postos. Trata-se do primeiro reajuste do combustível em 99 dias.

Já no caso do diesel, que conta com uma mistura obrigatória de 90% de diesel A e 10% de biodiesel em sua composição, a primeira alta em 39 dias fará com que a parcela da empresa no preço ao consumidor passe de R$ 4,42, em média, para R$ 5,05 a cada litro vendido nas bombas.

o gás de cozinha não terá aumento.

No comunicado em que anuncia a atualização, a Petrobras afirma que “tem buscado o equilíbrio dos seus preços com o mercado global, mas sem o repasse imediato para os preços internos da volatilidade das cotações internacionais e da taxa de câmbio”.

Saúde monitora sete casos suspeitos de varíola dos macacos

O Ministério da Saúde atualizou para sete o número de casos suspeitos de varíola dos macacos. O caso em investigação mais recente foi notificado na última segunda-feira (6), pela Secretaria de Saúde do estado de São Paulo.

Até o momento, o Brasil não possui, nenhum caso confirmado da doença. Os estados de Santa Catarina, Ceará, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul e São Paulo têm um caso suspeito cada um, e outros dois casos são monitorados em Rondônia.

Segundo o Ministério, os pacientes estão “isolados e em recuperação, sendo monitorados pelas equipes de vigilância em saúde. A investigação dos casos está em andamento e será feita coleta para análise laboratorial”.

 

Casos de Covid-19 devem ser notificados, determina Ministério da Saúde

Portaria publicada pelo Ministério da Saúde no Diário Oficial da União, nesta segunda-feira (16), inclui a covid-19 na Lista Nacional de Notificação Compulsória de doenças, agravos e eventos de saúde pública.

A notificação compulsória é uma medida obrigatória tanto para médicos como para outros profissionais de saúde ou responsáveis pelos serviços públicos e privados de saúde, que prestam assistência ao paciente.

A comunicação pode ser feita à autoridade de saúde competente por qualquer pessoa, em casos de suspeita ou confirmação de doença ou agravo (dano) em paciente. No caso de profissionais da saúde, ela é obrigatória.

Para tanto, a portaria publicada atualiza o anexo com as 52 doenças ou agravos a serem notificados, bem como o prazo, que, dependendo, pode ser imediato (até 24 horas) ou semanal. Informa também a qual autoridade o caso deve ser informado – Ministério da Saúde ou secretarias estadual ou municipal de saúde.

Weverton Rocha explica retirada de assinatura de CPI que investigaria governo Bolsonaro

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigaria possíveis esquemas de corrupção no Ministério da Educação (MEC), do governo de Jair Bolsonaro (PL), corre risco de ser engavetada. Três senadores retiraram as assinaturas, entre eles, o senador maranhense Weverton Rocha (PDT). Nesta segunda-feira (11), o senador explicou a atitude.

“Cheguei a assinar o documento da CPI, mas imediatamente após assinar, ao examinar melhor a questão, entendi que a CPI caminhar ia numa linha tênue entre a necessária apuração de corrupção no governo e a exposição de parte da comunidade evangélica que busca recursos para seus trabalhos. Então, comuniquei ao senador Randolfe que não subi escreveria, razão pela qual minha assinatura nem chegou a subir no sistema”, justificou Weverton Rocha.

Além de Weverton, retiraram as assinaturas os senadores Oriovisto Guimarães (Podemos/PR) e Styvenson Valentim (Podemos/AC).

Para ser protocolada, a CPI precisaria ter, no mínimo, 27 assinaturas – mas, após a retirada, conta com apenas 24 nomes.

É de autoria do senador Randolfe Rodrigues (REDE/AP) o pedido de abertura da CPI. O objetivo é investigar supostos esquemas de corrupção que envolveriam o ex-ministro do MEC, Milton Ribeiro, o presidente Jair Bolsonaro, pastores e prefeitos.

Gás de cozinha terá redução no preço

Neste sábado (9), haverá redução do gás de cozinha nas distribuidoras. O anúncio veio da Petrobras, nesta sexta-feira (8). A média para venda venda de GLP passará de R$ 4,48 para R$ 4,23 por kg – equivalente a R$ 54,94 por 13kg. Significa uma diminuição de R$ 3,27 ou 5,58% no valor total.

O botijão de 13 kg custa, em média atualmente no país, R$ 113,63, segundo segundo pesquisa da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) feita entre 27 de março e 2 de abril.

São Luís já há vendas no valor de R$ 120, à vista. Se for parcelado ou em até uma vez no cartão, alguns comércios estão praticando o valor de R$ 130.O último reajuste no preço do gás de cozinha tinha sido dia 11 de março.

Na ocasião, o valor médio de venda do GLP as distribuidoras foi reajustado em 16,1%, passando de R$ 3,86 para R$ 4,48 por kg, equivalente a R$ 58,21 por 13kg.

Milton Ribeiro é exonerado do MEC

Milton Ribeiro vai ser exonerado do Ministério da Educação (MEC). A medida é do governo federal, anunciada nesta segunda-feira (28), em edição extra do “Diário Oficial da União”. Pastor presbiteriano e professor, Ribeiro estava desde julho do ano passado no comando do MEC e pediu exoneração nesta segunda, após uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro. Ele é o quarto ministro a sair da pasta.

A exoneração de Milton Ribeiro se dá uma semana após revelação pelo jornal “Folha de S.Paulo” de uma gravação na qual o ministro diz repassar verbas do ministério para municípios indicados por dois pastores a pedido de Bolsonaro.

Os pastores são Gilmar Santos, presidente da Convenção Nacional de Igrejas e Ministros das Assembleias de Deus no Brasil Cristo Para Todos (Conimadb), e Arilton Moura, ligado à Assembleia de Deus, que não têm cargo no governo, mas, pareciam ter bastante voz de comando na gestão.

A gestão de Ribeiro se alinhou às concepções conservadoras de Bolsonaro e dos apoiadores dele em relação a costumes. A trajetória dele no ministério também foi marcada por críticas e polêmicas provocadas por declarações.

Ribeiro chegou a ser denunciado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) por crime de homofobia ao relacionar, em entrevista em 2020, a homossexualidade a “famílias desajustadas” e dizer que havia adolescentes “optando por ser gays”.

Ano passado, em entrevista à emissora oficial TV Brasil, o ministro defendeu que o acesso a universidades “seja para poucos”.

Rios podem causar mais enchentes no Maranhão, alerta Ministério de Energia

O Ministério de Minas e Energia divulgou alerta sobre o nível de rios no Maranhão. Segundo o comunicado, emitido na quinta-feira (17), mais rios correm o risco de transbordar nos próximos dias. O motivo são as fortes chuvas.

Os especialistas apontam que entre março e abril é o período de chuvas mais intenso dos últimos vinte anos na região Sul do Maranhão. Da metade do mês de outubro até as primeiras duas semanas de março choveu mais que o dobro do previsto.

O rio Itapecuru já entrou na cota de inundação em Codó, e em estado de alerta em Caxias. Na bacia do Itapecuru, em Codó, o rio subiu de 4,7 metros para 6,9 metros, ultrapassando o nível de inundação, que é de 6,8 m na região. Já em Caxias, o rio apresentava 4,84 m de altura e passou para 5 metros.

Em Pedro do Rosário, a prefeitura decretou estado de calamidade pública, após as chuvas das últimas semanas. No município, o rio Pericumã transbordou e vários bairros estão alagados. Um trecho da MA-006, que dá acesso a outros municípios, está completamente alagado e isso impede o trânsito de moradores.

Em Balsas, a chuva no meio da tarde de ontem durou mais de uma hora e deixou muitas ruas alagadas e o trânsito ficou lento porque o rio Maravilha transbordou. A água chegou a poucos centímetros da ponte de madeira que dá acesso ao povoado Jenipapo. A enchente encobriu uma das cabeceiras da ponte e os moradores só conseguem atravessar de moto ou a pé.

Em outras regiões, como o bairro Nazaré, a ponte que leva ao centro de Balsas foi interditada depois que a força da chuva deixou a estrutura comprometida. Na zona rural, a colheita dos agricultores está comprometida porque o excesso de umidade do solo impede as máquinas de entrar nas lavouras. O transporte da safra também está prejudicado por causa das condições das estradas.

 

 

Petrobras reajusta preços da gasolina, diesel e gás de cozinha

Gasolina, diesel e GLP, o gás de cozinha ficarão mais caros a partir de sexta-feira (11). O anúncio foi feito pela Petrobras, nesta quinta-feira (10). O aumento vale para as distribuidoras e o repasse para o consumidor final ainda não está definido se e quando irá ocorrer, porque depende de cada revendedor.

Nas distribuidoras, o preço médio da gasolina passará de R$ 3,25 para R$ 3,86 o litro, um aumento de 18,77%. Para o diesel, o valor irá de R$ 3,61 a R$ 4,51, alta de 24,9%. O gás de cozinha passará de R$ 3,86 para R$ 4,48 por quilo, um reajuste de 16%.

A Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e Fertilizantes (Fecombustíveis) calcula que a gasolina nos postos deve subir para média de R$ 7,02 o litro no País, contra a média atual de R$ 6,57 por litro. Já o diesel vai subir para uma média de R$ 6,48 o litro, contra a média atual de R$ 5,60 o litro.

Em nota, a Petrobras disse que os valores “refletem parte da elevação dos patamares internacionais de preços de petróleo, impactados pela oferta limitada frente a demanda mundial por energia”.

A última alteração no preço do insumo foi em outubro do ano passado.

 

IR: Entregas das declarações a partir de amanhã

Começa amanhã, 7, a entrega da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2022 – ano base 2021, informou a Receita Federal. O prazo vai até o dia 29 de abril.

Entregar mais cedo significa mais chances de receber a restituição nos primeiros lotes de pagamento. O contribuinte também ganha mais tempo para identificar e corrigir eventuais erros, evitando cair na malha-fina.

Restituições começarão a ser pagas no fim de maio e vão até setembro – são cinco lotes de pagamento, um por mês. O programa vai ser liberado para download na própria segunda e estará disponível no site da Receita Federal – www.gov.br/receitafederal