Justiça nega pedido de Roseana e de Roberto Rocha de censurar pesquisa DataIlha

Após números desfavoráveis divulgados pela pesquisa DataIlha, os candidatos Roseana Sarney (MDB) e Roberto Rocha (PSDB) ingressaram na Justiça para tentar tirar o levantamento de circulação. O pedido foi prontamente negado.

Alegando uma série de irregularidades infundadas para justificar o pífio desempenho na pesquisa DataIlha, Roseana Sarney, que aparece em segundo com 32,93% das intenções de voto – quase metade do governador Flávio Dino que tem 61,76% dos votos válidos –, e Roberto Rocha, que figura com apenas 3,19% no terceiro lugar, entraram na Justiça Eleitoral para censurar o levantamento.

Em ambas as decisões, o juiz Alexandre Lopes de Abreu afirmou que não foi “demonstrada a prática de conduta contrária à legislação eleitoral, o que, por si só, afasta a concessão da medida liminar pleiteada”.

Sem realizar pesquisas, Roseana Sarney e Roberto Rocha agora querem censurar os levantamentos que afirmam que Flávio Dino segue para uma vitória em primeiro turno.

A pesquisa divulgada ontem foi realizada com 2.037 maranhenses em 36 cidades entre os dias 4 e 6 de agosto desse ano, e foi registrada no TSE sob o número MA-03307/2018. A margem de erro é de 3,3 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

Começa campanha eleitoral, mas cadê Maura Jorge?

O nome da candidata ao Governo do Maranhão Maura Jorge (PSL) é o único que até agora não apareceu no site oficial do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

No DivulgaCandContas constam cinco (5) postulantes ao Governo: Flávio Dino (PCdoB), Odívio Neto (PSOL), Ramon Zapata (PSTU), Roberto Rocha (PSDB) e Roseana Sarney (MDB).

Em contato com assessoria de imprensa da candidata do presidenciável Jair Bolsonaro, a informação é que o pedido de registro foi feito pela internet, através do sistema online do TRE, portanto, demora um pouco mais do que o requerimento feito in loco.

Inclusive, Maura Jorge inicia a campanha nesta quinta-feira (16), em uma reunião interna com a equipe de Campanha, sexta-feira (17) cumpre agenda na cidade de Balsas e no sábado estará em Santa Inês.

 

Notas do Dia

SAÍDA TEMPORÁRIA

Dos 616 presos beneficiados com a ‘Saída Temporária do Dia dos Pais’, 35 não retornaram ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas. Aqueles que não se reapresentaram estão sujeitos a regressão de suas penas.

LULA REGISTRADO

O PT registrou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República. O vice da chapa é o ex-ministro Fernando Haddad. Ao registrar a candidatura, o PT declarou que o ex-presidente tem R$ 7,9 milhões em bens. Haddad declarou total de R$ 428 mil em bens à Justiça Eleitoral. Lula está preso na Superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba desde 7 de abril em função da condenação a 12 anos e um mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro na ação penal do caso do triplex do Guarujá (SP).

IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

O Ministério Público do Maranhão ingressou, na última terça-feira (14), com uma Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa contra a prefeita de São João dos Patos, Gilvana Evangelista de Souza, e a empresa R. de Oliveira Dias – ME. A ação foi motivada por irregularidades na contratação da empresa para a prestação de serviço de transporte escolar.

“Nada disso repara as injustas acusações”, diz Carlos Lula após arquivamento de inquérito

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, usou o Twitter para emitir um desabafo após o desembargador Federal Néviton Guedes, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, determinar nesta quarta-feira (15), o arquivamento de inquérito que investigava o secretário no âmbito da ‘Operação Pegadores’.

Apesar de ter sido alvo de ataques e denúncias infundadas contra ele por quase um ano, Carlos Lula agradeceu os amigos que não o abandonaram enquanto esteve na mira dos adversários políticos do governador Flávio Dino (PCdoB). “Justiça feita”, comemorou.

“Nada disso repara as infâmias e as injustas acusações que foram perpetradas por quase um ano. Mas sempre estive tranquilo, com a certeza da correção de meus atos”, declarou o secretário.

Arquivamento

O Ministério Público Federal pediu que as investigações em desfavor de Carlos Lula fossem arquivadas, por inexistir “subsídios fáticos ou probatórios que autorizem, por ora, a deflagração de uma investigação em relação a Carlos Eduardo de Oliveira Lula”.

Para o Ministério Público, nos diálogos interceptados, o secretário apenas “manifestou surpresa e divergência” com as irregularidades na Secretaria da Saúde.

