Roberto Rocha confirma reeleição ao Senado durante coletiva

Em coletiva, nesta segunda-feira (2), no Brisamar Hotel, Ponta d’Areia, o senador Roberto Rocha (PTB) confirmou sua pré-candidatura à reeleição ao Senado. Presentes ao momento, presidentes e representantes do PTB, PDT, PL, PSC, PSD, PMN, Agir 36, Pros, Avante e Republicanos.

“Quero manifestar minha decisão, minha determinação e minha gratidão por revelar minha pré-candidatura à reeleição com o apoio de uma força tão expressiva. Não é uma coligação entre partidos, é uma coligação com a sociedade maranhense. Não se tem discutido o Maranhão. É a política para políticos. Mas, políticos se unem aqui, hoje, em torno do Maranhão, não em torno do Roberto”, disse Rocha.

Ele vai disputar a vaga do Maranhão ao Senado com o ex-governador Flávio Dino (PSB) e Paulo Romão (PT).

Roberto Rocha não define rumo nas eleições, mas garante que será majoritária

Governador ou reeleição para o Senado. O senador Roberto Rocha (PTB) ainda não decidiu qual será seu caminho para as eleições deste ano, mas, afirmou que será para majoritária. A fala foi dada em entrevista para emissora de tv, nesta terça-feira (5). Rocha tratou ainda da polêmica sobre sua filiação partidária e reforma tributária.

O senador não confirmou se saíra para reeleição ou governo, mas disse estar vendo as possibilidades e disputará a majoritária. “Eu nunca disse a que seria candidato, mas, vou ser. O PTB terá papel de protagonismo e o meu papel, ainda não defini, mas será majoritário”, disparou.

Filiado à legenda, após uma polêmica com o ex-prefeito de São Pedro dos Crentes, Lahesio Bonfim (PSC), o senador reafirma o convite recebido e disse que o partido está de portas abertas. “Eu estava na minha casa quando recebi o convite. O PTB não tinha nenhum senador, agora tem dois. E o partido está de braços abertos, não há problema nenhum e estou para dar minha contribuição”, garantiu.

A respeito da Reforma Tributária, ele informou que será votada amanhã, (6). O texto acaba com o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), que influi no preço de itens como veículos, eletrodomésticos e eletroeletrônicos. Rocha é o relator da proposta.

“Deram o PTB para Roberto Rocha”, diz Lahesio Bonfim

O prefeito de São Pedro dos Crentes, Lahesio Bonfim, vai sair do PTB. Ele, que é pré-candidato ao Governo do Estado nesta eleições, anunciou, em suas redes sociais, nesta quinta-feira (31), que foi comunicado que a legenda será dada ao comando do senador Roberto Rocha, até então, sem partido. Lahesio publicou um vídeo mostrando seu descontentamento e surpresa, com a decisão do partido.

“Agora é oficial. Acabaram de me comunicar que eu devo me afastar do PTB, porque eles vão dar o PTB para o senador Roberto Rocha. Fico triste, mas, a política brasileira é assim e sempre será”, desabafou Lahesio Bonfim.

O que o surpreendeu é que, há poucos dias, ele esteve com o senador e deu a entender que os dois firmariam alguma parceria para 2022. “Não esperava isso dele. Ele poderia ter dito que precisava do partido e teria saído. Senador, não precisava aquele jogo de cena não”, disparou Lahesio.

Ele disse que vai para outro partido e segue em sua corrida para o governo.

Roberto Rocha tenta emplacar ação contra Flávio Dino

Político faz? A resposta é simples: política. O senador tentou nos últimos dias emplacar uma ação contra o governador Flávio Dino.

Essa medida se soma às demais ações e medidas movidas contra o governador do Maranhão pelo senador Roberto Rocha. O senador apresentou, nesta quinta-feira (8), uma Notícia Fato na Procuradoria-Geral da República (PGR), para que o governador Flávio Dino seja investigado.

Vamos para prática. Flávio Dino é morador, atualmente, do Palácio dos Leões, por ser?governador do Maranhão.  A pergunta é: onde Roberto Rocha pretendia que Flávio Dino se reunisse com seu grupo político ? Lembrando que nos gabinetes que são custodiados por verba pública, os gestores e Parlamentares recebem políticos, todos também devem ser acionados?

Ou será que é mais uma situação em que Roberto Rocha tenta aparecer ?

Segundo portal do senador, “A ilicitude não consiste na mera realização das reuniões, mas sim nas inúmeras circunstâncias que permearam tais eventos, fartas em apontar o uso da máquina pública para a sua organização e realização”, disse Rocha em seu site.

Com a palavra a Justiça…

Foto do Dia: É desespero que chama?

O senador Roberto Rocha (sem partido) fez questão de registrar sua visita ao ex-presidente José Sarney nesta segunda-feira (12). A visita girou em torno de conversa sobre política, mas a primeira desculpa foram as Bodas de Mercúrio de Sarney com a Dona Marly. Rocha ainda não sabe qual apito vai tocar nas eleições 2022 e ainda nem tem partido para disputa …