Mais uma secretária estadual deixou o governo para disputar eleições

A advogada Fabiana Vilar foi exonerada da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Pesca do Maranhão (Sagrima) desde segunda-feira (01). O desligamento foi publicado no Diário Oficial do Maranhão.

Foram15 meses à frente da Sagrima, Fabiana Vilar deixou a pasta para viabilizar seu nome para disputar as eleições 2020.

A ex-secretária é do Partido Liberal (PL) e trabalha há 10 anos no grupo político do deputado federal Josimar Maranhãozinho. 

Maranhão chega aos 12 mil curados e mil mortos por Covid-19

O Maranhão superou nesta terça-feira (2) 12 mil curados do novo coronavírus. São exatamente 12.741 recuperados. O governo do estado realizou na trde de hoje um ato ecumênico para celebrar a recuperação das vítimas da doença.

Mas hoje o Maranhão passou de mil mortos com 1.028 óbitos pela covid-19. Os números são do boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (SES) do divulgados hoje.

Mais 9 ambulâncias são entregues no Maranhão

Foto: Handson Chagas

A Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc) atingiu a marca de 42 ambulâncias doadas a municípios e hospitais regionais maranhenses nesta terça-feira (2), em São Luís, com a entrega de mais oito veículos sanitários em parceria com a empresa VLI Logística , além de um que já havia sido doado antes . A doação dos veículos foi mediante contrapartidas sociais e consolida os esforços do poder público para combater o coronavírus e reforçar a saúde no Maranhão.

A entrega das ambulâncias foi realizada pelo secretário da Seinc, Simplício Araújo, aos prefeitos, secretários de saúde municipais e outros representantes seguindo as normas de segurança sanitária. Foram contemplados com a entrega os municípios de Buriticupu, Lima Campos, Matões, São Luís Gonzaga, São Raimundo do Doca Bezerra, Timon, São João dos Patos e o Hospital Estadual Dr. Kleber Branco do município de Pedreiras.

“Essas ambulâncias chegam num momento muito importante, porque vão ser usadas, principalmente, para o transporte de pacientes com Covid-19, e a maioria dos municípios está praticamente sem veículos. Por isso, agradecemos a empresa VLI por essa concessão ao povo do Maranhão”, destaca Simplício Araújo.

Para o gerente de operação da VLI, Thiago Vanz, a importância da contrapartida social das ambulâncias se traduz por ajudar a todos. “A empresa está orgulhosa por ter a oportunidade de fazer essa doação, de extrema importância para o Maranhão, dado o momento de pandemia. Estamos sendo muito transparentes em tudo o que estamos fazendo, em parceria com o Governo do Estado”.

Ainda segundo o secretário Simplício Araújo, as contrapartidas sociais são estabelecidas por empreendimentos privados, mediante apoio do Governo do Estado na instalação ou expansão de negócios. “Antes não tínhamos notícias de contrapartidas sociais em benefício da população. Mas hoje em dia, muitas estão se transformando em objetos de melhoria social e até em instrumentos importantes e necessários de enfrentamento à Covid-19, chegando em um momento mais que oportuno e salvando vidas”, ressalta Simplício Araújo.

Ana do Gás de volta à Assembleia e sessões presenciais serão retomadas

A deputada estadual Ana do Gás está de volta a Assembleia Legislativa do Maranhão. O retorno da parlamentar foi marcado por sua primeira participação na sessão remota ocorrida nesta terça-feira (2), entretanto a Mesa Diretora já estuda possibilidade de voltar com as sessões presenciais do parlamento estadual.

Deputados como Andrea Rezende e Cleide Coutinho parabenizaram o retorno da parlamentar destacando o seu bom desempenho na pasta do executivo estadual.

Ana do Gás assumiu a secretaria de estado da Mulher em fevereiro de 2019, e agora deixa o cargo para retornar ao parlamento.

Sobre a volta das sessões presenciais da Assembleia Legislativa do Maranhão, existe a possibilidade do retorno ocorrer no próximo dia 16 de junho, mas a Mesa Diretora estuda como será a participação dos deputados e servidores com idade acima de 60 anos.

 

Medidas restritivas são prorrogadas na Câmara de São Luís até dia 14 de junho

O presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Osmar Filho (PDT), assinou nova Resolução Administrativa, de nº 06/20, prorrogando até o dia 14 de junho medidas restritivas de funcionamento, no âmbito do Palácio Pedro Neiva de Santana, instituídas nos meses de março e abril objetivando prevenir a proliferação do Novo Coronavírus (Covid-19).
Tais medidas poderão, ou não, ser prorrogadas.

