Greve de ônibus: Polícia Federal é acionada

O desembargador federal do Trabalho, Francisco José de Carvalho Neto, determinou, nesta quinta-feira (21), o retorno imediato de 90% dos coletivos em São Luís, após a greve deflagrada pelos motoristas de ônibus. O magistrado também determinou o envio de ofícios à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal, em decorrência de possível desobediência, e outros virtuais tipos penais, caso não haja cumprimento da decisão judicial.

O prazo máximo dado pelo desembargador para a volta dos coletivos às ruas é até as 23h59 desta quinta (21). A partir desse horário já seria caracterizada a desobediência. Os grevistas também estão sujeitos a bloqueio judicial no valor de R$ 50 mil, por dia.

A decisão do magistrado ocorre após um pedido da Prefeitura de São Luís, contra o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Maranhão (STTREMA), Sindicato das Empresas de Transporte (SET) e consórcios de transporte e Viação Primor. No processo, a Prefeitura afirma que a greve foi levada ao auge e a cidade encontra-se sem qualquer prestação do serviço de transporte coletivo.

Rodoviários afirmam que os donos das empresas não cumprem a Convenção Coletiva de Trabalho. Esta prevê uma série de direitos aos motoristas, por parte das empresas de transporte. Além do reajuste nos salários, a categoria reivindica jornada de trabalho de seis horas, tíquete-alimentação no valor de R$ 800, manutenção do plano de saúde e a inclusão de um dependente, e concessão do auxílio-creche para trabalhadores com filhos pequenos.

Uma audiência entre as partes para solucionar o problema está marcada para sexta-feira (22), às 10 horas.

MP fecha abatedouros clandestinos no Maranhão

Dois abatedouros de bovinos, que funcionavam de forma inadequada, sem estrutura e sem quaisquer condições sanitárias foram interditados, no município de Buriticupu. Um outro estabelecimento, que estava em construção, também foi fechado.

Os fiscais visitaram cinco pontos de abate, sendo três destinados ao abate de bovinos e dois ao abate de aves. Emitiram notificações e deram prazo de 30 dias para readequações.

A ação é parceria da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged), Ministério Público e Polícia Militar. O Ministério Público averiguou pontos de ocorrências de abate clandestino, tomou providências cabíveis após vistoria desses locais.

Golpes pela internet em São Luís crescem 50%

Os crimes virtuais cresceram cerca de 50% nos últimos dois anos em São Luís, segundo o Departamento de Crimes Tecnológicos da capital. Por isso, o departamento alerta sobre os golpes e traz orientações para evitar ser vítima dos criminosos na internet.

Este tipo de crime chega por meio de mensagens de celular, na maioria das vezes. Nos últimos anos, os criminosos investiram na internet para golpes. O do link falso, por exemplo, instala um vírus no celular, que acaba roubando dados da vítima e tudo através de mensagens.

“Nos dias de hoje, o que mais temos que ter é a preocupação com torpedos, que são disparados em grande quantidade, principalmente, referente a questões financeiras. Informam que foi feito uma compra e, se você não fez essa compra, clica nesse link. Bancos não mandam torpedos com links”, disse o delegado Odilardo Muni, titular da DCT.

O delegado indica que o certo é manter contato diretamente com o próprio banco, por meio dos números de telefone e sempre ficar atento a links que podem ser falsos.

Golpistas usam perfil do presidente da FMF para pedir dinheiro

O presidente Federação Maranhense de Futebol (FMF), Antônio Américo Gonçalves, denunciou que, suspeitos estão usando um perfil falso, no WhatsApp, com a foto dele, para pedir dinheiro.

Antônio Américo alertou seus contatos. “Tem um pilantra tentando dar um golpe se passando por mim, usando a minha foto em um número desconhecido, por favor, não façam nenhum depósito”, postou no aplicativo.

Os suspeitos teriam conseguido uma cópia da agenda pessoal de contatos de Antônio Américo e enviaram mensagens, a partir de um outro número de celular, com a foto dele. Foram vários pedidos de dinheiro a conhecidas do presidente da FMF.

Ao abordar os contatos, o golpista diz se tratar de um número novo, separado apenas para trabalho, e que precisa realizar um pagamento ainda na data deste sábado (16). Alega que não possui limite suficiente para este dia e faz o pedido de valores que chegaram a R$ 950 para alguns contatos da vítima.

Nessa ação criminosa, os golpistas não clonam o WhatsApp, mas criam um perfil falso usando o mesmo nome e foto do usuário, com um número de telefone diferente. A partir disso, os estelionatários procuram contatos de pessoas próximas e inventam alguma história para justificar a troca de número e pedem depósitos em dinheiro.

Grande Ilha: Dez presos por suspeitas de integrar organização criminosa

Dez pessoas suspeitas de crimes como roubos, adulteração de veículos, assaltos a residência e ao comércio na Grande São Luís, foram presas, em operação policial, nesta sexta-feira (15).

A operação cumpriu mandados de prisão preventiva, temporária, busca e apreensão, contra investigados ligados à organização criminosa. o grupo era especializado em roubo e adulteração de veículo, agindo nos bairros do Anjo da Guarda, Vila Embratel, Vila Luisão, em São Luís e em Raposa, na Região Metropolitana.

Sete mandados foram cumpridos, um mandado de prisão temporária, dois autuados em flagrante por tráfico de drogas, três medidas cautelares diversas de prisão e 20 mandados de busca e apreensão. Após as formalidades legais, os indivíduos serão encaminhados para a Central de Custódia, onde ficarão à disposição da justiça.

PRF registra 15 acidentes e duas mortes, durante feriado

Um total de 15 acidentes foram registrados em rodovias maranhenses, durante a operação Nossa Senhora Aparecida, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF-MA). O relatório apontou ainda, 24 pessoas feridas e duas mortes.

Entre os focos de fiscalização das equipes estavam a alcoolemia ao volante, as ultrapassagens indevidas e o não uso de dispositivos de segurança (cinto de segurança e capacete).

A operação teve como objetivo, reduzir o número de acidentes, por meio de fiscalização nas vias, entre a sexta-feira (8) a terça-feira (12).

92 crianças vítimas de estupro de vulnerável, até 11 de outubro

Em São Luís, segundo a Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente, de janeiro até o dia 11 de outubro, foram contabilizados 92 casos de estupro de vulnerável.

O relatório apontou ainda, 13 registros de importunação sexual, 21 pedidos de prisões ao judiciário envolvendo o abuso de crianças e 688 investigações foram instauradas pela polícia para apurar violência contra crianças e adolescentes.

Segundo o documento, crianças e adolescentes são as principais vítimas da pandemia. No caso das meninas, o percentual é mais que o dobro em relação aos meninos.

Josimar de Maranhãozinho investigado por supostas fraudes licitatórias

O Grupo de Atuação Especial no Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do Ministério Público do Maranhão realiza, nesta quarta-feira (6), a operação Maranhão Nostrum, com apoio da Polícia Civil do Maranhão, por meio da Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (Seccor), Centro Tático Aéreo (CTA) e diversas outras unidades.

A operação apura possíveis fraudes em processos licitatórios para contratação da empresa Águia Farma Distribuidora de Medicamentos Ltda. A atuação da empresa abrange os municípios maranhenses de Araguanã, Carutapera, Centro do Guilherme, Maranhãozinho, Pedro do Rosário e Zé Doca. As fraudes teriam ocorrido entre os anos de 2014 a 2018, período no qual foram movimentados mais de R$ 159 milhões em contratos administrativos.

O deputado federal Josimar de Maranhãozinho, compõe o quadro da empresa. Ele também é sócio de outra empresa, a Construtora Madry que, segundo a operação, teria recebido valores de outras empresas vencedoras de licitações.

Foram expedidos mais de sessenta mandados de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara Criminal da Comarca da Grande Ilha de São Luís, estão sendo cumpridos em 13 municípios do Maranhão (São Luís, Maranhãozinho, Zé Doca, Araguanã, Carutapera, Centro do Guilherme, Pedro do Rosário, Pinheiro, Santa Inês, Miranda do Norte, Presidente Médici, São José de Ribamar, Parnarama); e na cidade de Várzea Alegre, no estado do Ceará.

Polícia Civil cumpre mandados de prisão contra suspeitos de assaltos

Oito mandados de prisão preventiva foram cumpridos pela Polícia Civil, contra suspeitos de assalto a residências e estabelecimentos comerciais, na capital. A operação foi executada nesta quarta-feira (6), pela Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), unidade vinculada  à Superintendência de Polícia Civil da Capital (SPCC). Os bairros Centro, Aurora e Vila do Povo foram alvo das atividades.

Do total de mandados, seis foram contra um casal –  homem de 29 anos e mulher de 40 anos. As prisões preventivas foram pela prática de crimes de roubo a estabelecimento comercial, ocorrido em dezembro do ano passado, contra a unidade das Lojas Americanas, no bairro São Cristóvão; em julho deste ano, em loja de roupas na Avenida Jerônimo de Albuquerque, Cohab Anil III; e roubo a residência, também em julho, no bairro Cohatrac.

Na operação, a polícia cumpriu ainda, dois mandados de prisão contra dois indivíduos, integrantes do mesmo grupo criminoso. Segundo a investigação, eles também estariam envolvidos no caso de roubo às Lojas Americanas. No modo de operar, o casal se dividia. A mulher era, por vezes, motorista do bando, ora dissimulando ser cliente do estabelecimento alvo do assalto ou fingindo estar fazendo caminhada para abordar vítimas de roubo a residência.

“As investigações terão continuidade para identificarmos mais casos, elementos adquiridos com essas atividades ilícitas e outros envolvidos com o grupo criminosos”, frisou o delegado titular da SPCC, Carlos Alessandro Rodrigues. Os presos foram encaminhados ao Complexo Prisional, onde permanecerão à disposição da justiça.

Servidor do sistema penitenciário é preso por suspeita de corrupção

A Polícia Civil do Maranhão (PC-MA) prendeu um auxiliar penitenciário suspeito de envolvimento com tráfico de drogas e corrupção, dentro do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís. A prisão foi na quinta-feira (30) e a identidade do homem não foi revelada.

Segundo a polícia, o suspeito recebeu dinheiro em sua conta pessoal, via transferência, vindo da conta de parentes de presos. Após o cumprimento do mandado de prisão, ele foi interrogado e encaminhado à penitenciária.

Também foram cumpridos mandados de busca e apreensão, em endereços ligados ao investigado, com envolvimento de outros servidores públicos. O caso é investigado pela Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (Seccor).