Dino leva no primeiro turno, aponta pesquisa

O governador do Maranhão e candidato à reeleição Flávio Dino (PCdoB) venceria as eleições de outubro no primeiro turno, é o que mostra a pesquisa realizada pelo Instituto DataIlha divulgada nesta quarta-feira (15), no programa Na Hora D da TV Difusora.

Flávio Dino aparece com 61,76% dos votos válidos, em segundo está Roseana Sarney (MDB) com 32,93%, em terceiro aparece Roberto Rocha (PSDB), com 3,19%, Maura Jorge (PSL) tem 1,14%, Odívio Neto (PSOL) 0,61% e Ramon Zapata (PSTU) aparece em último com 0,37%.

Na votação nominal, que considera os indecisos, brancos e nulos, Dino também aparece na frente, com 51,1%. Nesse cenário, Roseana Sarney foi escolhida por 28,1% dos entrevistados, seguida por Roberto Rocha, com 3,0%; Maura Jorge, com 1,4%. Ramon Zapata e Odívio Neto aparecem com 0,5% cada um. Não souberam ou não responderam somaram 9,8%. Brancos e nulos 5,6%.

Essa é a terceira pesquisa DataIlha/Difusora divulgada esse ano. A anterior foi publicada em maio e já apontava vitória de Dino no primeiro turno com 60,03% dos votos válidos.

A pesquisa mediu ainda o nível de satisfação da gestão Flávio Dino entre os maranhenses. Segundo o DataIlha, o atual governo é aprovado por 60,92% dos maranhenses e 39,08% disseram não aprovar a administração Dino. Na votaç tem aprovação de 58,32% e não é aprovado por 37,41 dos entrevistados. Não responderam ou não souberam responder somaram 4,27%.

A pesquisa foi realizada com 2.037 maranhenses em 36 cidades entre os dias 4 e 6 de agosto desse ano, a pesquisa DataIlha/Difusora foi registrada no TSE sob o número MA-03307/2018. A margem de erro é de 3,3 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

Odívio Neto é o último candidato ao governo a protocolar pedido de registro no TRE

O candidato ao Governo do Maranhão pelo PSOL, Odívio Neto, deu entrada na tarde desta terça-feira (14) ao pedido de registro de candidatura no Tribunal Regional Eleitoral.

Odívio programou a ida da comitiva ao TRE para a segunda-feira, mas por problemas em documentação de uma candidata à deputada estadual, foi impossibilitado o pedido de registro.

A coligação “Sem Medo de Mudar o Maranhão” preferiu o modo tradicional de protocolar In loco o pedido, muitos candidatos usaram o sistema online.

A candidata ao governo Maura Jorge (PSL) deu entrada ao pedido de registro também através do sistema online do TRE-MA.

O prazo para que partidos e coligações solicitem registros de candidatura termina nesta quarta-feira (15).

Pedido de vista, julgamento de Ricardo Murad é adiado para 21 de agosto

O julgamento do ex-secretário de Estado da Saúde e candidato à deputado federal, Ricardo Murad (PRP), iniciado nesta terça-feira (14), foi adiado para o dia 21 de agosto depois de um pedido de vista do juiz eleitoral Itaércio Paulino.

Anes do pedido de vista o placar contabilizava três (3) votos a favor da decisão da juíza, portanto, contra Ricardo Murad, e um (1) voto contra a decisão. Faltavam ainda duas pessoas para votar.

Ricardo Murad tenta anular a sentença proferida em outubro do ano passado, pela juíza Josane Araújo Farias, titular da 8ª Zona Eleitoral, de Coroatá, que entendeu que houve abuso de poder político nas eleições de 2012 e condenou Murad à inelegibilidade pelo período de oito anos.

Roberto Rocha protocola pedido de registro de candidatura, com devido vice

O candidato ao governo do estado Roberto Rocha (PSDB), deu entrada em seu pedido de candidatura, e seu nome já aparece no site oficial do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Agora são quatro nomes que disputam o governo no DivulgaCandContas, Ramon Zapata (PSTU), Flávio Dino (PCdoB), Roseana Sarney (MDB) e Roberto Rocha. O candidato pelo PSOL, Odívio Neto, já deu entrada no pedido, mas ainda não aparece no sistema.

O nome do vice-governador de Roberto Rocha também aparece no sistema, na verdade da vice, a Graça Paz (PSDB).

Nos bastidores, foram ventilados alguns nomes que poderiam compor a chapa de Rocha, Idelmar Gonçalves (PSDB) e Ricardo Seidel (REDE).

