Os quatro anos do governo Flávio Dino

Artigo do Governador Flávio Dino

Estamos concluindo, com muita alegria no coração, os 4 anos de mandato que o povo do Maranhão me concedeu. E com a certeza de que conseguimos dar passos fortes na direção de um futuro melhor para todos. Enfrentamos, nesse período, uma combinação terrível: o atraso herdado de séculos de coronelismo se somou à mais profunda crise econômica do país dos últimos 100 anos. No entanto, nem isso nos impossibilitou de dar os primeiros passos na direção que queremos. O voto de confiança que o povo do Maranhão renovou nesse projeto, em outubro passado, aumenta em mim a convicção e o ânimo para trabalhar diariamente por esse futuro melhor.

A grande aposta de nosso governo, para a mudança definitiva do destino do Maranhão, é a Educação. Não houve um povo do mundo que alterasse sua história sem investir pesadamente no ensino das novas gerações. Por isso, entregamos 830 Escolas Dignas em todo o estado, em unidades reformadas, construídas ou reconstruídas. Isso significa 4 escolas entregues por semana nesses 4 anos. Ou seja, a extraordinária marca de 1 escola digna a cada 2 dias de governo.

Sinal claro da mudança também é o fato de que antes não havia nenhuma escola de ensino integral funcionando. Atualmente, são 51 escolas de ensino integral, contando o IEMA e o Centro Educa Mais. E tiramos mais de 100 mil pessoas do analfabetismo nesta primeira gestão, com programas como o Sim, Eu Posso! e o Brasil Alfabetizado. Um grande símbolo de nosso compromisso com a educação é que pagamos o maior salário para professores da rede estadual no Brasil, apesar dos severos limites fiscais.

Com tudo isso, revertemos a tendência de queda do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) que marcou o passado, subindo a nota de 2,8 para 3,4

Na saúde, foram entregues 9 grandes novos hospitais: Chapadinha, Imperatriz, Caxias, Balsas, Bacabal, Pinheiro, Santa Inês, Maternidade de Colinas, Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO), este último em São Luís.

Com dentistas e especialistas na área, abrimos o Sorrir, que já fez mais de 80 mil atendimentos. O antigo Hospital Geral se tornou um verdadeiro Hospital do Câncer, dedicando-se exclusivamente a isso. Hoje temos uma rede regional de tratamento do câncer em São Luís, Imperatriz e Caxias.

E onde era a antiga Casa de Veraneio e Festas do Governo criamos o Programa Ninar, que hoje é uma referência nacional em atendimento a crianças com problemas de neurodesenvolvimento.

Na segurança, chegamos ao recorde de 15 mil policiais, a maior tropa de nossa história. Com isso, os homicídios na Grande São Luís caíram 62% entre 2018 e 2014. São Luís deixou a lista das 50 cidades mais violentas do mundo. Abrimos 3.700 vagas nos presídios e acabamos com o caos em Pedrinhas.

O Expresso Metropolitano já transportou 12 milhões de passageiros na Grande Ilha e na região de Imperatriz. Criamos o Travessia para pessoas com deficiência: já são mais de 60 mil viagens.

Cerca de 7.500 famílias já receberam recursos para reformar e ampliar os lares com o Cheque Minha Casa. O Minha Casa, Meu Maranhão já construiu mais de 1.000 casas em cidades de baixo IDH.

Garantimos melhor acesso aos serviços públicos, com o Mais Asfalto, que implantou ou recuperou 2.500 km de ruas e estradas em nosso estado. As obras em andamento também mantêm o Maranhão no enfrentamento à crise econômica que afeta o país, gerando emprego e renda em nosso estado.

O próximo quadriênio se inicia em breve. No horizonte, não há menos dificuldades do que aquelas que já enfrentamos no período recente. A essas enfrentaremos com o olhar erguido para o futuro, o pé firme no chão da realidade de nosso estado e o coração sintonizado com os corações de todos os nossos concidadãos e concidadãs.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *