Morre o humorista e apresentador Jô Soares, aos 84 anos

Faleceu, na madrugada desta sexta-feira (5), o humorista e apresentador José Eugênio Soares, conhecido como Jô Soares, aos 84 anos. Ele estava internado no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, desde o final do mês de julho. A causa da morte ainda não foi divulgada. O funeral de Jô será realizado apenas para a família e amigos próximos.

A informação foi confirmada inicialmente pela ex-esposa dele, Flavia Pedras, nas redes sociais e, em seguida, pela equipe do hospital. “Faleceu há alguns minutos o ator, humorista, diretor e escritor Jô Soares. Nos deixou no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, cercado de amor e cuidados (…) Assim, aqueles que através dos seus mais de 60 anos de carreira tenham se divertido com seus personagens, repetido seus bordões, sorrido com a inteligência afiada desse vocacionado comediante, celebrem, façam um brinde à sua vida”, escreveu.

O Hospital Sírio Libanês emitiu uma nota confirmando a morte de Jô Soares: “O paciente Jô Soares faleceu na data de hoje, 05 de agosto, às 2h20, no Sírio-Libanês, em São Paulo. Ele estava internado desde o dia 28 de julho no hospital, onde era acompanhado pelas equipes do corpo clínico da instituição”. O documento é assinado pelos médicos Luiz Francisco Cardos, diretor de governança clínica da unidade de saúde, e Ângelo Fernandez, diretor clínico do hospital.

Carreira

Jô Soares nasceu no dia 16 de janeiro de 1938 e teve uma longa carreira no entretenimento brasileiro, destacando-se como humorista, dramaturgo, escritor, ator, diretor de teatro, apresentador de televisão. Chegou a trabalhar nas emissoras Continental, TV Rio, Tupi, Excelsior, Record, SBT e TV Globo.

Como apresentador, foi dono de programas como o “Jô Soares Onze e Meia”, no SBT, que comandou entre 1988 e 1999. Nos anos 2000, ele deu início a sua mais famosa atração, o “Programa do Jô”, na TV Globo, no qual realizou diversas entrevistas de celebridades e autoridades. A atração foi ao ar até o ano de 2016.

Mulher morre ao pular de ônibus em movimento durante assalto

Nesta quarta-feira (18), uma mulher morreu ao se jogar de um ônibus em movimento durante um assalto na Estrada de Ribamar, Região Metropolitana de São Luís.

De acordo com a polícia , a vítima foi identificada como Regina Rodrigues França, de 39 anos. Ela teria se assustado quando dois assaltantes entraram no ônibus, da linha Paranã/São Francisco, na região próximo a Química Norte.

A dupla teria ameaçado os passageiros e o motorista do ônibus, o que fez Regina pular pela janela. Ao cair, ela teve um forte impacto na cabeça e morreu nas proximidades da garagem da Taguatur.

Os criminosos concluíram o assalto e depois fugiram para uma região de matagal. A Polícia Militar diz que realizou rondas na região, mas ninguém foi preso. O corpo de Regina foi encaminhado ao Instituto Médico Legal, em São Luís para reconhecimento dos familiares.

Bebê de 11 meses morre vítima de Covid-19 em Imperatriz

Um bebê, de 11 meses faleceu, nesta quarta-feira (23), em decorrência de complicações causadas pela Covid-19, em Imperatriz. A informação foi confirmada pela Prefeitura do município.

A criança era do sexo masculino e estava internada em um hospital particular da cidade. Ele não tinha comorbidades.

Este é o segundo caso, em menos de um mês, de crianças abaixo de um ano. que morreram no Maranhão vítimas da doença. A outra morte por Covid-19 foi de um bebê, de um mês e 16 dias, que morreu em Balsas, sul do estado.

O caso acende o alerta para a importância da vacinação contra a Covid-19 em crianças. Apesar das publicidades e empenho para ampliar o número de imunizados, a vacinação deste público tem avançado pouco no país.

Velório de Marília Mendonça reúne familiares, fãs e amigos

A família da cantora Marília Mendonça e do tio dela, o assessor Abiceli Silveira Dias Filho, chegaram ao ginásio Goiânia Arena para o velório dos dois. Eles serão acompanhados de artistas que eram muito próximos da compositora. Os famosos ficarão em espaço restrito ao núcleo familiar. A avó e a mãe da cantora chegaram amparadas por seguranças.

O público teve acesso ao local às 13h40 e está sendo organizado em filas e apenas passará junto aos caixões para se despedirem e deixar a área em seguida, evitando aglomerações. A organização resolveu deslocar o caixão da artista para mais próximo da grade, por onde passa o público, dando mais acesso nessa hora de despedida. Até as 16h30, o público poderá acompanhar o velório.

Marilia Mendonça e mais quatro ocupantes morreram após queda do avião em que viajavam, na noite de ontem, em Piedade de Caratinga, em Minas Gerais. Eles seguiam de Goiânia (GO) a Caratinga (MG), onde ela faria um show na mesma noite. Segundo o Centro Energético de Minas Gerais (Cemig), a aeronave atingiu um cabo de uma torre de distribuição antes de cair. Bombeiros seguem atuando no local para remoção dos pertences dos ocupantes.