Mais de 7 mil quilos de drogas apreendidas colocam o Maranhão em 1º lugar no ranking de apreensões do nordeste

A Polícia Civil, através da Superintendência de Estado de Repreensão ao Narcotráfico (Senarc), ficou em primeiro lugar no Nordeste quando o assunto é apreensão de drogas. Foram exatos 7.123,26 kg de drogas apreendidas no Maranhão no ano de 2017.

A operação “Tarim II”, realizada em maio em conjunto com Centro Tático Aéreo (CTA), foi responsável pela apreensão cerca de 166 mil pés de maconha na cidade de Centro do Guilherme. A Superintendência tem apresentado um trabalho cada vez mais satisfatório e rigoroso no combate ao tráfico de drogas em todo o Estado.

O Superintende da Senarc, o Delegado Carlos Alessandro, ressaltou as ações e seus resultados “Só no ano de 2017 foram tiradas de circulação cerca de 7.200,00 kg de drogas, 56 armas de fogo e realizamos a prisão de 423 pessoas ligadas diretamente ao crime de tráfico de drogas, esses são resultados decorrentes dos planejamentos estratégicos e operacionais que realizamos todo início de ano, e aumentando assim em 90% o número de apreensões em relação ao ano de 2016”. Disse o superintendente.

Com duas regionais no interior do Estado uma em Imperatriz e outra Timon, onde essas vem contribuindo significativamente para o avanço no combate ao crime na região, através de mapeamento das principais rotas de tráfico dentro e fora do estado do Maranhão, a Polícia Civil tem buscado cada vez mais por intermédio dessas equipes combater de maneira ostensiva os crimes de tráfico em toda região, junto com o apoio de Policiais de outros Estados.

Também foi implantado no ano de 2017 a seção de cinófila que conta hoje com dois cães farejadores o Vini e o Glock, que são utilizados em locais de difícil percepção humana. Outra ferramenta utilizada no combate ao tráfico de drogas é o aplicativo whatsapp no que funciona 24 horas e que garante o anonimato da pessoa que denuncia, e tem contribuído cada vez mais para o número de denúncias a respeitos desses tipos de crimes.

Para o ano de 2018 a Superintendência de Estado de Repreensão a Narcotráfico (Senarc), tem almejado outras maneiras de prevenção à comunidade, como a criação de um grupo de instrutores que visa levar palestras e visitas dos cães a escolas públicas e particulares com o objetivo de precaver que jovens e crianças adentre no mundo das drogas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *