“Não é colocando fogo nas ONG’s que vamos salvar a Amazônia”, diz Flávio Dino em reunião com Bolsonaro

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), disse nesta quarta-feira (27), durante encontro dos governadores dos estados do território amazônico, que o comportamento do governo deveria ser mais ponderado em relação às ONG’s. Na semana passada o presidente Jair Bolsonaro (PSL) questionou se as queimadas na Amazônia não teriam participação das ONG’s.

é preciso evitar o extremismo no debate sobre a Amazônia. O recado foi dado diretamente ao presidente Jair Bolsonaro, durante reunião sobre as queimadas na região. Além dos dois, também participaram os demais governadores da Amazônia Legal.

“Eu não sou daqueles que satanizam as ONGs, tem ONGs de altíssima seriedade, não podemos dizer que são inimigas do Brasil.Não vai ser colocando fogo nas ONGs que salvaremos a Amazônia”, defendeu Flávio Dino.

“No nível estratégico, o meio termo é a melhor receita. Extremismo nunca é a melhor estratégia. Acho fundamental que façamos o uso sempre ponderado. Quando se solta uma faísca nos níveis hierárquicos mais altos, isso pode se transformar em incêndio”, afirmou Dino na reunião.

“É preciso ter muito cuidado, muita ponderação. Não será, evidentemente, de modo impositivo e coercitivo que vai se chegar a um bom termo”, acrescentou.

Para o governador do Maranhão, “não é com uma postura puramente reativa que vamos sair dessa crise de imagem aguda em que o Brasil se encontra. É preciso ter ponderação”.

“Com diálogo, muito facilmente, o Brasil vai superar essas dificuldades e encontrar no nível estratégico as medidas que devemos juntos adotar para a Amazônia transformar potencialidade em riqueza e desenvolvimento para o Brasil”, concluiu o governador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *