ANP indica novo aumento nos combustíveis e gás de cozinha

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) publicou relatório em que indica, pela primeira vez na história, um valor de três dígitos para o gás de cozinha. Na semana passada, o preço médio era de R$ 100,44, variando de acordo com a região. Essa alta está ligada ao reajuste de 7,2% no Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) feito pela Petrobras no início do mês.

O GLP não foi o único a sofrer mudanças no valor, o mesmo reajuste foi feito para os combustíveis. A gasolina teve aumento de 3,3%, acompanhado do etanol que subiu 0,92%, registrando, assim, uma alta de 3,57% no preço médio mensal do combustível brasileiro.

Também na semana passada, os preços médios do etanol subiram em mais da metade do país. Em 18 estados mais o Distrito Federal, o acréscimo foi de 0,92% nas bombas, fazendo com que o litro passasse de R$ 4,775 para R$ 4,819. O maior preço praticado foi no Rio Grande do Sul. Apesar da alta generalizada, oito estados recuaram.

A Petrobras informou ainda que nas próximas semanas poderá haver novos aumentos. A justificativa é que os preços internos dos derivados de petróleo e gás natural, não estão completamente alinhados aos do mercado internacional.

CPI da Covid: Bolsonaro pode ser apontado por 11 crimes

Relatório final da CPI da Covid será conhecido na próxima terça-feira, 19. O relator Renan Calheiros está na fase final dos trabalhos e já definiu que vai pedir indenização para os órfãos de vítimas da covid-19. O senador quer o pagamento de pensão durante 21 anos por parte da União.

Jair Bolsonaro deve ser acusado de 11 crimes: epidemia com resultado morte; infração de medidas sanitárias; emprego irregular de verba pública; incitação ao crime; falsificação de documento particular; charlatanismo; prevaricação; genocídio de indígenas; crimes contra a humanidade; crimes de responsabilidade; e homicídio por omissão.

Ex-ministro da Saúde, o general Eduardo Pazuello será apontado como responsável por seis crimes na condução do combate à pandemia do novo coronavírus no Brasil: epidemia com resultado morte; incitação ao crime; emprego irregular de verbas públicas; prevaricação; comunicação falsa de crime; genocídio de indígenas; e crimes contra a humanidade.

O relatório de Renan Calheiros também responsabilizará coronel Élcio Franco, que era adjunto de Pazuello na Saúde, e mais 40 nomes com ligação com o governo federal.

Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em agosto

Trabalhadores informais nascidos em agosto recebem hoje (29) a sexta parcela da nova rodada do auxílio emergencial. O benefício tem parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família.

O pagamento também será feito a inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos no mesmo mês. O dinheiro é depositado nas contas poupança digitais e poderá ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem. Somente de duas a três semanas após o depósito, o dinheiro poderá ser sacado em espécie ou transferido para uma conta corrente.

Também hoje, recebem a sexta parcela do auxílio emergencial os participantes no Bolsa Família com Número de Inscrição Social (NIS) de final 9. As datas da prorrogação do benefício foram anunciadas em agosto.

Caixa paga 6ª parcela do auxílio emergencial a nascidos em abril

Trabalhadores informais nascidos em abril recebem hoje (24) a sexta parcela da nova rodada do auxílio emergencial. O benefício tem parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família.

O pagamento também será feito a inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos no mesmo mês. O dinheiro é depositado nas contas poupança digitais e poderá ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem. Somente de duas a três semanas após o depósito, o dinheiro poderá ser sacado em espécie ou transferido para uma conta corrente.

Também hoje, recebem a sexta parcela do auxílio emergencial os participantes no Bolsa Família com Número de Inscrição Social (NIS) de final 6. As datas da prorrogação do benefício foram anunciadas em agosto.

Ao todo 45,6 milhões de brasileiros estão sendo beneficiados pela nova rodada do auxílio emergencial. Ele é pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada.

Para os beneficiários do Bolsa Família, o pagamento ocorre de forma distinta. Os inscritos podem sacar diretamente o dinheiro nos dez últimos dias úteis de cada mês, com base no dígito final do NIS.

Lei transfere trecho de estrada estadual para Governo Federal

O governador Flávio Dino (PSB) sancionou a Lei 11.353, que autoriza a transferência do trecho da MA-006 (entre Balsas e Alto Parnaíba), para o Governo Federal. No documento, o governador esclarece que o trecho coincide com rodovia federal planejada e que a Constituição Federal estabelece a competência da União para definir princípios e diretrizes para o Sistema Nacional de Viação.

Segundo Dino, “a Lei Federal 12.379 autoriza a União a incorporar à malha rodoviária que estiver sob sua jurisdição trechos de rodovias estaduais existentes, mediante anuência dos estados a que pertençam. Assim, a incorporação de rodovias à rede rodoviária sob jurisdição federal depende, dentre outros requisitos, da existência de manifestação favorável do Estado envolvido”.

A medida foi elogiada pelos deputados Adriano Sarney (PV), Hélio Soares (PL) e Fábio Braga (Solidariedade), que destacaram a importância da federalização.

 

“É um pedido para priorizar idosos”, explica Carlos Lula, sobre medida do Ministério da Saúde

O secretário de Estado da Saúde (SES), Carlos Lula, explicou a medida do Ministério da Saúde, sobre a vacinação de adolescentes. Segundo o secretário, o pedido não é para suspender a imunização deste público, mas sim, priorizar pessoas a partir dos 60 anos, devido maior vulnerabilidade de saúde deste segmento. A mensagem foi divulgada em vídeo, na quinta-feira (16).

“Na verdade, não é um pedido de suspensão da vacinação dos adolescentes. É um pedido de priorização da população idosa. É fundamental entender que a população acima de 60 anos ainda é a majoritária que tem hospitalizado e tem perdido a vida, em razão da Covid-19. Então, nesse momento, caso ainda haja ausência de doses e não tenhamos vacina suficiente para estass duas parcelas da população, pedimos ao Mnistério para poder usar a dose de reforço na população idosa”, explica Carlos Lula.

O estoque de vacinas no Maranhão segue o mesmo ritmo do Brasil, com a possibilidade de falta de doses da Astrazeneca, sobretudo da segunda dose, alerta o secretário de Saúde. “Isso porque, houve um atraso na entrega de parte das vacinas pela Fiocruz, o que tem afetado, de fato, a disponibilidade de vacinas para a segunda dose no Brasil como um todo”, disse.

No Maranhão, 29 cidades já não têm segunda dose de Astrazeneca e 10 apresentam quantitativo muito baixo, que deve ser encerrado até final dessa semana. “Isso demonstra que, na verdade, o Maranhão vive a situação que ocorre no Brasil, onde passamos a ter problemas com a segunda dose, em razão desse atraso na entrega por parte do Ministério da Saúde”, frisa Lula.

Devido à dificuldade enfrentada no Maranhão para garantia da segunda dose, O Governo do Estado, via SES, tem solicitado mais doses, a fim de continuar apoiando os municípios. Porém, segundo Carlos Lula, há resistência da população. “Temos encontrado resistência das pessoas em voltar para tomar a segunda dose e pedimos para tomem a segunda dose. Assim, estarão se protegendo e protegendo a sociedade”, enfatizou Carlos Lula.

Segundo o titular da SES, o Maranhão precisa atingir entre 4 e 5 milhões de pessoas imunizadas com a duas doses. “Este alcance nos dará a certeza do controle da doença no nosso estado e ainda estamos muito longe disso acontecer. Por isso, fazemos esse pedido a todos, prefeitos, população e quem reside no Maranhão, para que possa tomar a segunda dose da vacina e a gente, enfim, vencer a Covid-19”, finalizou Carlos Lula.

Sem estar vacinado, Bolsonaro tenta acordo para não ser barrado na ONU

O governo brasileiro negocia com a cúpula da Organização das Nações Unidas (ONU) e com a prefeitura de Nova York um acordo que permita o presidente Jair Bolsonaro participar da 76ª Assembleia-Geral da ONU, na próxima semana, sem estar vacinado contra a covid-19.

Apesar de a ONU não poder obrigar a vacinação de chefes de Estado, a administração da cidade de Nova York pretende exigir comprovante de vacinação contra o novo coronavírus para liberar a entrada no plenário onde ocorrerá o evento.

Bolsonaro já afirmou que será o último brasileiro a se vacinar. Em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, nesta semana, Bolsonaro voltou a repetir que não havia tomado imunizantes contra a doença, que já matou 580 mil brasileiros.

O governo brasileiro tenta convencer que o presidente possa apenas apresentar um teste RT-PCR feito dias antes da Assembleia-Geral, para comprovar que não está infectado pela covid-19.

A administração municipal de Nova York, no entanto, já anunciou que chefes de Estado e de governo e suas comitivas deverão apresentar comprovante de vacinação para entrar na ONU. A cidade também só permite que pessoas vacinadas entrem em restaurantes no município, assim como hotéis de Nova York que exigem o certificado.

Maranhão está na lista dos 12 estados que reduziram gastos com pessoal

O Maranhão é um dos 12 estados que diminui a despesa com pessoal, em 2020. Ainda nesta lista, o Distrito Federal. A informação é do Boletim de Finanças dos Entes Subnacionais de 2020, da Secretaria do Tesouro Nacional. Ainda assim, o total desses gastos teve aumento de 3,4%, ou R$ 14,9 bilhões, de 2019 para 2020.

Segundo o órgão, apesar do aumento dos gastos com pessoal, houve uma redução no ritmo em comparação ao 5,2% (R$ 21,7 bilhões) de crescimento de 2018 para 2019. O resultado também é menor do que a inflação do período, que fechou em alta de 4,52%.

A desaceleração se deve, segundo o Tesouro Nacional, às restrições de atos que provoquem aumento da despesa com pessoal até o fim de 2021, instituídas na Lei Complementar nº 173, de 2020. A medida foi adotada em contrapartida à ajuda financeira do governo federal a estados, municípios e o Distrito Federal para o combate aos efeitos da pandemia da covid-19.

Para o órgão, a reforma da Previdência também impactou no ritmo de crescimento das despesas, já que adiou parte das aposentadorias.

O Tesouro alerta que, como os efeitos dessas restrições terminam ao final deste ano, haverá maior liberdade dos entes federativos em aumentar seus gastos com pessoal, gerando incertezas quanto à trajetória de redução dos gastos.

Os demais estados que conseguiram reduzir o gasto real com pessoal foram Goiás, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Sergipe, Distrito Federal, Mato Grosso, Ceará, Bahia, Pernambuco, Paraná e Piauí.

Trabalhadores nascidos em setembro podem sacar auxílio emergencial

Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em setembro podem sacar, a partir de hoje (15), a quinta parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro foi depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 28 de agosto.

O saque pode ser feito nas agências da Caixa, lotéricas ou nos correspondentes Caixa Aqui. Para a retirada do dinheiro, é preciso fazer o login no aplicativo Caixa Tem, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Depois, o trabalhador deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora.

Os recursos também podem ser transferidos para uma conta corrente, sem o pagamento de tarifas, e ainda podem ser movimentados por meio do aplicativo Caixa Tem. Com ele é possível pagar boletos e contas, como água e telefone, fazer compras pela internet e pelas maquininhas em diversos estabelecimentos comerciais, com o cartão de débito virtual e QR Code.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

Auxílio Emergencial: Nascidos em julho podem sacar hoje

Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em julho podem sacar, a partir de hoje (13), a quinta parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro foi depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 26 de agosto.

O calendário é organizado em ciclos de crédito em conta e de saque em espécie, de acordo com o mês de nascimento. O saque pode ser feito nas agências da Caixa, lotéricas ou nos correspondentes Caixa Aqui.

Para realizar o saque em dinheiro, é preciso fazer o login no aplicativo Caixa Tem, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Depois, o trabalhador deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora.

Os recursos também podem ser transferidos para uma conta corrente, sem o pagamento de tarifas, e ainda podem ser movimentados por meio do aplicativo Caixa Tem. Com ele é possível pagar boletos e contas, como água e telefone, fazer compras pela internet e pelas maquininhas em diversos estabelecimentos comerciais, com o cartão de débito virtual e QR Code.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.