 

Ministro da Educação elogia Escola Digna do Governo do Maranhão

Ministro da Educação Rossieli Soares

O Ministro da Educação Rossieli Soares reconheceu a importância das ações desenvolvidas pelo Governo do Maranhão na área da educação. O elogio foi feito durante a cerimônia de entrega do navio Ciências do Mar II, na manhã desta terça-feira (14), na Base da Capitania dos Portos, em São Luís.

“Todo investimento que se faça para a educação básica é certamente fundamental. O Brasil precisa, cada vez mais, investir na educação básica, garantir escolas com infraestrutura e condições adequadas para os alunos, para os professores e para os profissionais da escola. É fundamental investimento em educação. Melhorar as condições, como é feito aqui hoje, é importante para todo Brasil”, ressaltou o Ministro.

A Universidade Federal do Maranhão (UFMA) recebeu o navio do Ministério da Educação, com laboratório para atividades acadêmicas dos cursos ligados à área de ciências do mar (Biologia, Engenharia de Pesca,Geografia, Oceanografia, entre outros).

A embarcação faz parte de um projeto financiado pelo MEC e liderado pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG).

A saúde eficaz do Maranhão

Por ROBSON PAZ

A crise econômica nacional levou mais de 60 mil usuários a deixarem os planos de saúde, entre junho de 2017 e junho de 2018. Os dados são do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS). Outro estudo divulgado pelo Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) do Ministério da Saúde mostra que mais de 34 mil leitos de internação foram fechados no país, nos últimos oito anos, na rede pública de saúde.

Vários estados e municípios fecharam hospitais, UPAs,atrasam salários dos profissionais de saúde. Situação que revela a gravidade da saúde pública no país. Como consequência, brasileiros, sobretudo os mais pobres, sofrem nas intermináveis filas para atendimento e nos corredores dos hospitais.

A despeito deste cenário caótico, o Maranhão mostra eficácia e ousadia na gestão da saúde pública. Criou inédita rede de atendimento hospitalar regional. Em três anos e meio, o governador Flávio Dino concluiu e entregou oito hospitais regionais, que atendem milhõesde pessoas em todas as regiões. Hospitais de média e alta complexidade em Pinheiro, Imperatriz, Caxias, Balsas, Santa Inês, Bacabal, Chapadinha e HTO (Hospital de Traumatologia e Ortopedia) em São Luís.Com as novas unidades de saúde, o governo do Estado aumentou em 50% o número de leitos na rede pública. Feito extraordinário!

Aliado a este importante investimento, a consecução de programas como o Ninar, que oferta atendimento para crianças com problemas de neurodesenvolvimento,demonstra a dimensão humana e correta aplicação dos recursos públicos. E o mais emblemático: o acolhimento das crianças e familiares ocorre na antiga casa de festas do governo. Adaptada e reestruturada, a casa abriga aqueles que mais precisam.

Enquanto o país constata o recrudescimento dos índices de mortalidade infantil e materna, o Maranhão inova com a Força Estadual de Saúde, que leva esperança para população das 30 cidades mais pobres do Estado. Atenção básica que mitiga a ocorrência de doenças crônicas como hipertensão e diabetes, além damortalidade infantil e materna. Atendimento realizadoem povoados remotos, onde muitos jamais foram visitados por médicos.

Pacientes com câncer agora tem rede de tratamentoestadual, a partir do Hospital do Câncer em São Luís, antigo Hospital Geral, e a descentralização dos serviços oferecidos também em Imperatriz e Caxias.

O projeto Sorrir garante às famílias de baixa renda tratamento odontológico gratuito. A maioria dos municípios foi contemplada com ambulâncias.Concursos públicos para profissionais de saúde foram realizados, depois de décadas.

Tudo isto resulta da prioridade e esforço fiscal do governo Flávio Dino para complementar o subfinanciamento do sistema de saúde público estadual – são apenas R$ 25 milhões do SUS (Sistema Único de Saúde) por mês. O governo investe R$ 115 milhões mensais em recursos próprios.

A saúde é direito de todos. Contudo, por muito tempo este foi negligenciado. Agora, enquanto o Brasil regride com a PEC do Teto, que congela por 20 anos investimentos na área, o Maranhão colhe frutos da semente da mudança. O impacto só não é ainda maior em face do êxodo da saúde privada para o sistemapúblico de saúde.

ROBSON PAZ

Radialista, jornalista, Secretário adjunto de Comunicação So