Academia Maranhense de Ciências, Letras e Artes Militares celebra primeiro ano de fundação no MA, nesta sexta (31)

Nesta sexta-feira (31), a Associação Academia Maranhense de Ciências, Letras e Artes Militares (AMCLAM) realiza a cerimônia em comemoração ao primeiro ano de fundação e atividades no Maranhão.

O evento será realizado no Panette Buffet (Avenida dos Holandeses – Calhau), a partir das 19h. Na ocasião, a diretoria da entidade fará o lançamento da Revista ‘O Brigadiano’ e está prevista, também, a execução oficial pela primeira vez do Hino da AMCLAM. Haverá, ainda, a entrega de Colar Acadêmico aos Acadêmicos da AMCLAM e shows com os saxofonistas Josué e Elmo.

Ainda como parte das celebrações, na última quarta-feira (29), o coronel Carlos Augusto Furtado fez uma palestra, na Livraria e Espaço Cultural AMEI (São Luís Shopping), sobre o ilustre Brigadeiro Falcão, patrono da PMMA e da Academia Maranhense de Ciências, Letras e Artes Militares.

Estarão presentes membros da AMCLAM, secretários de estado, comandantes da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Forças Armadas, escritores, professores, historiadores e

Sobre a Academia de Ciências, Letras e Artes Militares

A Academia Maranhense de Ciências, Letras e Artes Militares (AMCLAM)é a terceira no segmento a ser criada no país, integrando policiais e bombeiros militares das corporações estaduais militares, além de escritores, professores e historiadores renomados no estado, e que tem como objetivos: estimular, reconhecer, fomentar e valorizar a literatura e as artes em todos os níveis; incentivar e motivar os militares estaduais na produção de obras técnicas-profissionais, literárias e artísticas; promover parcerias constantes e fraternas com as instituições e sodalícios da literatura e da arte; intercambiar com centros de atividades culturais brasileiros e internacionais; entre outros.
Idealizada pelo Coronel Furtado da reserva remunerada da Polícia Militar, a instituição congrega cientistas sociais, literatos e artistas policiais e bombeiros militares, entre eles, o próprio coronel Furtado, historiador e escritor, com inúmeros trabalhos publicados, vários militares e doutores universitários, como o CPL Padre Meireles (do IHGM e ALL), o Juiz Alberto Tavares (da AML), o desembargador Vicente Castro, Professores Olímpio, Vera, Laércio e Marialva Mont’Alverne Frota, da UEMA; professor Teixeira, uma das maiores autoridades brasileiras na área de inteligência; Dr. Fuad, Raimundo Marques, que já foi Oficial da PMMA, Secretário de Segurança e Presidente da OAB-MA e da Academia de Letras Jurídicas.
Patroneam as cadeiras, oficiais e personalidades que deixaram verdadeiros legados à geração atual, através de grandes feitos e relevantes serviços à sociedade maranhense com destaque para o Brigadeiro Falcão, militar de inúmeras qualidades que foi o primeiro Comandante do Corpo Policial da Província do Maranhão, gênese da atual Polícia Militar do Maranhão e outros militares de ilibadas condutas como o Monsenhor Hélio Maranhão e o Alferes Tiradentes, Patrono das Polícias Militares.

*SERVIÇO*
*O QUÊ:* Comemoração de aniversário de fundação da AMCLAM
*QUANDO:* Hoje, Sexta-feira, 31de maio, a partir das 19h
*ONDE:* Panette Buffet – Calhau
*Contato:* Cel PMMA RR Carlos FURTADO
Presidente da AMCLAM
(98) 991926747
a[email protected]

Márcio Jerry desbanca Olavo de Carvalho e ministros de Bolsonaro

No dia em que estudantes e professores de todo o país voltaram às ruas para protestar contra os cortes de recursos para a educação, o deputado federal Márcio Jerry ironizou, em audiência pública da Câmara dos Deputados, o guru do Governo Bolsonaro, Olavo de Carvalho, por recentes declarações acerca do terraplanismo. Sem citar diretamente o nome do ministro, o parlamentar maranhense ainda desbancou o bozochancelar Ernesto Araújo e sua tese sobre o aquecimento global.

Não se trata de exagero, segundo o parlamentar, e nem de posicionamento político partidário. Trata-se de uma obviedade: há uma pregação das trevas contra a ciência.

Veja o vídeo abaixo:

Subcomissão permanente da Câmara vai acompanhar uso da Base de Alcântara

Uma Subcomissão Permanente da Câmara dos Deputados deverá acompanhar as tratativas para uso do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão. O pedido, feito nesta quarta-feira (29) durante audiência da Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática da casa, foi assinado pelos deputados federais Luiza Erundina (PSOL-SP) e Márcio Jerry (PCdoB-MA) e aprovado pela Comissão.

O intuito é constituir um colegiado específico para promover uma discussão qualificada e aprofundada sobre o novo Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST), firmado entre o Brasil e EUA em março deste ano, e outros possíveis acordos internacionais, além de acompanhar o debate em torno do potencial e relevância do CLA para o desenvolvimento científico e tecnológico brasileiro.

Citando as ações que já têm sido desenvolvidas no Estado do Maranhão e na casa legislativa, Jerry afirmou que a ampliação do debate é benéfica para que não reste dúvida sobre as possíveis consequências do projeto. “O AST finalmente chegou à Câmara dos Deputados, terá que tramitar, e é preciso que a gente faça o debate o mais amplo possível, para que não haja dúvida sobre os termos e os impactos para a população de Alcântara e para a comunidade quilombola, que é dona legítima do território onde está instalado o CLA”, comentou.

Composta por nove membros da CCTCI, a subcomissão também vai analisar e monitorar as políticas relacionadas à Base no território maranhense, oferecendo sugestões e propostas que possam auxiliar na superação dos desafios da política espacial do país.

“Não haverá dispensa em massa de cobradores”, afirma Sindicato dos Rodoviários

O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão divulgou nota, nesta quarta-feira (29), desmentido uma suposta demissão em massa de cobradores das linhas alimentadoras. Segundo o sindicato, existe um acordo com os proprietários de empresas de ônibus que garante a continuidade do contrato dos cobradores, mas em outra função.

Os funcionários que não circulam mais nos ônibus como cobradores irão passar por “curso de reciclagem”, afirmou o sindicato, para que todos assumam outras funções dentro das empresas,

Ainda de acordo com a nota, a ampla divulgação feita por políticos classificados pelo sindicato como “mal intencionados”, teria a intenção de causar pânico entre a categoria e a população.

O sindicato encerra a nota reforçando que defende os Rodoviários e caso o SET desrespeite o acordo, representará os empresários na justiça.

Veja abaixo a Nota na Íntegra

Diante da repercussão na imprensa e nas redes sociais nos últimos dias, sobre a redução dos cobradores em linhas conhecidas como alimentadoras, o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão esclarece que:

Em primeiro lugar, não haverá dispensa em massa de cobradores, como alguns veículos de comunicação e políticos mal intencionados, querendo tirar proveito da situação, estão amplamente divulgando, numa tentativa de causar terrorismo entre os Rodoviários e a própria população.

Em reunião com o Sindicato dos Rodoviários, os representantes do Sindicato das Empresas de Ônibus, SET, se comprometeram em manter todos os trabalhadores afetados pelas mudanças, contratados, oferecendo a eles, cursos de reciclagem, para que possam ser remanejados para outras funções.

Essas mudanças deverão atingir, somente, as linhas alimentadoras, que saem dos bairros em direção aos terminais de integração mais próximos. Essas linhas representam menos de 20% de toda a frota que circula pela Grande São Luís. Nos demais itinerários, a presença dos cobradores está mantida.

Por fim, o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão ressalta que está acompanhando de perto toda essa situação. A entidade conta, principalmente, com a colaboração dos cobradores, que caso as empresas não cumpram o compromisso feito por elas, que denunciem ao sindicato, para que possamos adotar as medidas cabíveis. O Sindicato dos Rodoviários, entidade que representa e defende os interesses da categoria, irá representar os empresários na justiça, caso algum cobrador seja demitido em São Luís, por conta de ter deixado de realizar a função.

Ascom Sind. Rodoviários – MA

Márcio Jerry: “Nenhum país no mundo se desenvolve sem a educação”

O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) concedeu entrevista à TV Assembleia, onde falou sobre a reforma da previdência e a atual situação do governo Bolsonaro, como o corte de verbas da Educação, que tem mobilizado diversas cidades do país, com protestos agendados para a próxima quinta-feira (30).

Jerry afirmou que o governo está tirando dinheiro da educação, ou seja, que não se trata de corte orçamentário, mas de subtrair recursos das universidades e dos institutos federais, o que considera um absurdo.

“O governo Bolsonaro elegeu a educação como inimiga. Não há nenhum país no mundo que tenha se desenvolvido sem a educação. Mas, no Governo Bolsonaro, se corta até bolsa de pesquisa de ponta. Isto é muito grave para a sociedade brasileira e o desenvolvimento do país”.

Confira a entrevista na íntegra: https://youtu.be/UVryDqU18tU

Livro que inspira o empreendedorismo em mães será lançado em São Luís


A obra intitulada ‘Mães inspiradoras: empreendedorismo na veia’ é o mais novo lançamento da consultora organizacional e consultora de imagem, Rosely Vieira, em parceria com a editora Lucena. O livro, idealizado e organizado pela autora, tem a co-autoria de 30 mulheres empreendedoras e  seu lançamento está marcado para a próxima quinta-feira, 30 de maio, às 19h, na área de eventos do Atlanta Center, localizado no bairro Renascença.

O livro fala sobre mães que inspiram o empreendedorismo materno. Além disso, a obra busca incentivar as mulheres a voltarem ao mercado de trabalho por meio do empreendedorismo, uma vez que, por conta da maternidade, elas encontram dificuldades para poder se recolocar no mercado, pois se sentem impotentes ou inadequadas em relação aos ‘requisitos’ do mercado de trabalho.

“Esse livro foi pensado por dois motivos: tanto para homenagear mães empreendedoras que inspiram e também para incentivar outras mulheres a entrarem no mercado de trabalho pelo empreendedorismo, o qual é maravilhoso”, explica.  “A gente precisa renunciar algumas questões, precisa planeja, ter foco, buscar capacitação e persistir. Empreender não é fácil, mas é possível. E quem gosta de empreender é muito mais feliz”, completa a autora.

Rosely Vieira, que também é embaixadora da Escola de Você no Maranhão e coordenadora geral do Movimento Empreender Mulher-MEM, tem um trabalho de mais de 30 anos dedicados às mulheres, tendo atuado como psicanalista e terapeuta sexual e, por último, como coach de mulheres, dando atendimento especializado às mulheres empreendedoras. Em 2017, lançou o livro “Empreendedoras Modernas – a força da mulher que sonha e realiza”, também voltado para o empoderamento feminino através do empreendedorismo.

Lista das co-autoras da obra:
Aline Oliveira – Amanda Hellen – Ana Claudia Costa – Byanca Giannyna – Benedita Rodrigues – Camila Monteiro – Catarina Melo – Cynthia Cardoso – Dê Cavalcante – Elcy Trinta -Eliete Ribeiro -Joyce Gama – Kamila Paixão -Liciane Leda – Lidia Bastos – Lucenilde França – Luciana Mota – Mara Targino – Maria Regina Teles -Nayana Ribeiro – Priscila Mendonça – Rachel Jordão – Raquel Brum – Rayna Nascimento – Regina Lucena – Rosana Trinta – Roseane Azevedo – Rosely Vieira -Vanessa monteiro – Znalda Albuquerque

Serviço:
O quê?: Lançamento do livro “Mães empreendedoras: empreendedorismo na veia” da autora Rosely Vieira
Quando?: 30/05, quinta-feira às 19h
Onde?: Área de eventos do Atlanta Center – Renascença

ASSESSORIA DE IMPRENSA – AH PRESS – (98) 985397116 –

Márcio Jerry vai à Guiana Francesa para avaliar impactos do uso da Base Espacial

O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB-MA) é um dos parlamentares confirmados pelo Ministério da Ciência e Tecnologia e Comunicações (MCTCI) a integrar a comitiva que visitará o Centro Espacial de Kourou, na Guiana Francesa, nos próximos 3 e 4 de junho.

Jerry, que irá na condição de presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara dos Deputados, substituindo o deputado Félix Mendonça Júnior (PDT-BA)., deverá estar acompanhado de outros 20 parlamentares da bancada maranhense, além de representantes do Governo Estadual, Assembleia Legislativa e Universidade Federal do Maranhão. A expectativa do grupo é reunir informações que ajudem a destravar o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST), firmado em março, entre o Brasil e os Estados Unidos, para utilização da Base Espacial de Alcântara.

Além de conhecer de perto o espaço dedicado a lançamentos no território franco-guianês, a viagem também servirá para entender mais a fundo os impactos socioeconômicos da implantação da Base no território vizinho. O Ministério ainda acredita que a visita poderá trazer melhor entendimento sobre como são realizadas as operações feitas em Kourou, para que seja possível estabelecer o formato da concessão do espaço alcantarense para os americanos.

Márcio Jerry, que tem defendido a ampla participação das comunidades tradicionais de Alcântara e acadêmicos, foi autor do pedido para criação de um grupo de trabalho permanente, buscando garantir a participação de representantes do governo estadual, Câmara dos Vereadores, Assembleia Legislativa, lideranças municipais e da comunidade científica no debate. Na sexta-feira (24), o presidente Jair Bolsonaro formalizou, no Diário Oficial da União, o envio do Acordo ao Congresso Nacional. O AST deverá ser aprovado pelas duas casas legislativas para ser regulamentado.

Polícia Civil do Maranhão cumpre mais de 20 mandados de prisão de homicídio e feminicídio

A Polícia Civil do Maranhão participa, na manhã desta terça-feira (28), de mais uma etapa da Operação Cronos II, deflagrada em todo território brasileiro. São mais de 20 mandados de prisão por crimes de homicídio e feminicídio.

A operação é coordenada pelo Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC) e conta com o apoio do Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi).

O resultado final da operação no Maranhão vai ser apresentado em coletiva de imprensa as 10h30 na sede da Polícia Civil, na Avenida Senador Vitorino Freire, na Praia Grande, em São Luís.

Terapia ensina a lidar com situações de conflito trabalhando o autoconhecimento

Denominada Constelação Sistêmica, a terapia vem sendo utilizada na atualidade para a solução de conflitos em áreas diversas do convívio social, a partir da observação da própria realidade

Seja pessoal, familiar, no meio escolar ou de trabalho, a terapia da Constelação Sistêmica propõe o conhecimento de si para que os problemas sejam solucionados. Essa linha filosófica espiritual parte do princípio que o ser humano não deve ser visto de forma individual apenas, mas como parte de um sistema que considera suas gerações passadas.

A nova terapia tem atraído muitos adeptos e despertado o interesse da comunidade terapêutica. Para entender mais sobre o assunto, o Instituto de Estudos Sociais e Terapias Integrativas (IESTI) promove o curso Formação em Constelações Sistêmicas, que está com inscrições abertas na sede do instituto, Rua do Farol, n-8, bairro São Marcos, até dia 31 de maio.

A formação vai explicar as aplicações da terapia e seus resultados diretos para um melhor convívio social e administração de questões diversas, conforme explica o psicólogo e presidente do IESTI, Aziz Santos. “A Constelação Sistêmica trabalha a partir de ‘elementos de informação’ transmitidos em um sistema familiar, a nível biológico, que ocorre através de nossos genes; e em um nível psicológico, parte primeiramente de comportamentos baseados em relacionamentos, observação e imitação.

O curso se destina a profissionais psicólogos, pedagogos/professores, terapeutas, médicos, sociólogos, advogados, juízes, promotores, conciliadores da justiça, assistentes sociais, consultores organizacionais e quaisquer pessoas que buscam o autoconhecimento. “Este modelo de terapia cada vez mais ganha adeptos e tem funcionalidade em situações e ambientes distintos, com fins a mediar conflitos em família, na escola, no trabalho e nas relações sociais como um todo”, reforça Aziz Santos.

A terapia da Constelação Sistêmica é uma criação do psicoterapeuta alemão Bert Hellinger. Trata-se de um método psicoterapêutico que estuda os padrões de comportamento dos diversos grupos sociais através de suas gerações. Hellingerse deparou com esse fenômeno nos anos 70, após observar os estudos de Virginia Satir, psicoterapeuta americana que analisava as estruturas familiares.

Segundo suas observações, se uma pessoa desconhecida é indicada a representar uma família ou pessoa de grupo familiar, ainda que não a conheça, tende a reproduzir sintomas físicos e comportamentais semelhantes desse grupo ou pessoa. Na prática, a terapia mostra que os problemas, doenças, incompreensões e sentimentos ruins podem estar ligados a outros familiares que passaram pelas mesmas adversidades.

APLICAÇÃO

Em uma sessão de Constelação Sistêmica, o paciente, chamado de constelado, escolhe entre os voluntários quem lhe representará e ao seu problema, que pode ser de ordem afetiva, financeira, alimentar, familiar e outros.

A abordagem por meio da Constelação Sistêmica permite ainda aplicações nos aspectos empresarial (são abordadas questões ligadas a liderança, hierarquia e até mesmo ao sentimento de pertencimento das pessoas que fazem parte da empresa); profissional (aborda traumas, medos ou ainda relações que impedem os profissionais de descobrir os seus verdadeiros dons e talentos e possibilita identificar habilidades profissionais dos colaboradores de forma clara e autêntica); pessoal e familiar (nas sessões, pessoas são convidadas para representar os personagens que fazem parte do problema que precisa ser superado). Todas as abordagens têm como finalidade melhorar as relações nesses meios sociais.

Quem administra a técnica é chamado ‘constelador’ e orienta o paciente na interpretação de sua história, considerando seu sentimento no momento. “A terapia propõe que, ao visualizar a própria vida, a pessoa consiga rever conceitos, identificar problemas e, consequentemente, encontrar superação”, reforça Aziz Santos.

Desde 2018, a terapia é oferecida também pelo Sistema Único de Saúde (SUS) como prática integrativa, servindo de apoio aos demais procedimentos médicos.

O IESTI
O Instituto de Estudos Sociais e Terapias Integrativas (IESTI) foi fundado em 2003 e atua a partir de projetos na área das terapias integrativas, cultura, meio ambiente, desenvovimento social local / educação, esporte e tecnologia. Promove formações, palestras, workshops, projetos culturais, educacionais e esportivos. Em sua equipe conta com advogados, psicólogos, terapeuta holísticos, produtores culturais, profissionais mestres e doutores nas áreas de sua atuação.

SERVIÇO:
O QUÊ – Inscrições para o curso Formação em Constelações Sistêmicas
ONDE – Na sede do IESTI, à Rua do Farol, n-8, bairro São Marcos
QUANDO – Até dia 31 de maio
MAIS INFORMAÇÕES: (98) 98853.1846 ou (98) 982839896.