A nova Resolução também autoriza a Secretaria Administrativa da Casa, por meio de Portaria, a adotar providências visando a retomada gradativa do funcionamento da Câmara a partir do dia 15 de junho.

Funcionamento remoto dos setores; realização de sessões deliberativas via teleconferência; restrição do acesso do público à galeria do Plenário e outras dependências da Casa; não realização de visitas institucionais e de eventos relacionados, ou não, com a atividade parlamentar são algumas das normas que continuam tendo validade.

“Ficam ratificadas, até nova determinação desta Presidência, durante o retorno gradativo de que trata o artigo 3º desta Resolução, das regras iniciais da Resolução Administrativa nº 002/2020 da Mesa Diretora sobre medidas restritivas de acessos do público às dependências da Câmara, bem como o afastamento das pessoas consideradas do grupo de risco, ali tratadas, suspensão de concessão de diárias e passagens aéreas e realização de eventos, audiências públicas e sessões plenárias presenciais”, diz o documento.

Sessão Extraordinária – Nesta quarta-feira (03), a partir das 9h, os vereadores voltarão a se reunir de forma remota para participar de Sessão Extraordinária na qual serão apreciados projetos de interesse da sociedade ludovicense. A Sessão, vale destacar, será transmitida ao vivo pelo canal da Câmara no YouTube

Sessão em Timon é marcada por xingamentos

 

Em Timon, município do Maranhão, a sessão plenária da Câmara de Vereadores desta segunda-feira (1) foi marcada pela troca de farpas entre parlamentares.

Durante a sessão remota Ramon Jr. (camisa azul) e Zé Carlos Assunção (camisa rosa) levaram a discussão ao xingamento.

O vereador Ramon Jr. chamou Zé Carlos de canalha, ladrão e pilantra. Na troca de farpas Zé Carlos chamou o parlamentar da oposição de cheirador de cocaína e espancador de mulher.

‘PT pode lançar Rui Costa ou apoiar Flávio Dino’, diz Lula

O ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), afirmou que a legenda avalia lançar o governador da Bahia Rui Costa (PT) ou o governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB) como pré-candidatos à presidência da República nas eleições de 2022.

“A única coisa certa nesse momento é que não vou disputar as eleições em 2022 por causa da minha idade. Contudo, podemos lançar o Rui Costa ou apoiar outro nome como o governador do Maranhão, Flávio Dino, sem nenhuma dificuldade. Estamos aqui para conversar”, disse em entrevista à rádio Jovem Pan Aracaju, nesta quarta-feira (27).

Na ocasião, Lula destacou que independentemente do nome escolhido, ele vai participar como cabo eleitoral do candidato apoiado pela sigla. “Independente de quem seja escolhido, estarei no palanque como bom cabo eleitoral que sou e pela força do PT hoje o maior partido do Brasil”.

Em janeiro deste ano, o vice-presidente nacional do PT, Paulo Teixeira, anunciou em seu Twitter que Dino poderá estar na chapa nas próximas eleições à Presidência da República.

Teixeira também citou o nome do ex-presidente Lula e também do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad como possíveis candidatos. Na mesma época, o blog do jornalista Ricardo Noblat, noticiou que o governador do Maranhão também estaria sendo disputado por Luciano Huck. O apresentador teria oferecido a Dino a vaga de vice-presidência da chapa.

Também em janeiro deste ano, o jornal o Globo divulgou que Dino foi sondado pelo ex-presidente Lula para voltar ao PT. O convite não teria sido formal, apenas uma conversa com o ex-presidente. A presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR), também participou do encontro, que aconteceu na Central Única dos Trabalhadores (CUT), em São Paulo.

Bnews

Associação Comercial do Maranhão conclui campanha “Mesa Feliz” doando quase 7,5 toneladas de alimentos em São Luís

No último final de semana, a Associação Comercial do Maranhão (ACM), realizou a etapa final do projeto solidário “Mesa Feliz”. A campanha, iniciada na semana que antecedeu o Dia das Mães, arrecadou doações para a compra de aproximadamente 7,5 toneladas de alimentos. Na última etapa foram entregues 300kg de frango e 100kg de trigo para instituições que atendem mães carentes.

Desta vez foram distribuídos alimentos para a Associação de Mães de Vila Nova (Creche Nossa Sr.ª das Graças), na Vila Nova; Vila São Benedito, na região do Porto do Itaqui; na Paróquia São Francisco de Assis, no Anjo da Guarda; e no Instituto São José do Bonfim, na Ponta do Bonfim. Já haviam sido atendidas pelo projeto, há duas semanas, a Casa Sonho de Criança, Pastoral da Mulher, Cepromar, Movimento da Vila Dom Luís (Movila) e União dos Moradores da Vila 7 de Setembro.

Cristiano Barroso Fernandes, presidente da ACM e Jacira Quariguasi Haickel,presidente do CME, duante entrega na primeira etapa da campanha Mesa Feliz;

O projeto Mesa Feliz foi uma iniciativa do Conselho da Mulher Empresária, da ACM, que é presidido pela empresária Jacira Quariguasi Haickel, ela explicou que, no total foram 155 doadores (entre Pessoas Físicas e Jurídicas) e que a ampliação do número de instituições beneficiadas – a princípio seriam 4, só foi possível graças as doações recebidas após o encerramento oficial do prazo de doação.

“O que nos surpreendeu foi a repercussão deste projeto, em apenas quatro dias de divulgação – contamos com nossas redes sociais e aplicativos de mensagens, além de telefonemas, nós já tínhamos atingido à meta, mas, graças ao empenho de toda a Diretoria, Conselheiros, Colaboradores da entidade e associados conseguimos chegar a esse resultado”, avaliou.

Vera Jordão, diretora do Movimento da Vila Dom Luís (Movila), instituição localizada na área do Itaqui Bacanga, agradeceu as doações das cestas básicas e informou que o frango e o trigo entregues darão para garantir a alimentação de aproximadamente 500 atendidos até o final do mês. “Eu só tenho a agradecer o empenho que a entidade empreendeu para nos ajudar mais uma vez”, declarou.

O presidente da ACM, Cristiano Barroso Fernandes, ressalta que, apesar do cenário delicado que a pandemia do coronavírus (Covid-19) trouxe, o que se pode tirar de positivo em meio a tudo isso é o lado solidário do povo brasileiro, que não mede esforços para ajudar o próximo. Ele fala do sentimento de gratidão que tem ao ver o sucesso da ação, que chegou à sua fase final com um número muito positivo. Para o presidente da entidade, a primeira grande campanha solidária encabeçada pela ACM neste ano foi considerada um sucesso devido ao engajamento das pessoas que se dispuseram a colaborar para atender uma demanda tão emergencial, que é o alimento na mesa de muitas famílias atingidas pela pandemia. “Com apenas um gesto de solidariedade, a ACM, que recebeu doações entre R$ 25 e R$ 6 mil, conseguiu ajudar 1.200 famílias”, concluiu o presidente.

Márcio Jerry pede liberdade de imprensa e acusa Bolsonaro de agredir a democracia

Os jornais Folha de S.Paulo, O Estado de São Paulo e o Grupo Globo anunciaram, na segunda-feira (25), que não enviarão mais repórteres para a cobertura em frente ao Palácio da Alvorada por falta de segurança. A decisão foi seguida por Metrópoles, Band e Correio Braziliense.

Vídeos que circulam pela internet mostram apoiadores de Jair Bolsonaro (sem partido), estimulados pelo discurso retórico do próprio presidente, insultando repórteres de maneira agressiva. Os manifestantes, que em nenhum momento são contidos por seguranças do local, também não respeitam a fita de isolamento que os separam do setor da imprensa.

Para o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB), jornalista graduado pela Universidade Federal do Maranhão, a ambiente criado em Brasília por Bolsonaro e seus seguidores é mais um reflexo de como a democracia está sendo agredida.

“Quando a imprensa não pode fazer a cobertura da sede de governo por receio de agressões, é porque a democracia está ultrajada, agredida. Que todos os jornalistas que defendem a democracia se unam na defesa da liberdade de imprensa”, disse o parlamentar.

Em nota, a Associação Brasileira de Imprensa (ABI) elogiou a decisão das empresas que suspenderam a cobertura no Alvorada. O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal e a Federação Nacional dos Jornalistas cobraram ações de proteção aos profissionais por parte do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI) e da Secretaria Especial de Comunicação Social do governo federal.